Sem máscara nem distanciamento. Wuhan regressa à vida normal e junta milhares em festival de música

Wuhan, a cidade chinesa que foi o epicentro do novo coronavírus antes de este se espalhar pelo resto do mundo, parece ter superado a pandemia, com milhares de pessoas a juntar-se num parque aquático ao ar livre para um festival de música eletrónica.

No fim de semana passado, o Wuhan Maya Beach Water Park estava cheio de pessoas em fatos de banho amontoados ombro a ombro, acenando com a batida da música enquanto se refrescavam na água até a cintura.

A cena da festa lotada é impensável em muitas partes do mundo que ainda lutam contra a covid-19. Mais de 21 milhões de pessoas foram infetadas em todo o mundo, com dezenas de milhares de novos casos relatados todos os dias nos Estados Unidos, Brasil e Índia.

Porém, na cidade chinesa de Wuhan, a vida voltou ao normal desde que a metrópole de 11 milhões de habitantes na província de Hubei suspendeu um rígido bloqueio de 76 dias no início de abril. A cidade não registou nenhum novo caso desde meados de maio, de acordo com a CNN.

O Wuhan Maya Beach Water Park reabriu no final de junho, mas mais de um mês de chuva sazonal desencorajou as multidões. O número de visitantes no início de agosto representou apenas metade do nível no mesmo período do ano passado- Atualmente, o parque aquático recebe uma média de 15 mil visitantes diários durante os fins de semana e está a dar descontos pela metade do preço a alguns visitantes.

O novo coronavírus foi detetado pela primeira vez em Wuhan em dezembro do ano passado. Como epicentro original do surto, as infeções na cidade representam quase 60% do total de mais de 84 mil casos confirmados em toda a China.

Em 23 de janeiro, Wuhan foi isolada num bloqueio estatal sem precedentes para conter o vírus que se espalhava rapidamente. Todos os voos, comboios e autocarros foram cancelados e as entradas das rodovias bloqueadas. Os moradores foram proibidos de deixar as suas comunidades – até mesmo para fazer compras.

Cidades na província de Hubei seguiram o exemplo, adotando restrições semelhantes.

As medidas radicais, que afetaram mais de 60 milhões de residentes de Hubei, foram anunciadas na China como tendo ajudado o país a superar o vírus. Numa demonstração de confiança, o presidente chinês Xi Jinping visitou Wuhan em 10 de março, três meses depois que o surto ter sido detetado pela primeira vez na cidade.

No entanto, o vírus ressurgiu brevemente em meados de maio, quando seis novos casos foram descobertos numa comunidade residencial da cidade. As autoridades municipais lançaram uma ambiciosa campanha de testes de ácido nucléico em toda a cidade, que viu mais de 6,5 milhões de testes realizados em apenas nove dias.

Desde então, não houve novos casos registados em Wuhan, que regressou à vida normal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …