“António Costa está com medo da sombra e psicologicamente frágil”

Carlos Barroso / Lusa

Luís Marques Mendes

Neste domingo à noite, Luís Marques Mendes destacou uma frase do primeiro-ministro, António Costa, para garantir que mostra o “estado de espírito” de quem está com “medo”.

Este sábado, na tomada de posse, António Costa afirmou: “cada eleição vale por si e nenhuma se substitui às demais ou altera o mandato da Assembleia da República ora eleita”. Para Luís Marques Mendes, este foi um “momento” que “passou despercebido” nas análises feitas aos discursos proferidos este fim de semana no Palácio da Ajuda.

Segundo o comentador do Jornal da Noite da SIC, esta frase é da maior importância, uma vez que destaca o “estado de espírito” do primeiro-ministro que, segundo Marques Mendes, sente “medo”.

“Medo” de um “mau resultado” nas eleições autárquicas, no outono de 2021; “medo” da forma como decorrerá o segundo mandato de Marcelo Rebelo de Sousa, que, sendo o caso, será reeleito em janeiro de 2021; e “medo” de possíveis eleições legislativas antecipadas.

António Costa está com medo da sombra e psicologicamente frágil”, sublinhou o comentador político, citado pelo Expresso, acrescentando tal “fragilidade psicológica pode dar fragilidade política”.

O ex-líder do PSD prevê que neste mandato “as coisas não vão correr bem”. Para Marques Mendes, o facto de haver “ministros muito desgastados”, “faz lembrar o terceiro Governo de Cavaco Silva (1991-1995)”.

O comentador antevê mesmo uma remodelação, já em 2021, na qual entrarão Mário Centeno e Augusto Santos Silva (Centeno poderá até querer sair antes, diz). Na ocasião, também na Ciência, Saúde e Educação haverá troca de ministros.

Mesmo assim, “acho que o Governo durará quatro anos: primeiro, porque António Costa não se demite”. Na opinião de Marques Mendes, quando Costa disse “comigo não haverá pântanos”, “o que ele quis dizer foi que não se demitirá como fez Guterres; depois, porque a oposição não o consegue derrubar. A esquerda toda juntar-se a toda a direita para derrubar um Governo de esquerda é uma missão quase impossível”.

Ainda assim, admite que será cada vez mais premente o tema da sucessão de António Costa no PS e quem disputará a liderança com Pedro Nuno Santos. Fernando Medina, Ana Catarina Mendes, Francisco Assis são algumas hipóteses apontadas por Mendes.

Discursos no Palácio da Ajuda

Quanto ao discurso de Marcelo Rebelo de Sousa, o comentador afirma ter visto um discurso “diferente do habitual”: o Presidente da República foi “justo na análise do passado” [do Governo de Costa]; “distante na análise do presente”, remetendo as opções tomadas para a “responsabilidade do primeiro-ministro”; e, sobre o que Costa tem pela frente, “mais exigente do que o habitual, para memória futura”.

Já sobre a intervenção do primeiro-ministro, Marques Mendes disse que teve “muita substância”. Ainda assim, tendo recordado os quatro objetivos estratégicos assumidos no programa do Governo [alterações climáticas, demografia, desigualdades e sociedade digital ], salientou que houve aspetos omissos, sobre os quais Costa não disse “nem uma palavra”.

Há questões cruciais às quais “faltam” respostas e, na opinião de Marques Mendes, são três: crescimento económico, competitividade fiscal e investimento público.

Houve tempo ainda para “anúncios bons”: o aumento do salário mínimo e o fecho antecipado das centrais termoelétricas do Pego e de Sines, e um “anúncio completamente demagógico” – a promessa de Conselhos de Ministros descentralizados.

O Governo está a preparar a retirada de três secretarias de Estado de Lisboa para locais como Castelo Branco, Bragança e Guarda. Algo que o comentador considera não ser mais do que “show off, apenas a pensar nas eleições autárquicas”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Digby, o cão dos bombeiros, ajudou a salvar uma mulher do suicídio

O cão Digby desempenhou um importante papel ao salvar uma mulher que estava a ponderar pôr fim à sua própria vida no Reino Unido. Digby é um cão terapeuta que ajuda as pessoas a lidar com …

Seca pode ser a "próxima pandemia e não há vacinas que a curem", alerta a ONU

A seca e a escassez de água podem afetar o planeta de forma sistémica se não forem tomadas medidas urgentes sobre a gestão da água e dos solos, alertou a Organização das Nações Unidas (ONU) …

Três portugueses morrem em desabamento de escola na Bélgica

O desabamento de uma escola em construção em Antuérpia, na Bélgica, provocou, esta sexta-feira, a morte de três portugueses. As circunstâncias em que o desabamento ocorreu ainda não são conhecidas. Fonte consular portuguesa confirmou à RTP …

António Oliveira desiste de candidatura à Câmara de Gaia

Esta sexta-feira, numa reunião de emergência, António Oliveira, candidato à Câmara de Vila Nova de Gaia, anunciou ao líder do PSD, Rui Rio, a sua desistência da corrida eleitoral. António Oliveira tinha sido a escolha de …

Elemento da comitiva olímpica portuguesa recusou vacina

Todas as outras pessoas que estarão em Tóquio, a representar Portugal, já foram vacinados contra a COVID-19. Quase todos os membros da comitiva olímpica portuguesa, que vão estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, foram vacinados contra …

Os balões incendiários são a mais recente arma nas tensões Israel-Hamas

Durante a noite, forças israelitas voltaram a quebrar o cessar-fogo e lançaram um ataque aéreo na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários lançados pelo Hamas. Ativistas palestinianos lançaram dezenas de balões incendiários por cima …

Croácia 1-1 República Checa | Perisic empata e ninguém se chateia

A República Checa empatou hoje a um golo com a Croácia, em encontro da segunda jornada do Grupo D do Euro2020 de futebol, disputado em Glasgow, colocando-se em boa posição para chegar aos oitavos de …

Rio Ave não vai admitir adeptos nos jogos

Federação confirmou que o público pode voltar ao futebol mas o clube de Vila do Conde considera que a medida anunciada é injusta e tardia. Algumas competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol estão autorizadas a …

Parlamento levanta imunidade a André Ventura

O levantamento da imunidade parlamentar permite a André Ventura responder perante o Tribunal Judicial da Comarca de Braga sobre o jantar-comício nas presidenciais, que contou com mais de 170 pessoas. O Parlamento levantou, esta sexta-feira, a …

Adeptos do Parma contestam regresso do Buffon "mercenário"

Faixa exibida à porta do estádio do Parma recorda saída para a Juventus, em 2001: "Saíste como mercenário". Gianluigi Buffon está de volta ao Parma, 20 anos depois. Mas nem todos os adeptos do emblema italiano …