Tecnologia usada na Lua adaptada para encontrar bombas antigas na Terra

Uma tecnologia usada na Lua para detetar crateras de meteoros foi adaptada para encontrar crateras de bombas por explodir no Camboja.

Durante a Guerra do Vietname, os Estados Unidos lançaram cerca de 3 milhões de bombas no Camboja, embora muitas delas não tenham explodido e, ainda hoje, continuem enterradas no país. Isto pode ser muito perigoso caso uma delas seja detonada acidentalmente.

No entanto, um novo modelo de inteligência artificial, que utiliza imagens de satélite de alta resolução, pode acelerar a procura destas bombas e salvar vidas, escreve o Inverse.

Um estudo publicado, esta semana, na revista científica PLOS One, explica como os investigadores criaram um algoritmo para detetar automaticamente estas crateras nas imagens de satélite. Basicamente o que os investigadores fizeram foi ajustar um modelo que diagrama crateras de meteoros na Lua para identificar bombas na Terra.

Os cientistas explicam que as crateras de bombas passam por vários níveis de erosão, ao contrário das crateras de meteoros. Além disso, as crateras de bombas são relativamente mais pequenas, tendo entre 3 e 12 metros de diâmetro. Isto faz com que sejam mais difíceis de encontrar do que as crateras de meteoros, que podem ter 3.000 metros de diâmetro.

Para piorar a situação, as crateras de bombas podem apresentar uma forma irregular e incomum devido à erosão e a outros fatores. Os investigadores tiveram de adaptar a tecnologia utilizada na Lua para ter em consideração esta diferença.

Ainda assim, o Inverse explica que o método acusava alguns falsos positivos. Como tal, foi necessário analisar as imagens de satélite usando o conhecimento base de características comuns em crateras de bombas de forma a excluir os falsos positivos.

Com este novo modelo, os autores do estudo alegam que a eficácia da deteção de crateras de bombas aumentou 160%. Esta tecnologia pode ser de extrema importância para as sete organização a trabalhar atualmente para encontrar bombas e minas por explodir no Camboja.

Angola é também um país muito afetado pelo problema das minas por explodir, com cerca de 1.220 áreas do seu território com este tipo de artefactos explosivos. O país precisa de 269,7 milhões de euros para se ver livre de minas até 2025.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. “… as crateras de bombas são relativamente mais pequenas, …”
    Sério mesmo que escreveram mais pequenas? Falhas assim acabam com a credibilidade da informação apresentada. 😮

    • Falha?
      Onde?
      Em Português, “mais pequenas” está completamente correcto!!
      Se não sabes Português, que moral tens para vir a um site português tentar “corrigir” como se escreve em Portugal?
      Será que os americanos também vão a sites ingleses tentar ensinar Inglês ao ingleses?!

Responder a ZAP Cancelar resposta

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …

Bruxelas anuncia sexto contrato para vacinas, desta vez com a Moderna

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, um novo contrato para assegurar vacinas contra a covid-19, desta feita com a norte-americana Moderna, que fornecerá até 160 milhões de doses. "Estou feliz por anunciar que aprovámos …

Shinzo Abe investigado por alegado uso ilegal de fundos para financiar eventos privados

Procuradores no Japão estão a investigar o gabinete pessoal do antigo primeiro-ministro Shinzo Abe pela alegada utilização ilegal de fundos para financiar eventos privados, para os quais foram convidados apoiantes do líder japonês entre 2013 …

Rússia anuncia eficácia de 95% da vacina Sputnik V

A Rússia anunciou, esta terça-feira, que sua vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, tem uma eficácia de 95%, segundo resultados preliminares. Em comunicado no site oficial da vacina russa, o Centro …

Emigrantes querem votar por correio nas presidenciais

O movimento de emigrantes "Também somos portugueses" pede a alteração urgente das leis eleitorais para que possam votar por correio, no mesmo dia em que Marcelo Rebelo de Sousa, atual Presidente da República, anuncia a …

"Um objectivo histórico". Efacec leva luz a todo o Ruanda

A Efacec instalou três sub-estações de alta tensão no Ruanda, contribuindo atingir "um objetivo histórico da República do Ruanda" com "a electrificação total do país em 2023". O projecto da empresa portuguesa está orçado em …

Portugal com mais 85 mortes e 3919 casos de covid-19. Número de internados nunca foi tão alto

Portugal regista, esta terça-feira, mais 85 mortes e 3919 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3919 novos casos, 2284 …

Vésperas de feriado sem confinamento obrigatório

Nos dias 30 de novembro e 07 de dezembro, que antecedem os dois feriados, não serão aplicadas as restrições de circulação definidas para os fins de semana e feriados, embora as escolas interrompam a atividade …

Eduardo Catroga: Foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar apoio do PCP e do BE

Eduardo Catroga, antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva, defende que foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda, partidos "anti-tudo". O ex-ministro das Finanças …

Ministra garante que situação nas prisões está "controlada". PSD diz que Governo está "sem rei nem roque"

Esta segunda-feira, a ministra da Justiça Francisca Van Dunem esteve reunida com Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém, num encontro em que participou também a ministra da Saúde, Marta Temido. À saída de uma audiência com …