MP acredita que furto de Tancos foi encomendado pela ETA

Paulo Cunha / Lusa

Guarita abandonada no complexo militar de Tancos

O Ministério Público acredita que o material de guerra furtado em Tancos estava destinado a ser vendido a elementos da ETA, a organização terrorista basca, que na altura do assalto ainda estava ativa.

Abastecer organizações criminosas de tráfico de estupefacientes e tráfico internacional de armas, como objetivo mais provável do assalto as paióis de Tancos, é a tese com mais força na investigação dirigida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal.

Segundo a teoria, suportada em depoimentos prestados nos interrogatórios do processo,  o assalto teria sido encomendado por terroristas bascos, que em maio, ou seja cerca de um ano depois do assalto, anunciaram a dissolução da organização nacionalista. O Ministério Público e a Polícia Judiciária estão a investigar as ligações entre um dos arguidos, atualmente em prisão preventiva, e membros da ETA.

De acordo com o Diário de Notícias, durante o interrogatório, um dos arguidos admitiu que a encomenda do assalto teria partido de traficantes com possíveis ligações a dissidentes dos terroristas da ETA.

No entanto, esta ligação carece de provas mais concretas. Aliás, nenhum dos cinco detidos esta segunda-feira, que ficou em prisão preventiva, ficou indiciado por terrorismo internacional, segundo confirmou um dos advogados.

Desde que o inquérito foi aberto, em julho de 2017, o Ministério Público tem mantido estes crimes na sua linha de investigação tendo sido esse o motivo que levou a atribuir o processo à Unidade Nacional de Contraterrorismo da PJ.

A tese de que o assalto teria sido planeado para obter munições para as 57 pistolas desviadas da PSP está cada vez mais descartada, segundo o mesmo jornal. Apesar de ambos os casos terem um suspeito em comum – já em prisão preventiva – fontes que estão a acompanhar as investigações, não têm indícios concretos que corroborem essa ideia.

Entre o material roubado em Tancos, recorde-se, estavam 1.500 munições 9 mm, que são utilizadas neste tipo de armas. Quando a maior parte do material de guerra foi recuperado, quatro meses depois, as munições não estavam incluídas.

“Não faz muito sentido que as munições furtadas em Tancos tenham sido para utilizar nas pistolas da PSP. Isto porque as pistolas foram roubadas aos poucos durante 2016 e colocadas logo no mercado criminal, em grupos com atividade em Portugal e em Espanha. Dessa forma, será inverosímil que as munições tenham sido roubadas, quando já estavam dispersas há tanto tempo”, disse uma fonte que está a acompanhar o processo.

Tendo em conta que oito das pistolas foram recuperadas nas mãos de criminosos, principalmente traficantes de droga, em vários pontos do país e em Espanha, não será difícil concluir que as outras tiveram o mesmo destino. Por outro lado, este tipo de munições não são difíceis de conseguir no mercado negro, não havendo por isso necessidade de assaltar uma base militar para as conseguir.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • tá-se a ver que não te convém. a fita do tempo tá a pôr a ocorrência pr’álem de outubro de 2015 o que altera tudo o que foi bolsado por comentadeiros como tú e a colocá-la nos braços dos teus saudosos indigentes que por cá andaram entre 2011 e 2015 a destruir o País do qual tão cobardemente usavam a bandeirinha na lapela levando-o a um ponto de ruína tal que tem sido uma penosa maratona reconstrui-lo.

      • Acho que copiaste mal o texto, já li isso em algum lado, acho que deves escrever isso em todos os comentário, serve pra tudo, mas aqui falta uma ligação a um contexto. Nota-se que andavas mortinho por escrever essa treta, e na primeira oportunidade, zás, aí vai isto….mas azar do caraças, bateste na porta errada, e se há coisa que mais deteste para além de passos de coelho e de bater de portas, é idiotas de cérebro em modo “safe”.

  1. Faz sentido. Estive a pensar melhor e então é assim, a ETA já desmilitarizou, mas a encomenda das armas foi efetuada há 10 anos atrás, e claro, como bons portugueses, só agora é que alguém aviou a encomenda 😉

RESPONDER

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …

Maduro prepara reestruturação do Governo venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu aos ministros do seu Governo que ponham os seus cargos à disposição, a fim de impulsionar uma "reestruturação profunda" do Executivo. O anúncio foi feito este domingo através do …

"Cojones" de Ronaldo valem-lhe processo disciplinar da UEFA

A UEFA abriu um processo disciplinar a Cristiano Ronaldo pelo seu festejo na vitória por 3-0 frente ao Atlético Madrid. O gesto ousado do português após marcar o terceiro golo na partida foi uma resposta …

Olimpíadas de Tóquio terão robôs a ajudar pessoas em cadeira de rodas

As Olimpíadas de Tóquio, que decorrem em 2020, podem vir a ficar conhecidas como os "Jogos dos Robôs", devido aos robôs que serão usados ​​no novo Estádio Nacional para ajudar os apoiantes em cadeiras de …

Banco de Portugal quer obrigar bancos a reduzir custos de transferências imediatas

O Banco de Portugal quer que a banca implemente práticas que reduzam o preço das transferências imediatas, de forma a aumentar a sua adoção. Estas são transações monetárias de uma conta para outra, efetuadas num …

Holanda investiga morte de milhares de doentes mentais na II Guerra Mundial

A Holanda vai investigar as circunstâncias em que milhares de pessoas com incapacidades e doenças mentais morreram nos hospitais psiquiátricos do país na II Guerra Mundial, um número que é desconhecido, divulgou a imprensa local. "Não …

Roubo, sequestro e violação. PJ descortinou 210 crimes inventados nos últimos cinco anos

Nos últimos cinco anos, a Polícia Judiciária descortinou que 210 investigações lançadas após denúncias de alegados lesados eram, na verdade, invenções. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia, os delitos mais …

Número de mortos pela passagem do ciclone Idai por África aumentou para 200

O número de vítimas mortais devido à passagem do ciclone Idai por Moçambique, Zimbabué e Malaui subiu para 200, de acordo com dados divulgados este domingo pela Organização das Nações Unidas (ONU). No Zimbabué, o número …