Reestruturação do SEF na gaveta desde 2019. PS pede que Cabrita quebre “silêncio ensurdecedor”

Mário Cruz / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Quando a diretora do SEF, Cristina Gatões, se demitiu-se esta quarta-feira, o Ministério da Administração Interna (MAI) referiu que iria haver uma reestruturação do SEF – reestruturação essa que estava prevista já desde 2019.

A diretora do Serviço de Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Cristina Gatões, pediu demissão do cargo esta quarta-feira, um dia depois de o PSD ter exigido ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que fizesse “mudanças estruturais” no SEF, avisando que se não o fizesse deveria abandonar as suas funções no Governo.

Porém, o jornal Público avança esta quinta-feira que a reestruturação do SEF anunciada após a demissão de Cristina Gatões já estava prevista desde 2019 – ma nunca chegou a arranca.

A reestruturação consiste na separação das funções policiais das administrativas de autorização e documentação de imigrantes e no reforço da intervenção estratégica nos domínios do asilo e da gestão das migrações. Segundo um comunicado do Ministério da Administração Interna (MAI), será concretizada até ao primeiro semestre de 2021.

O director nacional “em regime de suplência”, José Luís do Rosário Barão, e o director adjunto, Fernando Parreiral da Silva, irão coordenar o processo de reestruturação.

O MAI não associa o afastamento de Cristina Gatões à morte de Ihor Homenyuk no aeroporto de Lisboa, mas a sua saída estava iminente.

Depois de ter tentado entrar ilegalmente em Portugal, por via aérea, a 10 de março, o ucraniano Ihor Homeniuk morreu no aeroporto de Lisboa, em circunstâncias que, após investigação, já conduziram à acusação de três inspetores, por “tortura evidente”.

Segundo o Ministério Público (MP), as agressões cometidas pelos inspetores do SEF, que agiram em comunhão de esforços e intentos, provocaram a Ihor Homenyuk “diversas lesões traumáticas que foram causa direta” da sua morte.

Após a morte de Ihor Homenyuk, o ministro da Administração Interna determinou a instauração de processos disciplinares ao diretor e subdiretor de Fronteiras de Lisboa, ao Coordenador do EECIT do aeroporto e aos três inspetores do SEF, entretanto acusados pelo Ministério Público, bem como a abertura de um inquérito à Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI).

Na sequência deste inquérito, a IGAI instaurou oito processos disciplinares a elementos do SEF e implicou 12 inspetores deste serviço de segurança na morte do ucraniano.

Cabrita deve quebrar “silêncio ensurdecedor”

No programa “Circulatura do Quadrado”, na TVI24, a líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, considerou que a demissão da diretora do SEF “peca por tardia” e que o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, deveria dar as “justificações” necessárias sobre a morte de Ihor Homeniuk nas instalações do SEF, no aeroporto de Lisboa, para que se quebre um “silêncio ensurdecedor”.

“Eu acho francamente que a diretora do SEF se deveria ter demitido de imediato“, disse Ana Catarina Mendes, citada pelo Observador.

Tiago Petinga / Lusa

Líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes

Ana Catarina Mendes criticou Cristina Gatões pelo “silêncio em que esteve durante meses como se não tivesse acontecido nada”. “A entrevista que deu há alguns dias revelam o pouco cuidado que houve num caso de tamanha gravidade”, afirmou.

Embora defenda que “o ministro esperou que houvesse resultados dos relatório, fez a comissão que tinha de fazer, os inspetores vão ser presentes à justiça”, pede que “quando for ao Parlamento, [Eduardo Cabrita] possa responder o que sabe”.

Ana Catarina Medes espera “que se quebre um silêncio ensurdecer para todos nós”.

O PSD também defendeu que a demissão da diretora do SEF “é tardia” e que, se o ministro da Administração Interna “tivesse vergonha”, já teria saído do Governo. “É óbvio que esta demissão já vem tarde, é tardia, mas não resolve o problema. No fundo, percebe-se que o ministro preferiu demitir a diretora do que ele próprio pedir a sua saída”, criticou o deputado social-democrata Duarte Marques, em declarações aos jornalistas.

Para Duarte Marques, a demissão e a reforma no SEF foram “mais uma tentativa de distrair as atenções”. “Mais uma vez verifica-se que há uma cultura de impunidade política no Governo, em que sempre que há um problema é culpa de quem o antecedeu ou de um qualquer diretor-geral. Os problemas do SEF são muito mais profundos do que os que se resolvem com a saída de uma diretora. É no fundo gozar com os portugueses”, considerou.

Questionado se o PSD, que não costuma pedir a demissão de ministros, defende a saída de Eduardo Cabrita no Governo, Duarte Marques colocou essa decisão nas mãos do primeiro-ministro e do ministro da Administração Interna. “Como sabe, a demissão de ministro depende do primeiro-ministro. O MAI já teve tantos casos, tantos problemas, que, se tivesse vergonha, já tinha ele próprio pedido para sair”, disse.

