Trump ameaça paralisar Governo se não houver dinheiro para o muro

Jim Lo Scalzo / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou esta sexta-feira travar um acordo orçamental que permitiria evitar a paralisação das instituições federais do país, por este não prever financiamento para construir o seu desejado muro na fronteira com o México.

Na terça-feira, o Senado aprovo com uma maioria esmagadora (93-7) uma lei orçamental que abrange vários departamentos governamentais, incluindo o da Defesa, acompanhada de uma medida que prolonga até 7 de dezembro o financiamento de outras administrações federais em que o consenso será mais difícil de obter.

Os republicanos esperavam assim adiar o “espinhoso” debate sobre a imigração clandestina e a construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México até depois das decisivas eleições legislativas intercalares de 6 de novembro, em que correm o riso de perder a maioria nas duas câmaras do Congresso.

Resultado de um raro acordo entre republicanos e democratas, a lei orçamental e a medida protetora do funcionamento do Estado federal parecem estar no bom caminho para uma aprovação em tempo recorde, com a votação agendada para a próxima semana na Câmara dos Representantes, onde os republicanos estão também em maioria.

Mas Donald Trump deve promulgar os diplomas para que estes possam entrar em vigor e, numa mensagem publicada nesta sexta-feira no Twitter, o Presidente norte-americano deu a entender que não está pronto a fazê-lo.

“Eu quero saber onde está o dinheiro para a segurança na fronteira e para o MURO nesta lei de financiamento ridícula e de onde é que ele virá depois das eleições intercalares”, escreveu o Presidente norte-americano.

“Os democratas estão a bloquear a Aplicação da Lei e a Segurança na fronteira. OS REPUBLICANOS DEVEM FINALMENTE IMPOR-SE!”.

Os membros do Congresso têm até 30 de setembro à meia-noite para aprovar o orçamento para 2019 e evitar uma paralisação parcial da administração federal (’shutdown’) por falta de financiamento. Nos Estados Unidos, o novo ano fiscal começa a 1 de outubro.

A lei aprovada na terça-feira no Senado destina 674,4 mil milhões de dólares (cerca de 572 mil milhões de euros) à Defesa, ou seja, mais 19,8 mil milhões (16,8 mil milhões de euros) que o orçamento de 2018.

Em março, Trump dizia já ter conseguido o financiamento necessário para começar a construção do muro. “Consegui 1.600 milhões de dólares (quase 1.300 milhões de euros) para começar o muro na fronteira sul, o resto chegará”, afirmou.

A Administração de Trump propôs-se a gastar 18 mil milhões de dólares (14,94 mil milhões de euros) para construir o muro, a promessa e bandeira eleitoral de Trump.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …

Vaticano acusado de conhecer má conduta de bispo argentino desde 2015

O Vaticano recebeu informações entre 2015 e 2017 de que um bispo argentino próximo do papa exibia um comportamento "obsceno" e foi acusado de má conduta com seminaristas, segundo um religioso citado pela Associated Press. As …