Mais 156 mortes e 10.556 novos casos. É o pior dia da pandemia em Portugal

Alejandro Garcia / EPA

Portugal registou, esta quarta-feira, mais 156 mortes e 10.556 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o último boletim da DGS, dos 10.556 novos casos, 3793 são na região de Lisboa e Vale do Tejo. No Norte há mais 3628 infetados do que nas últimas 24 horas, no Centro há mais 2136, no Alentejo há mais 475, no Algarve há mais 411 e nos Açores e na Madeira há mais 69 e 44 casos, respetivamente.

No total, o número de pessoas infetadas pela doença desde o início da pandemia é agora de 507.108. Há, neste momento, 116.328 casos ativos, mais 5940 do que na terça-feira.

Estão também confirmadas 8236 mortes devido à covid-19, mais 156 óbitos relativamente às últimas 24 horas. A DGS indica que 67 ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, 36 na região Norte, mais 36 na região Centro, 11 no Alentejo e seis no Algarve.

Segundo a Direção-Geral da Saúde, tratam-se dos valores diários mais elevados desde o início da pandemia em Portugal.

Neste momento, existem 4240 doentes internados em Portugal (mais 197 do que ontem), dos quais 596 estão nos cuidados intensivos (menos três pessoas do que ontem).

O boletim da DGS também aponta para mais 4460 doentes recuperados, verificando-se já um total de 382.544 pessoas. Há ainda 130.887 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, mais 5591 em relação ao dia de ontem.

O Parlamento aprovou, esta quarta-feira, a renovação do estado de emergência até 30 de janeiro para permitir medidas de contenção da covid-19 com votos favoráveis de PS, PSD, CDS-PP, PAN e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues, uma maioria alargada face às votações anteriores.

O BE voltou a abster-se, enquanto PCP, PEV, Chega, Iniciativa Liberal e a deputada não inscrita Joacine Katar Moreira votaram contra, uma vez mais.

A covid-19 já matou pelo menos 1.963.557 pessoas no mundo desde o início da pandemia, em dezembro de 2019, segundo o levantamento realizado hoje pela agência de notícias AFP.

Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. É o pior registo ATÉ AGORA… a cada dia que passa, os portugueses descobrem que, afinal, vem sempre um novo recorde para animar a malta. E isso sucederá incessantemente, até o governo admitir que foram dadas demasiadas autorizações no Natal – liberdade de circulação, não-imposição de limite de pessoas nos convívios… – || QUAL quê? Nada disso deveria ter sido permitido por estes trafulhas.

  2. Números alarmantes… salvem as crianças e as empresas – algumas -, MAS, e um “mas” é mesmo isso, NÃO fechem as escolas. Há que votar nos dias 17 e 24 deste mês, sempre com o apoio das conhecidas e idiotas exceções. Vigarice plena destes corruptos de esquerda é o que move o nosso país de pulhas. 😉

  3. Sim, sim, pior dia…
    E quando chumbei a Matemática na Faculdade também foi o pior… mudei de curso, e pronto! Tudo ficou resolvido.

    Sobre estes números: não constituem um recorde, visto que cada novo dia é sempre pior do que o anterior.

RESPONDER

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …

Prazo para trocas ou devoluções suspenso durante confinamento

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem neste período ou nos 10 dias seguintes serão prorrogadas por 30 dias, segundo diploma publicado …

Desde 2001 que polícias negros alertam para racismo de agentes do Capitólio

Com a invasão do Capitólio, investiga-se o alegado racismo existente na Polícia do Capitólio. Desde 2001 que agentes negros denunciam casos de discriminação racial no departamento. Desde 2001, centenas de agentes policiais negros processaram o departamento …

Um megatsunami devastou uma vila na Gronelândia. Três anos depois, há quem não possa voltar a casa

Em junho de 2017, Nuugaatsiaq, na Gronelândia, foi devastada por um megatsunami, cujas ondas foram desencadeadas por um enorme deslizamento de quase 30 quilómetros através do fiorde. Embora as ondas se tivessem dissipado quando chegaram a …