Testemunhas relatam apocalipse na capital francesa

Etienne Laurent / EPA

-

Os vários ataques simultâneos em Paris durante a habitual saída noturna de sexta-feira deixou a capital “em pânico”, nomeadamente no 11.º bairro, onde mora Daniel Ribeiro, o correspondente do Expresso, que teve de sair pela cozinha do restaurante onde estava para regressar a casa.

Sirenes a tocar por toda a cidade, ruas bloqueadas pela polícia, familiares das vítimas a chorar, foram cenas do ‘apocalipse’ hoje vivido em Paris na sequência dos ataques que causaram pelo menos 40 mortos, relata a France Presse.

O perímetro foi bloqueado em torno do hospital Saint-Louis, no norte da capital. Um homem em lágrimas relata que a sua irmã foi morta. Ao lado, a sua mãe lamenta-se agarrada aos seus braços: “Eles não nos deixam passar”.

Ouvimos o barulho dos tiros, 30 segundos de rajadas, som interminável, pensámos que era fogo-de-artifício”, conta Pierre Montfort, que vive próximo da rua Bichat, perto do local onde ocorreu um dos tiroteios.

“Tive que pedir à senhora para me abrir a porta da cozinha para eu sair das traseiras porque já não se podia sair pela frente. Todo o bairro está em pânico. O quarteirão da zona Richard Lenoir, Voltaire, Chemin Vert – que foi a zona onde houve os atentados do Charlie Hebdo – está em pânico, contou o jornalista à agência Lusa.

O bairro estava cheio porque hoje é sexta-feira à noite, havia muita gente na rua”, acrescentou.

Daniel Ribeiro contou que estava na Praça Voltaire “quando começa a haver polícia e ambulâncias por todo o lado e a ouvir-se o tiroteio”, pelo que “os bares todos fecharam as cortinas de ferro” e colocaram os clientes no interior”, incluindo ele que estava na esplanada. “Eu vim para casa encostado aos muros enquanto eles não puseram o cordão de segurança”, descreveu.

Também João Heitor, o proprietário do café cultural Lusofolie’s, perto da Praça da Bastilha, estava a cinco minutos do local quando a esposa lhe ligou para fechar o estabelecimento: “Tenho lá um estudiozinho e ia lá dormir. Estou a cinco minutos do Bataclan, está tudo cheio de polícia. Vou tomar o café ao Bataclan geralmente. É perto do Charlie Hebdo”, contou.

João Heitor ainda não sabe se irá dormir ao estúdio esta noite até porque o bairro está circunscrito pela polícia.

A Lusa falou também com Hermano Sanches Ruivo, vereador na Câmara de Paris, que falou “em situação dramática” mas que estava a deslocar-se para a Câmara para ter mais informações.

Armindo Faria está ainda no Estádio de França onde foi cobrir o jogo de futebol França-Alemanha para a Rádio Alfa e também contou à agência Lusa que “as pessoas entraram em pânico“.

“Neste momento as pessoas encontram-se ainda bloqueadas no Estádio de França. As pessoas estão com receio de sair para fora do estádio. Penso que houve uma explosão a dez minutos do começo do encontro, passados dez minutos mais outra explosão”, descreveu.

O jornalista disse ainda que a polícia avisou que “as pessoas podiam sair pela parte do norte e não pela parte do sul, só que houve pessoas que disseram que estava uma pessoa armada e as pessoas começaram a entrar pelo estádio”.

“Só vi as pessoas a entrar, as crianças a gritar, a chorar. As pessoas entraram em pânico porque havia helicópteros, havia polícia e as pessoas entraram em pânico e invadiram o estádio. Ainda estou no estádio mas as pessoas já estão a começar a sair”, descreveu.

Os ataques registados hoje à noite em Paris provocaram pelo menos 60 mortos.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Agência europeia de aviação prepara-se para autorizar regresso do Boeing 737 MAX

A Agência Europeia para Segurança da Aviação (EASA) manifestou hoje intenção de aprovar o regresso da aeronave Boeing 737 MAX aos céus da União Europeia (UE), mas apenas se forem cumpridos requisitos técnicos e de …

Xi Jinping dá os parabéns a Joe Biden pela vitória nas eleições

O Presidente chinês deu os parabéns pela vitória ao Presidente eleito dos Estados Unidos, esta quarta-feira, expressando esperança num espírito de cooperação entre os dois países, para que todos fiquem a ganhar. A China foi uma …

Cristiano Ronaldo é o único português nomeado para os prémios "The Best"

O avançado da Juventus é o único português nomeado para os prémios "The Best", inserido na lista de 11 candidatos na categoria de melhor futebolista de 2020, divulgada hoje pela FIFA. Cristiano Ronaldo reparte a nomeação …

Máscaras descartáveis são de plástico e ameaçam flagelo ambiental. Governo lança campanha de sensibilização

Em plena Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática lançou a campanha “Não Deixes Cair a Máscara”. Por mês, são usadas no país 150 milhões de máscaras. De acordo …

Football Leaks. Julgamento suspenso por 14 dias devido a caso de covid-19

O julgamento do processo Football Leaks foi suspenso por 14 dias, esta quarta-feira, devido à confirmação de um teste com resultado positivo ao novo coronavírus de um familiar de um dos juízes do coletivo. Cerca de …

Morreu El Pibe, Diego Armando Maradona

O antigo internacional argentino Diego Armando Maradona morreu esta quarta-feira aos 60 anos de idade. Foi vítima de uma paragem cardiorrespiratória, avança a imprensa argentina. O estado de saúde do ex-futebolista estava debilitado e, segundo relatos do …

Empresas deixam de estar obrigadas a pôr o código QR nas faturas

A obrigatoriedade de as empresas incorporarem nas faturas o código QR e o código único de documento “traria custos adicionais para as micro pequenas e médias empresas, particularmente na adaptação de sistemas informáticos”. A obrigatoriedade de as …

Bolieiro cita Sá Carneiro e reconhece "exigente missão"

O novo presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, tomou esta terça-feira posse na Assembleia Legislativa Regional e, citando Sá Carneiro, reconheceu a "exigente missão" que tem pela frente. "Medimos os desafios a enfrentar e …

Escócia é o primeiro país a tornar os produtos menstruais gratuitos

Os produtos de higiene íntima feminina vão passar a ser gratuitos na Escócia. A primeira medida do género em todo o mundo entrará em vigor em janeiro e tem o objetivo de combater a “pobreza …

Fenprof diz que a falta de docentes em algumas escolas se resolvia com oferta de horários completos

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) estima que milhares de alunos continuem sem ter todas as aulas por falta de docentes, um problema que acredita que se resolvia com medidas como completar os horários vagos …