Vacina da Moderna para a covid-19 tem 94,5% de eficácia, anuncia empresa

Cj Gunther / EPA

A empresa de biotecnologia Moderna anunciou esta segunda-feira que a vacina que está a desenvolver contra o novo coronavírus (covid-19) revelou uma eficácia de 94,5% nos mais recentes testes experimentais.

Em comunicado citado pelos média internacionais, a empresa precisa que o ensaio em que revelou estes níveis de eficácia foi levado a cabo nos Estados Unidos e contou com a participação de mais de 30 mil voluntários – metade dos participantes recebeu a vacina real e outra metade recebeu a “vacina simulada” (placebo).

O fármaco reduziu em 94,5% o risco de contrair covid-19 no grupo vacinado, comparativamente com o grupo de pessoas que recebeu o placebo, detalha a agência AFP.

A eficácia geral foi notável… É um excelente dia”, afirmou Tal Zaks o médico-chefe da Moderna em declarações à emissora britânica BBC.

O ensaio, que contou com a colaboração do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, deverá levar a empresa a fazer um pedido de autorização urgente para a sua utilização nas próximas semanas, escreve o jornal Público.

A vacina da Moderna revelou ter um nível de eficácia superior ao da farmacêutica Pfizer, cujos dados provisório revelaram que esta pode ser eficaz em 90% dos casos.

“Estamos numa posição potencialmente capaz de oferecer alguma esperança”, disse à Associated Press (AP) Bill Gruber, vice-presidente de desenvolvimento clínico da Pfizer.

A vacina da Moderna apresenta uma grande vantagem comparativamente à da Pfizer, uma vez que não precisa de ser armazenada em temperaturas ultra-frias, entre 70 a 75 graus negativos, que requerem equipamentos tecnológicos especializados.

“Espera-se que permaneça estável em temperaturas de 2 a 8 graus Celsius durante 30 dias, quando antes se estimava que durasse apenas sete dias”, diz outro comunicado de imprensa da empresa de biotecnologia norte-americana, citado pelo Público.

Apesar dos resultados promissores, as autoridades enfatizaram, durante o anúncio da Pfizer, que é improvável que qualquer vacina chegue antes do final do ano e que, quando chegar, os fornecimentos iniciais serão racionados.

Ambos os anúncios foram feitos apenas através de comunicados de imprensa, não havendo ainda, importa frisar, estudos publicados sobre as respetivas vacinas em revistas científicas, onde passam pela revisão de pares.

A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 1.319.561 pessoas no mundo desde que a OMS relatou o início da doença em dezembro, segundo o levantamento da agência de notícias AFP junto de fontes oficiais até às 11:00 de hoje.

Mais de 54.493.680 casos de SARS-CoV-2 foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia, dos quais pelo menos 34.839.400 pessoas já foram consideradas curadas.

Esse número de casos diagnosticados, entretanto, reflete apenas uma fração do número real de infeções. Alguns países testam apenas os casos graves, outros priorizam o teste para rastreamento e muitos países pobres têm capacidade limitada de teste.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Continuo a dizer que a minha vacina (VINHOTOL 2020) tem uma eficácia de 100%. Se tomada em grandes quantidades, mesmo que na possibilidade de se apanhar a doença, o sujeito não dá por ela 🙂

RESPONDER

Corrida à Câmara de Lisboa divide CDS. Mesquita Nunes junta-se aos críticos

A escolha de Filipe Anacoreta Correia, em vez de João Gonçalves Pereira, para número dois da lista à Câmara de Lisboa está a gerar uma guerra interna no CDS. A escolha de Filipe Anacoreta Correia para …

Tragédia Hillsborough: morreu uma vítima, depois de 32 anos em estado vegetativo

Andrew Devine faleceu aos 55 anos. É oficialmente a 97.ª pessoa a morrer por causa do desastre em 1989, em Sheffield. De 15 de abril de 1989 até 27 de julho de 2021 passaram mais de …

Trabalhadores da Google só regressam aos escritórios em outubro e todos vacinados

A maioria dos trabalhadores da Google só regressará aos escritórios em meados de outubro, depois de ser totalmente vacinada, numa tentativa de combater a disseminação da variante Delta do novo coronavírus SARS-COV-2, anunciou esta quarta-feira …

Primeiro-ministro tunisino terá sido agredido antes de concordar em renunciar

O primeiro-ministro da Tunísia, Hichem Mechichi, terá sido alegadamente agredido dentro do palácio presidencial antes de ser afastado de cargo pelo chefe de Estado do país, Kais Saied. Mechichi e o restante governo foram demitidos na …

Comissão Europeia envia primeiro “cheque” do PRR na próxima semana

A Comissão Europeia irá fazer o pagamento da primeira verba do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no decorrer da próxima semana. Na sessão de assinatura dos contratos do Mecanismo de Recuperação e Resiliência da União …

Marcelo pede ao TC fiscalização do artigo 6.º da Carta de Direitos na Era Digital

O Presidente da República pediu, esta quinta-feira, ao Tribunal Constitucional a fiscalização sucessiva do artigo 6.º da Carta Portuguesa de Direitos Humanos na Era Digital em vigor, tendo em conta o "importante debate público" sobre …

Portugal regista mais 10 mortes e 3009 casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais 10 mortes e 3009 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3009 novos …

Ministra da Coesão diz que Portugal vai precisar de imigrantes

A ministra da Coesão Territorial disse hoje que a perda de população é preocupante e que Portugal vai ter de trabalhar numa política de imigração muito ativa e acolhedora para fazer face aos investimentos previstos. "Estando …

Testes rápidos serão gratuitos até ao final de agosto

A comparticipação a 100% dos testes rápidos de antigénio (TRAg), que vigorava até final do mês, foi alargada até 31 de agosto, segundo uma portaria esta quinta-feira publicada em Diário da República. "Perante a atual situação …

Tiago Antunes acusa Rui Rio de usar Constituição como "moeda de troca" para agradar ao Chega

No podcast Política com Palavra do PS, o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, acusou Rui Rio de propor a revisão da Constituição e do sistema eleitoral como "moeda de troca" para o …