Variante britânica espalha-se pelo mundo. Itália, Suécia e Canadá registam novos casos

As autoridades de saúde suecas e italianas anunciaram este sábado a deteção dos primeiros casos de infeção com a nova variante do coronavírus originária do Reino Unido, em pessoas que tinham estado naquele país. Também o Canadá registou dois casos com a nova variante.

Segundo a agência de notícias EFE, as autoridades de saúde suecas deram este sábado conta da deteção de um primeiro caso de uma pessoa infetada com a nova variante do coronavírus originária do no Reino Unido. As mesmas fontes adiantaram que se trata de uma pessoa que entrou no país vinda da Grã-Bretanha e que foi isolada assim que entrou na Suécia.

As autoridades suecas tinham decidido, na segunda-feira, encerrar temporariamente as fronteiras, tanto com o Reino Unido, como com a Dinamarca, um dos primeiros países onde foi detetado o contágio com aquela variante logo após o ter sido acionado o alarme devido à situação no Reino Unido.

A variante britânica da covid-19, aparentemente mais contagiosa, foi também detetada em testes realizados a várias pessoas nas regiões italianas de Véneto, Campânia, Marcas e Apúlia nos últimos dias, conforme anunciado pelas autoridades. Até o momento, foram apurados três casos em Véneto (nordeste da Itália), segundo o governador da região, Luca Zaia, numa conferência de imprensa.

De acordo com a diretora-geral do Instituto Zooprofilático de Veneza, Antonia Ricci, nos últimos dias foram analisadas amostras de outros cinco pacientes que estiveram na Grã-Bretanha e, em dois casos, foi identificada a chamada variante inglesa nas províncias de Vicenza e de Treviso (Véneto).

Adicionalmente, o Instituto Telethon de Genética e Medicina de Pozzuoli, na região sul da Campânia, também detetou seis casos da variante inglesa em testes realizados recentemente no aeroporto de Capodichino (Nápoles), em pessoas provenientes de Londres.

Nas restantes amostras analisadas, foi identificado um total de 8 variantes diferentes, todas pertencentes ao “tipo B” do SARS-CoV-2, muito difundido na Europa.

Os voos do Reino Unido foram proibidos imediatamente após a notícia da descoberta da nova variante. O trabalho cuidadoso de controle continuará nos próximos dias, filtrando as chegadas e acompanhando a evolução da epidemia, para garantir as máximas condições de segurança “, declarou o presidente da região da Campânia, Vincenzo De Luca.

Nos dias 21 e 22 de dezembro, o Instituto Zooprofilático Experimental de Apúlia e Basilicata anunciou o resultado positivo para a nova variante de vírus em duas pessoas que tinham estado no Reino Unido. Também na região do Lácio, cuja capital é Roma, foi detetado o caso de uma pessoa portadora da variante inglesa do vírus, que esteve nos últimos dias na Grã-Bretanha.

A Itália permitiu o regresso de italianos residentes no país, mediante a realização de um teste PCR para a presença do novo coronavírus antes da sua entrada, bem como a obrigatoriedade de cumprir período de quarentena.

O Canadá também registou este sábado dois casos de infeção com a nova variante do vírus da covid-19 que apareceu no Reino Unido, anunciaram as autoridades de saúde canadianas.

O anúncio foi feito pelas autoridades de saúde de Ontário que, citados pela agência AFP, referem que as duas pessoas infetadas são um casal que “não têm um histórico de viagens, exposição (ao vírus) ou contactos de alto risco”. Segundo a mesma fonte, o casal foi colocado em isolamento.

A variante inglesa do vírus já foi também detetada, pelo menos, nos Países Baixos, na Alemanha, França, Espanha e no Japão.

Mais de 50 países impuseram restrições nas viagens para o Reino Unido. Além disso, a proibição da ligação do Canal da Mancha já provocou problemas no porto de Dover e gerou receios de, em breve, haver escassez de alimentos nos supermercados do Reino Unido devido à suspensão das cadeias de abastecimento.

Grande parte da União Europeia (UE) prepara-se para iniciar a vacinação contra a covid-19 este domingo, numa ação que será desenvolvida de forma gradual e cuja primeira fase incidirá sobre as pessoas mais vulneráveis, idosos ou profissionais de saúde especialmente expostos a infeções.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …