Falhas nos hospitais: Ventiladores comprados à China à espera de inspeção, falta de médicos e poucas camas

Jean-Christophe Bott / EPA

Numa altura em que o número de infetados e mortos volta a subir em Portugal, o CM adianta que o SNS tem na sua posse 253 ventiladores que ainda não foram distribuídos pelos hospitais por falta de inspeção. Ainda assim, o número de ventiladores é superior ao de camas situadas em UCI. Falta de médicos também é preocupação.

253 ventiladores, comprados à China, que ainda não foram distribuídos pelos hospitais porque aguardam inspeção. Quem o confirmou foi o próprio Ministério da Saúde, que revelou ao CM que os aparelhos estão “em processo de verificação e testagem” por parte da Comissão de Acompanhamento de Medicina Intensiva. Os restantes 713 já foram atribuídos a unidades de saúde.

Os testes pelos quais os novos ventiladores estão a passar são fulcrais para determinar se os aparelhos estão em condições de ser utilizados. Cada um destes equipamentos custou cerca de 18 mil euros, mas o investimento geral em ventiladores chineses ultrapassou os 17,5 milhões, diz o CM.

Contudo, estes tipo de testes também foram realizados em julho em outros ventiladores que chegaram a Portugal, sendo que alguns acabaram por ser chumbados e não poderem avançar para os hospitais. Na altura, e até agora, o Governo não revelou quantos destes aparelhos ficaram por usar.

De acordo com o CM, o número atual de ventiladores nos hospitais é bastante superior ao de camas nas Unidades de Cuidados Intensivos do SNS. Atualmente, existem 1855 ventiladores, a contrastar com as apenas 569 camas de intensivos.

Para além do desequilíbrio entre o número de ventiladores e o número de camas nos hospitais, há ainda falta de profissionais de saúde. “O verdadeiro ventilador do SNS são os profissionais especializados. De pouco vale ter o equipamento se não existir ninguém para o manobrar”, defende o bastonário da OM, Miguel Guimarães.

Neste momento, as UCI públicas contam com 405 médicos. Segundo o que noticia o CM, deste total, apenas 305 são formados em Medicina Intensiva. “É necessário reforçar as UCI porque lá é que os médicos são precisos, para evitar que os hospitais estejam sob pressão com o aumento dos internamentos”, alerta Miguel Guimarães.

Em resposta o CM, o Governo garantiu estar a fazer face “aos desafios da pandemia” através do investimento de 22 milhões de euros para contratar profissionais. Porém, nas contas da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos faltam 350 enfermeiros com especialidade médico-cirúrgica.

Em junho, o Governo prometeu que até ao próximo ano, o SNS vai ser reforçado com 914 camas de Cuidados Intensivos e 919 profissionais (95 médicos, 626 enfermeiros e 198 assistentes).

Esta segunda-feira arranca a construção de uma nova Unidade de Cuidados Intensivos no hospital Amadora-Sintra, para reforçar a resposta no contexto da pandemia covid-19. O investimento, de quase 802 mil euros, representa um aumento de 15 camas.

No contexto de pandemia, também outros hospitais se apressam em dar respostas. Várias unidades hospitalares já voltaram a reativar os hospitais de campanha, como é o caso do hospital de São João, no Porto.

O primeiro-ministro, António Costa, avançou ainda que o hospital das Forças Armadas já foi reativado e está a ser preparado outro hospital de campanha, em frente ao Santa Maria, em Lisboa.

O objetivo é aumentar a capacidade de resposta para os próximos meses que se avizinham difíceis.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. nas proximas eleiçoes seria interessante que os portugueses se lembrassem destes pormenores no momento de escolhar os proximos governantes

  2. Não vale muito ter os ventiladores operacionais se não houver pessoal habilitado para os pôr em funcionamento. O verdadeiro problema é este! Passos Coelho é, em parte responsável pela situação, quando aconselhou os profissionais portugueses a deixarem a sua zona de conforto e a fazerem-se à vida. E aqueles cuja formação custa ao estado português os olhos da cara vão tratar dos doentes (PM incluídos) doutros países ou estão a trabalhar no privado!

  3. Estamos totalmente desgovernados. No Verão deviam ter preparado a segunda vaga. Em compensação andaram a passear-se pelas praias do nosso belo Portugal e ocupados em trazer a final da Liga dos Campeões para Portugal. Estamos ao Deus-dará.

  4. Isto tem sido um desfile de mentiras, recordam-se das críticas ao governo de Passos Coelho que teve que governar de mãos atadas atrás das costas e ter convidado enfermeiros e médicos que na altura não encontravam trabalho a procurarem-no no estrangeiro, depois veio o mágico Costa com a promessa não cumprida de os fazer regressar ao país, como se não bastasse e por desgraça nossa a oportunidade reforçou-se com a vinda do covid 19, mas nem assim a promessa se cumpriu, vacinas não irão chegar para todos, os hospitais que todos os anos abarrotam nos corredores com engripados este ano nem será bom imaginar o que irá acontecer, os Centros de Saúde e médicos de família nem já sabemos para que servem, ainda hoje a minha esposa fez várias tentativas de contacto com o Centro de Saúde local para agendamento da vacina e nem sequer contacto consegue; basta de tanta mentira e promessas falsas e o senhor PR está a ser corroborante com a comédia.

RESPONDER

Viagens ao Espaço podem prejudicar o corpo a nível celular. Fígado é o mais afetado

Viagens ao Espaço podem causar o mau funcionamento da mitocôndria de uma célula devido a mudanças na gravidade e radiação, sugere uma nova investigação conduzida pelo Georgetown Lombardi Comprehensive Cancer Center, nos EUA. Investigações com cobaias …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …