Se for necessário líder, Assunção Cristas está “ao serviço do partido”

portugal.gov

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas

Assunção Cristas, ministra da Agricultura, Mar e Ordenamento do Território, não exclui a possibilidade de vir a tornar-se líder do CDS-PP, apesar de insistir tratar-se de uma matéria que não a “ocupa, nem preocupa” e remeter o assunto para o futuro.

Em entrevista ao Observador, a governante afirmou que “se for necessária para isso [liderança], também estarei” ao serviço do partido “para aquilo que fosse necessário”, mas remeteu a decisão de substituir Paulo Portas na liderança para o futuro.

“Aquilo que eu tenho dito sempre é: primeiro, não é uma questão que se coloque e, portanto, mais uma vez pragmaticamente, não me ocupa e não me preocupa. Segundo, se se colocar, é, antes de mais, uma questão para o próprio CDS e para os militantes do CDS, de quem é que acham relevante” para assumir a liderança, afirmou.

Assunção Cristas sublinha preferir não perder o seu tempo a em criar “ruído” desnecessário, nem a lidar com “guerrinhas ou protagonismos”. “Não tenho paciência, [nem] tempo para isso”, explicou à jornalista Maria João Avillez.

Sobre o seu percurso como ministra do Governo de Passos Coelho, Assunção Cristas descreve como o mar acabou por se tornar a sua grande aposta, sendo no mar e na economia do mar que a ministra deposita as grandes expectativas de ver Portugal a crescer e a tornar-se um líder mundial.

Assunção Cristas mostrou-se também confiante de que a coligação PSD/CDS tem tudo para ganhar as próximas eleições legislativas – e mesmo para conseguir uma maioria absoluta. A ministra acredita que, depois de “quatro anos muito difíceis”, os portugueses irão reconhecer “a experiência e a credibilidade” de uma coligação que “não vai prometer aquilo que não pode cumprir”.

Na entrevista publicada esta segunda-feira, a governante lançou algumas farpas à orientação seguida pelo Partido Socialista, incidindo na figura do secretário-geral.

“Na minha perspetiva, o doutor António Costa cometeu um erro muito grande, que foi nunca ter feito uma revisão do que tinha corrido bem e do que tinha corrido mal na governação Sócrates”, considera a governante. “E, não sendo capaz de fazer essa triagem, apresentou agora medidas que, contas feitas, não batem certo. A nossa pergunta e a nossa perplexidade é pensar: como é possível apresentar-se aos portugueses desta forma?”.

A ministra afirma ainda que o destino das propostas da equipa de Miguel Centeno é o mesmo de 2011: crise profunda e troika em Portugal. “O discurso do António Costa tem sido: vamos repor os salários, vamos repor as pensões, vamos repor o IRS, vamos repor não sei o quê, a pergunta é, eu diria, vamos também repor a troika?”, perguntou em tom de ironia.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Bem que precisamos de cultivar batatas e Pimentos, agora com a nova cota de sardinha que a Sra ministra nos arranjou. Força Sra Ministra,… isto hoje em dia só é preciso descaramento e falta de vergonha…. siga o exemplo do Passos, foi o truque dele, – verá que lá chega.

Oxford escolhe "emergência climática" para Palavra do Ano 2019

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi "emergência climática", "situação na qual é requerida uma ação urgente", revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga. A Palavra Oxford do Ano …

Erro no IRS de 2015. Contribuintes podem contestar nova liquidação

O novo apuramento do imposto abrange cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 milhões de euros. A Autoridade Tributária e Aduaneira já enviou uma carta aos contribuintes cuja liquidação do IRS relativo a 2015 …

Jesus vai receber título de cidadão honorário do Rio de Janeiro

O técnico português do Flamengo será condecorado, na próxima segunda-feira, com o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. A distinção a ser entregue pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro foi anunciada num cartaz …

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …

França ultrapassa Alemanha. É o pais europeu com mais pedidos de asilo

França tornou-se no país europeu com mais pedidos de asilo, pela primeira vez desde o início da crise migratória em 2015, afirmou esta quinta-feira em Paris o ministro do Interior. “A França tornou-se desde 20 de …

Procurador-geral admite que suicídio de Epstein foi resultado de vários erros

O procurador-geral dos EUA disse, esta sexta-feira, que a morte de Jeffrey Epstein, que se suicidou atrás das grades, foi o resultado de "uma tempestade perfeita de asneiras". Em entrevista à Associated Press, William Barr confessou …