Vacina chinesa com resultados positivos. Pfizer prestes a pedir aos EUA uso de emergência

Uma vacina chinesa que está a ser desenvolvida para combater o SARS-CoV-2 demonstrou resultados seguros em ensaio clínico e induziu uma resposta imune em voluntários saudáveis, noticiou esta terça-feira a revista científica The Lancet, com base num estudo preliminar.

O ensaio clínico de fase 1/2 de um produto candidato a vacina (CoronaVac) envolveu mais de 700 voluntários saudáveis, com idades entre 18 e os 59 anos, recrutados na China entre 16 de abril e 5 de maio.

“A vacina pareceu ser segura e bem tolerada em todas as doses testadas. O efeito colateral mais relatado foi dor no local da injeção”, lê-se na informação divulgada pela Lancet.

Passados 14 dias da dose final, foram detetadas “respostas robustas” de anticorpos após duas injeções da vacina candidata, com 14 dias de intervalo, mesmo na dose mais baixa testada.

Os níveis de anticorpos induzidos pela vacina foram mais baixos do que os observados em pessoas que foram infetadas e recuperaram da doença covid-19, provocada pelo novo coronavírus, mas os investigadores afirmam que ainda esperam que a vacina possa fornecer proteção contra o vírus.

O objetivo principal foi avaliar a resposta imune e a segurança da vacina. O estudo não foi elaborado para avaliar a eficácia na prevenção da infeção por SARS-CoV-2.

Os resultados do ensaio clínico de fase inicial da vacina candidata com base no vírus inteiro inativado do SARS-CoV-2 (CoronaVac) foram publicados no The Lancet Infectious Diseases, revelando que a formulação parece segura e induz uma resposta de anticorpos em pessoas saudáveis.

As respostas de anticorpos podem ser induzidas dentro de 28 dias após a primeira imunização, administrando duas doses da vacina candidata com 14 dias de intervalo.

O estudo permitiu também identificar a dose ideal para gerar a melhor resposta de anticorpos, tendo em consideração os efeitos colaterais e a capacidade de produção, o que será estudado mais detalhadamente noutros ensaios já em curso.

Os cientistas acreditam que o CoronaVac pode fornecer proteção suficiente contra a covid-19, com base na experiência de outras vacinas e dados de estudos pré-clínicos em macacos.

Pfizer prestes a pedir uso de emergência

A fabricante norte-americana Pzifer está “muito perto” de solicitar uma aprovação de utilização de emergência para a sua vacina contra a covid-19, após reunir os dados de segurança do fármaco para enviar aos reguladores dos Estados Unidos.

A informação foi avançada esta terça-feira pelo CEO da empresa, de acordo com um relatório citado pelo Diário de Notícias.

“Estamos muito perto de solicitar uma autorização de utilização de emergência”, disse Albert Bourla, em declarções ao site de notícias médicas Stat. “Vamos anunciá-lo assim que o fizermos.”

A gigante farmacêutica anunciou na semana passada os resultados preliminares da fase final dos testes clínicos, ainda em curso, que mostram que a vacina que desenvolveu apresenta mais de 90% de eficácia após a segunda dose.

Na segunda-feira, a empresa de biotecnologia Moderna anunciou que a vacina que está a desenvolver contra a covid-19 revelou uma eficácia de 94,5% nos mais recentes testes experimentais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os Chineses já mataram mais de 3 a 5 milhões de pessoas. Com esta vacina chinesa , vão matar o resta da população. Só quem não tem amor à vida, e não está consciente do que está a fazer é que aceita esta vacina.

RESPONDER

Suécia 1-0 Eslováquia | Isak carrega nórdicos às costas

A Suécia deu hoje um passo de ‘gigante’ rumo aos oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Eslováquia por 1-0, em encontro da segunda jornada do Grupo E, disputado em São Petersburgo. Depois …

Ex-CEO da Groundforce admite hipótese de comprar a empresa

O ex-CEO da Groundforce, afastado do cargo em abril por "violação grave dos deveres de lealdade", não exclui a hipótese de vir a comprar a empresa de handling. Em declarações ao jornal online ECO, Paulo Neto …

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …

CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e "comunicação desastrosa" do Governo

O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá "volta atrás" no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a …

Astronautas entraram pela primeira vez na nova estação espacial chinesa

Três astronautas chineses começaram, esta sexta-feira, a fazer da nova estação espacial da China o seu lar, um dia depois de ali terem chegado, num lançamento bem-sucedido, que marcou um novo avanço no ambicioso programa …

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …