25 de Abril aziado. Rui Moreira arrasa Vasco Lourenço (e volta a atacar a DGS)

1

Fernando Veludo / Lusa

O Presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira

Em mais um ano de comemorações do 25 de Abril em tempos de pandemia, volta a polémica com a organização do evento. O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, critica os critérios da Direcção-Geral de Saúde (DGS) e a postura do “capitão de Abril” Vasco Lourenço que “fere todos os que gostam da liberdade”.

Depois de uma semana em que Vasco Lourenço ameaçou que o desfile das comemorações do 25 de Abril poderia ser cancelado, no seguimento da polémica com a exclusão da participação do Iniciativa Liberal, Rui Moreira arrasa a postura do presidente da Associação 25 de Abril (A25A).

“As coisas quando começam mal, raramente acabam bem. Este é um caso onde as coisas começaram muito mal. Desde logo com aquilo que foi a posição de Vasco Lourenço acerca desta questão”, nota o presidente da Câmara do Porto no seu espaço de comentário na TVI24.

“Vasco Lourenço quer ser o proprietário da pureza ideológica da Revolução de Abril“, salienta ainda Rui Moreira, frisando que essa “é uma posição que dura há muitos anos”, “quase desde o 25 de Abril”.

O autarca nota que o capitão de Abril se considera o “dono da liberdade”, constatando que isso “fere todos os que gostam da liberdade”. Até porque “tudo isto é financiado pelos portugueses”, acrescenta.

Mas Rui Moreira também critica a DGS pelas medidas propostas para a organização do desfile comemorativo.

Porque é que a DGS só aceita estes números de participantes neste desfile quando, anteriormente, assistimos a outras manifestações de carácter político onde não houve esta limitação?”, questiona o presidente da Câmara do Porto.

Importa recordar que a comissão promotora do desfile comemorativo do 25 de Abril decidiu, entretanto, abrir o evento na Avenida da Liberdade, em Lisboa, à participação de todas as entidades interessadas, embora estabelecendo regras por causa da pandemia.

A posição da comissão promotora surgiu depois da polémica em torno do impedimento da participação do Iniciativa Liberal que chegou a anunciar a organização de um desfile próprio para comemorar o 25 de Abril.

Mesmo outros partidos, como o PS e o PCP, vieram criticar a exclusão do Iniciativa Liberal. Jerónimo de Sousa, secretário-geral dos comunistas, chegou a citar Zeca Afonso para salientar que “sejam bem-vindos aqueles que vierem por bem”.

Quanto a Rui Moreira, não é a primeira vez que o autarca deixa críticas à DGS. Em Outubro passado, também tinha criticado o facto de a DGS ter permitido a presença de 27.500 pessoas no Autódromo do Algarve para o Grande Prémio de Portugal em Fórmula 1.

Em entrevista ao Polígrafo SIC, em Novembro de 2020, chegou a defender a saída de Graça Freitas do cargo de directora-geral da Saúde.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Já em Março de 2020, no início da pandemia, Rui Moreira teve um desentendimento com Graça Freitas depois de declarações desta responsável que falou da possibilidade de impor um cerco sanitário ao Porto.

  ZAP //

1 Comment

  1. Por enquanto ainda vivemos numa democracia contaminada… Ele há os Donos Disto Tudo e há os Donos De Abril… Esperemos mais 46 anos…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE