Vacinação indevida chega à Segurança Social. Enfermeiros questionam MP

Mário Cruz / Lusa

Continuam a surgir casos de pessoas, que não fazem parte dos grupos prioritários, que já receberam a vacina contra a covid-19. O mais recente aconteceu na Segurança Social de Setúbal, o que já motivou a abertura de um inquérito interno urgente.

Pelo menos 126 funcionários do Centro Distrital da Segurança Social de Setúbal, entre os quais a diretora deste organismo e diretores de unidade e de núcleos, foram vacinados contra a covid-19, depois de terem sido incluídos numa lista na qual só deveriam constar utentes e funcionários de lares e de instituições de cuidados continuados, avançou esta quinta-feira a SIC Notícias.

O canal televisivo apurou que o documento chegou à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo através do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Arrábida. A inclusão destes 126 nomes, incluindo o da diretora, a socialista Natividade Coelho, terá causado estranheza às autoridades de saúde, que chegaram a questionar a Segurança Social. Certo é que a vacinação aconteceu mesmo assim, na passada sexta-feira, nas instalações do INATEL.

Confrontado com este caso, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social disse que a ministra Ana Mendes Godinho não tinha conhecimento, mas, perante as questões colocadas, “foi determinada a abertura de um inquérito interno urgente ao Instituto da Segurança Social”.

Questionado pela SIC, esse mesmo instituto remeteu explicações para o ACES da Arrábida, uma vez que “todo o processo de vacinação tem sido conduzido e decidido” por este organismo e que só apontou “os trabalhadores de ação social que exercem funções que os colocam em situação de risco de exposição ao vírus, nomeadamente através da intervenção em lares”.

Lar de Portimão ofereceu vacinas a todos os órgãos sociais

Segundo o Observador, também o Centro de Apoio a Idosos de Portimão deu a possibilidade a todos os órgãos sociais, incluindo o Conselho Fiscal, que não tem contacto com os idosos, de serem vacinados contra a covid-19.

O jornal online apurou, no entanto, que alguns terão recusado a ideia. É o caso do próprio Conselho Fiscal. “Não fui vacinado porque não quis. Os meus colegas também não foram”, afirmou Carlos Bicheiro, presidente desse Conselho do lar.

Numa resposta escrita, o presidente da direção do centro e também líder da bancada do PS na Assembleia Municipal, José Figueiredo Santos, explicou que foi cumprido o Plano de Vacinação e as orientações da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, que preveem a vacinação de “todos os idosos, profissionais , parte dos corpos gerentes essenciais ao funcionamento presencial na instituição (também eles de risco), e que têm contacto direto e ativo com os idosos, com as instalações que os mesmos frequentam e utilizam”.

Já o presidente da Autoridade Regional de Saúde (ARS) do Algarve, Paulo Morgado, disse ao Observador desconhecer este caso, mas reconheceu saber “que tem havido por aí varias situações deste género”. Por outro lado, o responsável diz que também podem acontecer casos pontuais em que são administradas vacinas que sobram.

Esta quinta-feira, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) também esteve no centro de uma polémica, por também ter vacinado profissionais não prioritários, entre os quais diretores, assessores, administradores e informáticos.

O INEM explicou que só foram administradas as “doses sobrantes aos profissionais do INEM que dão suporte à atividade de Emergência Médica, para evitar o desperdício destas”, uma vez que vários profissionais prioritários “não preenchiam os critérios para poderem receber a primeira dose da vacina”.

Ordem dos Enfermeiros questiona Ministério Público

“Na sequência das várias participações recebidas na Ordem dos Enfermeiros (OE) e após várias notícias sobre situações suspeitas na vacinação contra a covid-19, em particular autarcas e agora a situação no INEM, a OE enviou um ofício à Procuradoria-Geral da República a questionar se o Ministério Público tem conhecimento dos casos e se existe algum inquérito em curso”, lê-se num comunicado emitido por esta Ordem, esta quinta-feira, e citado pelo semanário Expresso.

A Ordem dos Enfermeiros explica ter recebido “relatos de profissionais de saúde que não estão incluídos nas listas de vacinação prioritária, de planos de administração da vacina com a inclusão de enfermeiros como supletivos, de não profissionais de saúde suspeitos de definirem pessoas ou grupos de pessoas a quem tem sido dado tratamento prioritário e ainda de pessoas não incluídas em qualquer grupo prioritário a quem já foi administrada a vacina”.

“No espírito de colaboração que pauta a Ordem dos Enfermeiros, instituição representativa dos que exercem a profissão de enfermeiro e a quem compete promover a defesa dos interesses gerais dos destinatários dos serviços de enfermagem, representar e defender os interesses da profissão, bem como zelar pela dignidade da profissão, a OE decidiu enviar um conjunto de questões” à PGR.

Esta quinta-feira, o coordenador do Plano de Vacinação contra a covid-19, Francisco Ramos, fez um ponto de situação e anunciou que a Inspeção Geral da Saúde vai começar a fazer auditorias à vacinação para perceber se os critérios estabelecidos para os grupos prioritários estão a ser cumpridos.

Filipa Mesquita Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Na Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …

Testes rápidos esgotam na Alemanha no primeiro dia em que são postos à venda

O processo de vacinação na Alemanha continua lento. O Governo está a contar com a realização em massa de testes rápidos de antigénio para iniciar um plano de desconfinamento progressivo. As principais cadeias de supermercados …