Ministério Público pede pena suspensa para Miguel Macedo

Hugo Delgado / Lusa

O ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo

O Ministério Público pediu penas de prisão até 8 anos para António Figueiredo, ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado, e até 5 anos para o ex-ministro Miguel Macedo, no âmbito do julgamento dos Vistos Gold. Todavia, admite que as penas possam ser suspensas, com excepção do empresário Jaime Gomes, amigo de Macedo.

Nas alegações finais do caso Vistos Gold, o procurador do Ministério Público (MP) José Niza pediu uma pena de até 8 anos de prisão para o António Figueiredo, o ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado que é o principal arguido do processo, avançam os jornais Correio da Manhã e Observador.

Figueiredo está acusado dos crimes de corrupção, prevaricação, tráfico de influência, peculato de uso, recebimento indevido de vantagem e branqueamento de capitais. E o MP pretende também que fique “impedido de exercer funções públicas durante dois a três anos”, nota o Observador.

Já para o ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo, bem como para os restantes arguidos, o MP pede penas de prisão até 5 anos. Macedo está acusado de tráfico de influências e de prevaricação.

Mas o procurador José Niza sublinha que “não repugna” ao MP que, “com excepção de Jaime Gomes“, empresário amigo de Macedo, as eventuais penas decretadas “possam vir a ser suspensas na respectiva execução”, cita o jornal online.

Jaime Gomes está acusado dos crimes de corrupção passiva, de prevaricação e de tráfico de influências.

Nas alegações finais, o MP menciona um “pacto de silêncio entre os arguidos” e nota que este processo envolve “uma criminalidade dos poderosos ligados à administração pública que prejudica a sociedade”, cita o CM.

O procurador também considera que António Figueiredo transformou o Instituto de Registos e Notariado numa “agência de Vistos Gold contra os seus deveres funcionais” e que “pôs a estrutura do Estado ao serviço de Zhu [empresário chinês que também é acusado de corrupção no caso].

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Parece-me bem que o ministério público demonstre amizade e seja “amigo do seu amigo”, contanto que demonstre inimizade com “o amigo do seu amigo”, Jaime Gomes; faça deste a sua principal atração de exercer e praticar a justiça… Nada de anormal, em Portugal, onde os “bons costumes” e as sinceras amizades prevalecem e são sinceras…

  2. O que acontece com esta gente e a mesma coisa que esta acontecer com o Benfica , a qualidade e a mesma
    mas os padrinhos sao muintos e poderosos e nada lhes vai acontecer. O ministerio publico e amigo do amigo e como tal e pena suspense e siga a rusga.

  3. Nada de anormal, é o perfeito estado do funcionamento da Justiça com a conivência, e pressão zero da parte do Ministério público.

RESPONDER

Maria e Francisco foram os nomes mais populares em 2019

Maria foi, mais uma vez, o nome feminino mais popular em 2019. João foi atirado para segundo lugar, sendo destronado por Francisco. Dados do Ministério da Justiça, divulgados pela TVI24, revela que, este ano, foram registadas …

Tensão nas eleições da JSD-Porto levam à intervenção da PSP

Rodrigo Passos foi eleito, no sábado, como novo líder da JSD-Porto, substituindo Rosina Ribeiro Pereira, que deixou algumas palavras duras para comentar o que se passou no ato eleitoral. Segundo o Público, Rosina Ribeiro Pereira, eleita …

Livre não aplica sanção a Joacine, mas condena declarações da deputada

O Livre decidiu não aplicar qualquer sanção disciplinar a Joacine Katar Moreira no seguimento do conflito entre Direção e deputada que surgiu após a polémica abstenção num voto no parlamento sobre uma investida israelita na …

Rio alerta para "claro divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos políticos"

O presidente do PSD, Rui Rio, disse ontem, em Paredes, no distrito do Porto, haver "um divórcio entre a sociedade e os partidos", defendendo que só uma maior "abertura" das estruturas às "pessoas" pode inverter …

Megaoperação de combate à pedofilia detém mais de 30 pessoas

Mais de 30 pessoas foram detidas em onze países no âmbito de uma megaoperação de combate à pornografia infantil realizada pela Europol e pela polícia nacional de Espanha, país onde foram presos mais de metade …

Grandes hotéis acusados de ignorar tráfico sexual. Queixa em grupo relata casos de 13 mulheres

Uma ação judicial deu entrada segunda-feira em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos (EUA), com vários grandes grupos hoteleiros a serem acusados de lucrar com o tráfico sexual, ignorando os crimes e os danos nas vítimas. Segundo …

Líder da Birmânia, Suu Kyi, vai a Haia defender o país de acusação de genocídio

A líder birmanesa Aung San Suu Kyi decidiu comparecer perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) para defender o seu país da acusação de genocídio contra a minoria muçulmana rohingya, durante uma audiência de três …

Impeachment. Democratas preparam-se para avançar com duas acusações formais contra Trump

Os democratas estarão a planear apresentar esta terça-feira dois artigos de impeachment que acusam Donald Trump de abuso de poder e obstrução do Congresso. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o Comité …

Esquema de venda de droga na darkweb. Fortuna em bitcoins fica nas mãos do Estado

Pedro e Rita vendiam droga para todo o mundo na darkweb. Agora, a fortuna em bitcoins acabou por ficar nas mãos do Estado. Pedro, um engenheiro informático, e Rita, uma web designer, montaram um esquema para …

CDS e PAN querem regime protetor do denunciante no combate à corrupção

CDS e PAN vão apresentar propostas no combate à corrupção que tem sido discutido desde segunda-feira. Os partidos querem um regime protetor do denunciante. Numa iniciativa de combate à corrupção, o CDS e o PAN vão …