Vacinas contra a covid-19. “É muita parra e pouca uva”, diz cientista da Universidade de Lisboa

Existem três vacinas na fase final de testes com taxas de sucesso na casa dos 90% que ainda não foram, no entanto, aprovadas pela entidade reguladora. Um cientista da Universidade de Lisboa explicou ao jornal Público porque é que isso pode ser perigoso.

“Primeiro foi a Pfizer-BioNtech, depois vieram logo os responsáveis da vacina russa dizer que a deles tinha 92% de eficácia, agora a Moderna a dizer que tem 95% e tudo isto sem dados”, começa por dizer Miguel Castanho, cientista do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, em entrevista ao jornal Público.

O cientista considera que as farmacêuticas se estão a precipitar, na medida em que dão alguma informação, “mas ainda sem resultados finais, sem terem todos os dados, o que do ponto de vista científico não tem consistência“.

“Do ponto de vista do mundo científico, esperar-se-ia algum recato, que se olhasse para os resultados finais – porque não importam só os resultados, é também como foram obtidos, como se planearam os estudos e quais os critérios usados. Isso também conta e tem de ser alvo de escrutínio”, acrescentou.

Apesar de não criticar a forma como foram concebidos os ensaios clínicos, Miguel Castanho pensa que os critérios de exigência possam ter sido “aligeirados” porque “a precisão e robustez estatística dos resultados poderia eventualmente exigir mais dados e, abdicando dessa robustez estatística, podem obter-se resultados mais rapidamente. Menos testes chegam para alcançar o ponto que se pretendia”.

Além disso, o problema dos anúncios de altíssimas taxas de sucesso é que transmitem uma falsa ideia de otimismo.

“Começa-se a lançar na população a ideia de que tudo está a correr espetacularmente bem e que tudo será fácil com as vacinas, tudo será rápido, e não será assim. Enfim, por muito boa que venha a ser a vacina para a covid-19, nunca será fácil, devido à quantidade de gente que será preciso vacinar para ter um efeito prático. Portanto, este ambiente tem um efeito pernicioso e que não tem nada a ver com ciência”, explicou Miguel Castanho.

Segundo o cientista, a corrida pela vacina contra o novo coronavírus pode ser entendido como uma corrida comercial e não pela saúde pública, o que pode alimentar os movimentos antivacinas.

Por outro lado, criam-se expectativas muito elevadas que poderão não ser cumpridas por alguma razão. “Tanto pode ser porque a eficácia não é tão elevada como se esperava, ou porque afinal há problemas de segurança em alguns grupos ou subgrupos populacionais ou porque a distribuição afinal é problemática ou porque nas condições de armazenamento há uma degradação da vacina”, diz Miguel Castanho.

“Pode haver um problema qualquer em algum dos pontos críticos para além do desenvolvimento da vacina, e haver um defraudar de expectativas. Os movimentos antivacinação alimentam-se disso, da frustração das pessoas”, conclui.

O cientista não põe de parte a possibilidade de ser criada uma boa vacina, mas considera que a expectativa que está a ser criada pode não ser correspondida – o que fará com que seja considerada um falhanço (ou mini-sucesso), em vez de um enorme sucesso.

Por essa razão, devia-se ter algum recato agora, afirma Miguel Castanho. “Depois de termos os resultados e sabermos o que são as vacinas, quer do ponto de vista da eficácia, quer da segurança, quer das condições de distribuição, aí sim, aí já temos muita matéria para falar, e aí teremos de ter uma discussão coletiva sobre como vamos lidar com a pandemia. Por ora, como diz o povo, é muita parra e pouca uva“, atira.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …