Trump ameaça paralisar Governo se não houver dinheiro para o muro

Jim Lo Scalzo / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou esta sexta-feira travar um acordo orçamental que permitiria evitar a paralisação das instituições federais do país, por este não prever financiamento para construir o seu desejado muro na fronteira com o México.

Na terça-feira, o Senado aprovo com uma maioria esmagadora (93-7) uma lei orçamental que abrange vários departamentos governamentais, incluindo o da Defesa, acompanhada de uma medida que prolonga até 7 de dezembro o financiamento de outras administrações federais em que o consenso será mais difícil de obter.

Os republicanos esperavam assim adiar o “espinhoso” debate sobre a imigração clandestina e a construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México até depois das decisivas eleições legislativas intercalares de 6 de novembro, em que correm o riso de perder a maioria nas duas câmaras do Congresso.

Resultado de um raro acordo entre republicanos e democratas, a lei orçamental e a medida protetora do funcionamento do Estado federal parecem estar no bom caminho para uma aprovação em tempo recorde, com a votação agendada para a próxima semana na Câmara dos Representantes, onde os republicanos estão também em maioria.

Mas Donald Trump deve promulgar os diplomas para que estes possam entrar em vigor e, numa mensagem publicada nesta sexta-feira no Twitter, o Presidente norte-americano deu a entender que não está pronto a fazê-lo.

“Eu quero saber onde está o dinheiro para a segurança na fronteira e para o MURO nesta lei de financiamento ridícula e de onde é que ele virá depois das eleições intercalares”, escreveu o Presidente norte-americano.

“Os democratas estão a bloquear a Aplicação da Lei e a Segurança na fronteira. OS REPUBLICANOS DEVEM FINALMENTE IMPOR-SE!”.

Os membros do Congresso têm até 30 de setembro à meia-noite para aprovar o orçamento para 2019 e evitar uma paralisação parcial da administração federal (’shutdown’) por falta de financiamento. Nos Estados Unidos, o novo ano fiscal começa a 1 de outubro.

A lei aprovada na terça-feira no Senado destina 674,4 mil milhões de dólares (cerca de 572 mil milhões de euros) à Defesa, ou seja, mais 19,8 mil milhões (16,8 mil milhões de euros) que o orçamento de 2018.

Em março, Trump dizia já ter conseguido o financiamento necessário para começar a construção do muro. “Consegui 1.600 milhões de dólares (quase 1.300 milhões de euros) para começar o muro na fronteira sul, o resto chegará”, afirmou.

A Administração de Trump propôs-se a gastar 18 mil milhões de dólares (14,94 mil milhões de euros) para construir o muro, a promessa e bandeira eleitoral de Trump.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …

"Onde está o Boris?". Channel 4 marca ausência de favorito à liderança do Partido Conservador com cadeira vazia

A ausência de Boris Johnson, o favorito para ganhar a eleição interna no partido Conservador para suceder à primeira-ministra britânica, Theresa May, foi este domingo simbolizada por um lugar vazio num debate televisivo com os …

Os humanos podem ter sido destinados a reinar sobre a Terra (e já sabemos porquê)

Se voltássemos atrás no tempo, a aleatoriedade dos eventos mudaria completamente o nosso caminho evolucionário. No entanto, os cientistas descobriram que os inúmeros trilhos possíveis poderiam não evitar que fossem os humanos a espécie dominadora. O …

Mau tempo nos Açores faz nove desalojados

Nove pessoas tiveram de ser realojadas na ilha Terceira, no domingo, devido ao mau tempo que está a afetar os grupos central e oriental dos Açores, informou o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros …

Argentina e Uruguai estiveram completamente às escuras no domingo

Uma avaria deixou sem energia, este domingo, praticamente todo o território da Argentina e do Uruguai, além de partes do Brasil e do Paraguai, anunciaram as empresas fornecedoras de eletricidade. "Uma falha maciça no sistema de …

Novo laser ataca e mata células cancerígenas da corrente sanguínea em tempo real

Uma equipa de cientistas da Universidade de Arkansas testou com sucesso um laser que encontra e mata células cancerígenas - tudo do lado de fora da pele. A ideia é matar as células cancerígenas antes que …