Valentim foi “obrigado a arrendar” os dois apartamentos

José Coelho / Lusa

Valentim Loureiro, ex-presidente da Câmara de Gondomar

O ex-presidente da Câmara de Gondomar Valentim Loureiro refutou a acusação do Ministério Público de benefício à mãe de dois filhos seus ao arrendar apartamentos desta no Porto para acolher estudantes que a autarquia suportou entre 2001 e 2013.

Em conferência de imprensa em Gondomar, o agora vereador negou a acusação de participação económica em negócio afirmando “não ter feito nada para obter benefício nem beneficiar ninguém”, argumentando que a renda paga pelos dois apartamentos alugados por Deolinda Silva “era uma contrapartida” e que “não havia valores exorbitantes” envolvidos.

No processo do qual disse ter “sido constituído arguido em 2013“, mas que só agora veio a público, Valentim Loureiro afirmou decorrer da geminação, em 2001, entre as cidades de Gondomar e da Praia, em Cabo Verde, que depois avançou para o apoio da câmara “à vinda de dez estudantes (quatro rapazes e seis raparigas) para a Universidade Portucalense”, responsabilizando-se pelo seu alojamento no Porto.

Vincando que a geminação e o apoio aos estudantes foi “aprovado por unanimidade” na autarquia, o agora vereador sem pelouro em Gondomar explicou que os quatro rapazes “ficaram instalados numa casa na Rua Costa Cabral” e que “a dificuldade em encontrar alojamento para as raparigas pelo vereador Pacheco da Silva” fê-lo “ter de intervir para solucionar o problema”.

Dando conta de uma sugestão do primo da mulher com quem na altura “já não mantinha uma relação extraconjugal”, que lhe sugeriu falar com ela “porque tinha dois apartamentos no Porto para alugar”, Valentim Loureiro disse ter “conseguido, a custo, persuadi-la para arrendar a casa às estudantes”, vincando que anteriores tentativas “noutras casas pararam assim que as pessoas souberam ser para africanos”.

“Fui obrigado a arrendar, in-extremis, aqueles dois apartamentos à D. Deolinda”, sustentou Valentim Loureiro, confrontado “no final de outubro de 2001” com a necessidade de “arranjar uma solução” estando a “chegada dos estudantes prevista para 3 de novembro”.

Com o apartamento em Costa Cabral, para os rapazes, “alugado por 120 contos (cerca de 550 euros), os outros, em Nevogilde, “no 1.º e 2.º andar de um prédio”, ficaram à “câmara de Gondomar por 100 contos (cerca de 500 euros) e por 180 contos (cerca de 825 euros)”, Valentim Loureiro disse que a Polícia Judiciária, em relatório posterior, considerou tratarem-se de rendas “dentro do valor de mercado”.

Ainda citando o mesmo relatório, Valentim Loureiro disse que a PJ “comprovou aquando das buscas em outubro de 2013, que os apartamentos não estavam vazios“.

Afirmando-se convencido de que a “carta anónima” que espoletou a investigação “surgiu após em novembro de 2012 ter anunciado durante uma Assembleia Municipal que seria Fernando Paulo e não ele o próximo candidato” do movimento independente à câmara gondomarense, o major questionou a “confiança da procuradora-geral adjunta na PJ”.

No final do seu último mandato como presidente, em outubro de 2013, Valentim Loureiro disse ter instruído a vereadora com o pelouro da Habitação para “transferir os estudantes das casas de Nevogilde – como o número havia diminuído, desde 2006 que não habitavam em Costa Cabral – para casas em Gondomar”, assim cessando uma ligação “com que até o PS concordou quando pediu informações em 2013”, concluiu.

Valentim Loureiro foi eleito presidente da câmara em 1993, pelo PSD, renovando os mandatos em 1997 e 2001.

Em 2005, na sequência do seu envolvimento no processo judicial Apito Dourado, o PSD recusou-lhe o apoio, invocando falta de credibilidade, mas, mesmo assim, Valentim Loureiro acabaria por renovar o mandato em 2005 e 2009, com a lista independente Gondomar no Coração.

Nas últimas eleições autárquicas de 2017, Valentim Loureiro recandidatou-se, mas acabou derrotado pelo PS, conseguindo, contudo, eleger dois vereadores.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Este “foi” á tropa (depois do 25A) para ser promovido a major quando tinha sido expulso (o famoso capitão batata) por causa do negócio das batatas e das rações.
    Se fosse eu que mandasse agora chamava-o á tropa e promovia-o a GENERAL.
    Sem margens para dúvidas este é um exemplo a seguir na nossa súcia_dade.

  2. Este e como os outros, corrupto aldrabao,sabem como foi que o boavista ganhou um campeonato? o Valintim loureiro era o presidente da Liga, e o filho presidente do boavista,

RESPONDER

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …

Pedro Sánchez usou helicóptero que procurava homem desaparecido

O primeiro-ministro espanhol requisitou, na passada quinta-feira, um helicóptero que estava a ser utilizado nas operações de busca de um homem de 34 anos que estava desaparecido em Maiorca. De acordo com o jornal espanhol ABC, tratava-se …

Isabel dos Santos contrata advogados de Ronaldo, Meghan e J. K. Rowling

Isabel dos Santos decidiu esta segunda-feira processar o consórcio de jornalistas. Para tal, contratou a mesma firma de advogados que conta com clientes como Cristiano Ronaldo, Harry e Meghan Markle e J. K. Rowling. Depois de …

ERC dá parecer favorável à nova direção de informação da RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deu, esta segunda-feira, "parecer favorável à nova direção de informação da RTP", 20 dias depois de a equipa liderada por António José Teixeira ter sido indigitada. O Conselho Regulador …

OE2020. BE quer fim do regime "aberrante" dos vistos gold

O BE destacou, entre as cerca de 200 propostas de alteração que apresentou ao Orçamento do Estado, o fim do regime dos ‘vistos gold’ e a obrigação de qualquer injeção de capital no Novo Banco …

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …

Encontro secreto de bispos críticos do Papa Francisco em resort de luxo em Sintra

Uma centena de bispos de todo o mundo reuniu-se em Sintra, no resort de luxo Penha Longa, num encontro envolvido em secretismo que não contou com intervenientes portugueses. As razões ou o que se discutiu …

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …

Herdeiros e casais têm até hoje para pedir alteração no Adicional ao IMI

Os casais e os beneficiários de heranças indivisas têm até esta terça-feira para entregar no Portal das Finanças o pedido de alteração à forma como foram tributados no Adicional ao Imposto Municipal sobre os Imóveis …