Surto junto à fronteira com a Rússia e novos casos em Wuhan fazem China temer segunda vaga

Wu Hong / EPA

Um novo surto ainda não detetado numa cidade perto da fronteira com a Rússia e o aparecimento de novos casos em Wuhan estão a fazer a China temer uma nova onda de casos de covid-19.

Na edição desta segunda-feira, o britânico The Guardian destacou a preocupação do país que, no último domingo, registou o maior aumento de casos em duas semanas, uma semana depois de ter classificado todas as regiões como de baixo ou médio risco.

Este domingo, Shulan, uma cidade perto das fronteiras com a Rússia e a Coreia do Norte, foi classificada de alto risco, depois de vários casos relacionados com uma mulher que não tinha qualquer histórico conhecido de viagem ou exposição ao vírus.

Mas este não é, segundo o The Guardian, o único sinal alarmante. No domingo, a comissão nacional de saúde registou 17 novos casos. Apesar de o número ser muito pequeno, ainda assim é o segundo dia seguido em que o aumento é de dois dígitos. Além disso, é o valor mais alto em duas semanas.

Destes 17 casos, cinco foram transmitidos localmente em três províncias que fazem fronteira com a Rússia ou com a Coreia do Norte – três em Jilin, um em Heilongjiang e outro em Liaoning. No caso de Jilin, os três novos casos surgiram na cidade de Shulan.

As autoridades chinesas já impuseram quarentena aos cidadãos e o encerramento temporário dos locais públicos da cidade. Segundo o Observador, também os transportes públicos foram encerrados e os táxis não podem sair de Shulan. As autoridades chinesas acreditam que houve 290 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados.

A preocupação em Shulan também está relacionada com a origem daquele que parece ser um novo surto, uma vez que a comissão de saúde da província diz que o primeiro caso registado foi uma mulher que não viajou para fora da província, nem apresenta qualquer historial de contacto com pessoas que vieram de províncias afetadas ou do exterior do país.

Ainda assim, na cidade de Wuhan também foram registados cinco novos casos este domingo. Novamente, apesar de não ser um número preocupante, é o maior número de novos casos em quase dois meses.

A China registou, até agora, um total de 82.918 casos positivos, dos quais 78.144 foram curados. Existem apenas 141 casos ativos no país.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Enquanto não perceberem que o vírus é também transportado pelos animais, insectos inclusive, andamos a chover no molhado.
    Fechar tudo e fugirmos todos para casa não resolve o problema, em vez disso cria outros ainda piores.
    Apenas precisamos de ter procedimentos de protecção dos mais vulneráveis, especialmente para evitar muitos adoecer em simultâneo, o que rebentaria com os serviços de saúde.

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado, Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …