Amigo de Salgado diz que perdeu 25 milhões com o BES

Darren Riley / Flickr

-

O empresário José Guilherme, que deu a Ricardo Salgado uma prenda de 14 milhões de euros, alega ter perdido 25 milhões com a queda do BES.

O construtor, que reside em Angola, foi chamado à Comissão de Inquérito ao caso BES em fevereiro para esclarecer a a “liberalidade” de 14 milhões de euros que pagou a Ricardo Salgado como agradecimento pela consultoria para negócios em Angola em 2011, mas tinha vindo a adiar a sua presença no Parlamento alegando razões profissionais e de saúde. Esta terça-feira, respondeu por escrito às perguntas dos parlamentares.

“Com a resolução determinada pelo Banco de Portugal já perdi cerca de 25 milhões de euros, podendo vir a perder muito mais”, escreve José Guilherme.

O empresário admitiu nas respostas aos deputados da comissão de inquérito que pediu vários empréstimos ao BES Angola e admite que “via o BES e o GES como verdadeiros parceiros de negócios e sei que era assim que aquelas entidades também me viam”.

José Guilherme alega que a dívida pessoal, de responsabilidade de entidades por si dirigidas ou às quais deu garantia pessoal era “de cerca de 121 milhões de euros” antes da divisão do banco, um valor inferior aos 204 milhões de euros registados no final de 2012. O empresário afirma que o remanescente tem sido pago “à razão de cerca de 12 milhões de euros/ano, entre 2012 e agosto de 2014”.

Os seus créditos não estariam abrangidos pela garantia do Estado Angolano, uma vez que “todos os financiamentos concedidos através de pedidos meus foram cumpridos”, escreve o construtor de Leiria, que garante, no entanto, desconhecer “como era avaliado o risco de incumprimento de tais financiamentos”.

O construtor afirma ainda que, atualmente, nenhuma das sociedades em que detém participações tem créditos a decorrer junto do BES, “uma vez que as relações de crédito foram transferidas para o Novo Banco”.

Tendo ainda uma dívida para pagar, José Guilherme descreve que mantém negociações com o Novo Banco para encontrar uma solução, justificando o pedido de reestruturação da dívida:

“Por razões atinentes, por um lado, ao não cumprimento – em decorrência da Resolução do BES e subsequentes insolvências das empresas do GES – de compromissos que haviam sido assumidos comigo pelo BES e empresas/responsáveis dos GES relativamente a negócios realizados com crédito do BES concedido ou mantido a pedido e no interesse daquelas entidades, e da situação em que, pelas mesmas razões, caíram pessoas e empresas terceiras cujas responsabilidades avalizei pessoalmente perante o BES e, por outro lado, em face da situação económica de Angola, (…) constatei como imperiosa a necessidade de encontrar uma solução de acordo de reestruturação da dívida perante o Novo Banco”.

Sobre o presente milionário dado a Salgado, o empresário diz que nada tem a referir, uma vez que o caso está em segredo de justiça, e apenas diz que o banqueiro lhe deu alguns conselhos sobre investimentos em Angola.

José Guilherme terá realizado negócios em Angola depois de ter ponderado os mercados da Bulgária e da Polónia, mas a conselho de Salgado, decidiu olhar para África. Segundo o construtor, o fato “de não falar outra língua que não seja o português” também pesou na decisão”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-presidente de Santa Comba Dão alega Alzheimer para faltar a julgamento

O ex-presidente da Câmara de Santa Comba Dão alegou sofrer de Alzheimer para faltar ao julgamento, esta segunda-feira, em que está acusado dos crimes de prevaricação de titular de cargo público e fraude na obtenção …

Alemães e ingleses recolheram pistas em Portugal para tentar chegar ao corpo de Maddie

Elementos das polícias alemã e inglesas estiveram no nosso país, no final de Setembro, para uma reunião com investigadores portugueses com o intuito de recolher dados sobre Christian Brueckner que é suspeito de ter raptado …

“Retificações especiais e centralizadas”. China quer acabar com "caos" na Internet

A Administração do Ciberespaço da China exigiu esta terça-feira aos fornecedores de serviços móveis do país que executem uma série de “retificações especiais e centralizadas”, face a “preocupações sociais” perante o “caos” na Internet. As oito …

Football Leaks. Advogado admite que podia ter emails relacionados com o Luanda Leaks

O advogado e ex-sócio da PLMJ João Magalhães Ramalho admite que pudesse ter documentos relacionados com o Luanda Leaks e com Isabel dos Santos na sua conta de email, que alegadamente foi pirateada por Rui …

Portugal regista mais 3.299 casos e 28 mortes por covid-19

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes e 3.299 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas, Portugal conta com mais 3.299 …

Argentina levanta restrições na capital. Rússia regista recorde de mortes diárias e aumenta contenção

A Argentina prorrogou esta semana as medidas para combater a pandemia de covid-19 nas zonas mais afetadas do país, ao mesmo tempo que prossegue a reabertura na capital, onde os casos têm vindo a diminuir. Desde …

Maioria dos portugueses defende Orçamento viabilizado à esquerda (e rejeita demissão do Governo)

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e a TSF revela que a maioria dos portugueses - cerca de 60% - defende que o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) seja viabilizado com …

Ministro Manuel Heitor já não está infetado com covid-19

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior já não está infetado com covid-19, depois de ter recebido, esta segunda-feira, um teste com resultado negativo. De acordo com o semanário Expresso, Manuel Heitor recebeu, ao final …

"Só aumentariam as insuficiências". Médicos respondem a carta aberta da Ordem que pede uso dos privados

Um grupo de médicos respondeu à carta aberta assinada pelo atual bastonário da Ordem dos Médicos e quatro ex-bastonários, que defendem uma maior utilização dos serviços de saúde privados para responder à situação gerada pela …

Ensaio clínico de tratamento com anticorpos cancelado por ineficácia

As autoridades norte-americanas decidiriam cancelar um ensaio clínico de um tratamento experimental com anticorpos que estava a ser administrado a doentes hospitalizados com covid-19, justificando que o medicamente não se revelou eficaz na recuperação dos …