“Acho que estou perfeito”. Trump pode fazer um comício já no sábado

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e recandidato ao cargo diz que está pronto para retomar a campanha e que se sente “perfeito”, apesar de ainda persistirem dúvidas sobre a recuperação do chefe de Estado, que esteve três dias internado depois de testar positivo à covid-19.

Estou a sentir-me bem. Muito bem. Acho que perfeito”, garantiu Donald Trump em declaração, através do telefone, à Fox Business, citada pela Associated Press, mostrando disponibilidade para fazer “fazer um comício hoje”.

O atual chefe de Estado norte-americano acredita que já ultrapassou o período de contágio, no entanto, a equipa médica responsável pelo estado de saúde do Presidente não apresentou quaisquer evidências sobre a alegada recuperação de Trump desde segunda-feira.

Além disso, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla inglesa), diz que as pessoas infetadas com o SARS-CoV-2 têm de estar pelo menos dez dias em isolamento, o que no caso de Trump apenas terminaria no sábado.

O médico que acompanhou Trump nos últimos dias confirmou que o Presidente norte-americano já completou os tratamentos para a covid-19.

“Sábado será o décimo dia depois do diagnóstico, tendo em consideração a trajetória e o diagnóstico que a equipa tem realizado, antecipo o regresso do Presidente aos compromissos públicos nessa altura”, afirmou o médico Sean Conley, citado pelo jornal norte-americano The New York Times.

Depois de receber luz verde do médico, Trump confirmou a intenção de realizar um comício no sábado, na Flórida e logo no domingo outro, na Pensilvânia.

Uma semana depois de ter sido diagnosticado com a doença que provocou a morte a mais de 210 mil norte-americanos, o republicano Trump voltou assim a virar as atenções para as últimas semanas da campanha para as presidenciais, numa altura em que milhares de eleitores já começaram a votar.

Trump e Biden pedem adiamento de debates

As candidaturas de Donald Trump e de Joe Biden à Casa Branca propuseram que os debates presidenciais sejam adiados por uma semana, para evitar serem realizados virtualmente, como tinha sido anunciado pela organização.

Donald Trump anunciou na quinta-feira que se recusaria a participar num frente-a-frente virtual, depois de o organismo não partidário que organiza os debates ter ditado essa regra para o segundo confronto, marcado para dia 22, face à contaminação com o novo coronavírus por parte do Presidente e candidato republicano.

Horas depois foi a vez de a candidatura do democrata Joe Biden dizer que, perante a postura de Trump, também não participaria no segundo debate, apesar de inicialmente estar disponível para o formato virtual, sugerindo o seu adiamento por uma semana.

Agora, os dois candidatos parecem estar de acordo em pedir à organização dos debates que estavam marcados para os dias 15 e 22 sejam adiados por uma semana, esperando que o novo calendário já permita a presença de ambos em palco.

O diretor da campanha republicana, Bill Stepien, disse que Trump quer manter os dois debates em falta, alegando que “os norte-americanos merecem ouvir diretamente dos dois candidatos, nessas datas”.

Também a candidatura de Biden parece mais confortável com o adiamento, do que na insistência num debate virtual ou no seu cancelamento, pedindo para ser mantido o formato inicialmente previsto para o segundo confronto, que se realiza em Miami, na Florida, em que, em vez de um moderador, os candidatos respondem a perguntas colocadas por um painel de eleitores.

“Esperamos que a Comissão de Debates adie a reunião com os eleitores de Trump e Biden para o dia 22 de outubro, para que o Presidente não possa evitar essa responsabilização. Os eleitores devem ter a oportunidade de fazer perguntas diretamente aos dois candidatos”, disse Kate Bedingfield, diretora da candidatura democrata, lembrando que, desde 1992, todos os candidatos presidenciais se submeteram a esse formato.

O terceiro debate está marcado para Nashville, Tennessee, e os candidatos pedem agora para que seja adiado para dia 29, a apenas cinco dias das eleições presidenciais, marcadas para 3 de novembro.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ai-Da, a robô artista, foi detida no Egito antes da sua mais recente exposição

Ai-Da, a primeira robô artista ultrarrealista do mundo, foi detida pelas autoridades egípcias na alfândega por "questões de segurança". De acordo com o jornal The Guardian, está previsto que Ai-Da apresente o seu último trabalho na …

Albertina Museum, em Viena, na Áustria

Cansados de ver posts removidos por nudez, museus de Viena aderiram ao OnlyFans

Cansados de ver as obras de arte que partilhavam nas redes sociais removidas por serem demasiado "explícitas", vários museus austríacos decidiram abrir uma conta na plataforma mais liberal OnlyFans. No passado, tanto o Conselho de Turismo …

O pior desastre nuclear da história dos EUA pode ter sido fruto de uma brincadeira

O SL-1 era um reator nuclear experimental de baixa potência, localizado no Idaho, nos EUA, que tinha como objetivo fornecer energia a pequenas instalações militares remotas no início dos anos 1960. O reator acabou por ficar …

PJ deteve quarto suspeito da morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, ao final da tarde desta quinta-feira, um quarto suspeito da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Durante a tarde de hoje, em conferência …

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, e a ministra da Saúde, Marta Temido

Saúde, Trabalho e Cultura. As medidas aprovadas pelo Governo para facilitar a negociação do OE

Novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde, Agenda do Trabalho Digno e a versão final do Estatuto dos Profissionais da Cultura foram os grandes destaques da conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta …

Banido do Facebook, Donald Trump aposta na criação da sua própria rede social

Nova rede social deverá estar disponível a partir do início do próximo ano e é uma resposta do antigo presidente às empresas que o decidiram banir. O antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou o …

Um cigarro aceso

"Fumar mata." Deputados britânicos querem que o aviso seja impresso em cada cigarro

Para desencorajar os fumadores, os deputados britânicos querem imprimir o slogan "Fumar mata" em cada cigarro de um maço de tabaco. Deputados britânicos apresentaram, no Parlamento, uma emenda à Lei de Saúde e Cuidados de Saúde …

Ludogorets 0-1 Braga | Horta bracarense dá frutos cedo

O Sporting de Braga conseguiu um importante triunfo por 1-0 na deslocação ao terreno do Ludogorets, no Grupo F da Liga Europa. A formação lusa não quis perder tempo e marcou logo aos sete minutos, por …

PJ admite mais pessoas envolvidas na morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) admitiu, esta quinta-feira, que estejam mais pessoas envolvidas na morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Os dados foram avançados esta tarde, em conferência de …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo continua a "desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o OE passar"

O Presidente da República afirmou, esta quinta-feira, que continua "a desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o Orçamento passar" e considerou que os próximos dias, com reuniões partidárias até ao fim-de-semana, "são …