Vistos Gold. António Figueiredo condenado por dois crimes de corrupção

Tiago Petinga / Lusa

António Figueiredo, ex-presidente do Instituto dos Registos e do Notariado, foi considerado culpado de dois crimes de corrupção e absolvido de outros dois.

António Figueiredo foi absolvido de dois dos quatro crimes de corrupção de que estava acusado no âmbito do processo dos Vistos Gold.

Mas o antigo presidente do Instituto dos Registos e do Notariado foi considerado culpado de outro dois crimes: um de corrupção ativa e outro de corrupção passiva. No caso destes dois crimes, estavam em causa concursos para o lugar de presidente do IRN a que o ex-dirigente daquele organismo se candidatou. António Figueiredo foi condenado a quatro anos e sete meses de pena suspensa.

Figueiredo foi também absolvido dos três crimes de tráfico de influências e do crime de prevaricação. Foi condenado por peculato de uso dos funcionários do IRN em atividades privadas. “Usou e abusou”, considerou o tribunal, segundo o Observador.

Na leitura da sentença no Campus de Justiça, o juiz Francisco Henriques já anunciou que, relativamente à ex-secretária-geral do Ministério da Administração Interna, o tribunal considerou provados um crime de corrupção passiva e outro de corrupção ativa relativamente aos mesmos concursos.

“O comportamento da doutora Maria Antónia Anes é inadmissível”, disse o juiz. “Houve interferência no concurso, a interferência foi aceite, nesta matéria houve transação de cargos entre o doutor António Figueiredo e a doutora Maria António Anes”, acrescentou o presidente do coletivo. “Um ajudou o outro no concurso”, resumiu.

O empresário chinês Zhu Xiaodong foi condenado por tráfico de influências e absolvido por corrupção.

O ex-diretor do SEF Jarmela Palos foi absolvido do crime de corrupção passiva. Segundo o juiz, não há margem para dúvidas em relação aos factos.

Tudo foi feito de acordo com os procedimentos do SEF. As alegadas irregularidades que foram referidas não têm nada a ver com factos que lhe sejam imputáveis. Não houve acordos contrários ao exercício das suas funções. Quanto a aceder aos pedidos do Ministro para se manter no cargo, ele é funcionário do estado e quer fazer bom trabalho para ser bem avaliado e progredir carreira. Agora que tenha a acedido a favores para autorizar ARI não ficou provado”, disse o juiz, citado pelo Diário de Notícias.

O ex-ministro Miguel Macedo foi absolvido de todos os crimes de que estava acusado no processo dos vistos gold – prevaricação de titular de cargo político e tráfico de influência.

A acusação

O julgamento, que contou com 73 sessões, começou em 13 de fevereiro de 2017 e teve o acórdão previsto para 21 de setembro, mas o juiz presidente adiou-o para 17 de maio de 2019.

O Ministério Público pediu a condenação de Miguel Macedo, ex-ministro da Administração Interna no governo PSD/CDS, a cinco anos de prisão, pena passível de ser suspensa na sua execução, oito anos de prisão para António Figueiredo e ainda suspensão de funções públicas durante dois a três anos.

Para os restantes arguidos, o procurador José Nisa pediu a condenação a uma pena não superior a cinco anos de prisão, admitindo que possa ser suspensa.

A exceção foi para o empresário Jaime Gomes, para quem pediu prisão efetiva por corrupção passiva, prevaricação de titular de cargo político em coautoria com Miguel Macedo, António Figueiredo e Jarmela Palos e tráfico de influência.

No caso de Jarmela Palos, o Ministério Público deu como provada a corrupção passiva, pedindo uma pena de até cinco anos de prisão, podendo ser suspensa na sua execução, mas admitiu que este arguido seja absolvido de um dos dois crimes de prevaricação.

Miguel Macedo demitiu-se do cargo de ministro em novembro de 2014 depois de o Ministério Público lhe imputar o alegado favorecimento de um grupo de pessoas que pretendia lucrar de forma ilícita com a atribuição de vistos gold, realizando negócios imobiliários lucrativos com empresários chineses que pretendiam obter autorização de residência para investimento.

Em causa estão também alegados favorecimentos a uma empresa de Paulo Lalanda de Castro, ex-patrão da farmacêutica Octopharma, acusado de tráfico de influências e ao grupo Bragaparques.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Palhaçada. é tudo pena suspensa para os grandes vigaristas. Para qualquer “rouba galinhas” é sempre prisão ativa. Justiça da treta e do compadrio. Tão vigarista é o que atua como o juiz que dá o veredito.

    • De facto é uma palhaçada. Gasta-se fortunas ao estado, entenda-se dos contribuintes, neste faz de conta da justiça!!! Já ninguém ignora, que os intocáveis apesar de serem apanhados com a chamada boca na botija, saem sempre limpinhos… limpinhos….

RESPONDER

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …

“É a desilusão”. PSD queria novos ministros na Saúde, Educação e Justiça

  O PSD defendeu esta quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …

Dobradinha poderá render 1,6 milhões de euros a Bruno Lage

Caso consiga alcançar a dobradinha, isto é, vencer o campeonato e a Taça de Portugal, o treinador do Benfica, Bruno Lage, receberá em prémios cerca de 1,6 milhões de euros brutos, avança a imprensa desportiva. A …