Já a Iniciativa Liberal não desiste e insiste na saída do ministro da Administração Interna, considerando que a demissão de Cristina Gatões foi tardia. “Esta decisão tomada por pressão pública e não por imperativo ético e político, peca por tardia. E resta saber se é uma verdadeira sanção ou se já foi preparada uma transição para outro lugar que seja quase um prémio”, disse João Cotrim de Figueiredo, citado pelo semanário Expresso.

“Esta situação é exemplo de uma das marcas mais nefastas da governação socialista, a degradação do conceito de responsabilidade política. E resta saber também se o Ministro não assume também responsabilidades, sendo notório não ter condições para permanecer em funções”, rematou.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. O que vai fazer a reestruturação do SEF? Vai humanizar as forças de segurança? Por muitas reestruturações que façam não muda a mentalidade de ninguém em forças de segurança ou até na mentalidade doo ser humano, isso não passa de um tapa olhos para o Povo, como se a reestruturação mudasse mentalidades, quem nasce para ser besta é besta até morrer.

  2. A reestruturação deve estar na gaveta como está a lei de bases da habitação. A lei entrou em vigar em 1 de Outubro de 2019 mas a regulamentação nunca se faz. Palhaços!

  3. O Cabrita é Cabrita e não pode ser Cabrita se não quiserem que ele o seja.
    Portanto, as cabritas nascem cabritas, mas são o são se quiserem ser cabritas ou cabras, conforme o caso descrito.

  4. Aqueles rtipos do SEF – a maior parte! – é uma pandilha! Já no tempo dos emails se sabia que “estacionavam” todos na Tribunal Presidencial do Estádio da Luz. Já vem, pelo menos, desde 2015!!!
    Se o pobre do Ucraniano fosse jogador de futebol e fosse assinar pelo benfica até teria tido tratamento VIP. Lamento é que a Directora tenha demorado tanto tempo a demitir-se e o Cabrita continue a”barregar” – como em “n” outras situações! -e ainda não se tenha demitido! País reles com governantes ridículos!!

  5. A vergonha que Portugal sente pelas circunstâncias da morte de Ihor Homenyuk são de tal ordem, que é imperativo que o ministro se demita. Igualmente imperativo é que Marcelo Rebelo de Sousa, sempre tão afetuoso e tão pronto a mandar mensagens a vítimas de desastres ou violências, sobretudo no estrangeiro, contacte a viúva de Ihor Homenyuk e lhe apresente as mais sentidas desculpas do nosso país pelo que aconteceu. Para não falar de uma adequada indemnização do Estado português. A falha em fazer isto é inaceitável e tem de ser corrigida.

  6. Isto agora começa a mexer porque a TVI entrevistou a viúva, nem pedido de desculpas, nem indemnização, nem prisão para os responsáveis, nem demissão do cabrita que até poderiam aproveitar agora nesta época natalícia. Envergonham-nos a todos devido ao mau comportamento de “profissionais” bárbaros e incompetentes.

  7. Primeiro esse botão de pânico não serve de nada para quem está algemado ou preso a outra coisa, depois esse palhaço do Eduardo Cabr(it)ão é um moço de recados, não percebe nada de nada, só de me lembrar que nos fogos de Pedrogão, aparece o PR e ele vai virado a ele para o abraçar a chorar, por amor de Deus eu não preciso de Lideres a chorar, isso mostra fraqueza falta de personalidade para o cargo que têm, dito isto palhaços é o que temos. E o costa sabe de tudo, como tancos, drones que não funcionam, aviões e helicópteros que caiem ou não funcionam etc, etc.

  8. Sobre este assunto só tenho um comentário,incompetentes,aldrabões,sem vergonha ou dignidade.Tenho nojo de viver num país governado por este tipo de pessoas.O governo e o SEF,conseguem ser piores que o Salazar e a PIDE.

RESPONDER

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …

Instagram testa opção que permite ocultar ou mostrar o número de likes

O Instagram vai começar a testar uma nova opção que dá aos seus utilizadores a possibilidade de esconder os likes recebidos nas publicações. Em 2019, a empresa começou por forçar esta mudança, aplicando-a a alguns utilizadores …

Atlético de Madrid: o que aconteceu a João Félix e companhia?

Equipa de Diego Simeone tinha vantagem confortável sobre os dois maiores rivais e, em pouco tempo, só ganhou metade dos pontos que poderia ter ganhado. Ainda lidera mas tem três adversários muito perto. Em Portugal, no …

EUA impõe novas sanções e expulsam dez diplomatas russos. Moscovo promete resposta “inevitável”

O Governo dos EUA anunciou hoje novas sanções financeiras contra a Rússia e a expulsão de 10 diplomatas russos, em resposta a recentes ataques cibernéticos e à interferência na eleição presidencial de 2020 atribuída a …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e substituir baterias

Os investigadores descobriram uma maneira inovadora de explorar a capacidade das redes 5G, transformando-as numa “rede elétrica sem fios” de modo a alimentar dispositivos de Internet das Coisas (IoT) que precisam de baterias para funcionar. Os …

Itália vai enviar réplica de David de Michelangelo para o Dubai

No final de abril, Itália vai enviar uma réplica em tamanho real do famoso David de Michelangelo, feita com impressoras 3D, para a Exposição Universal do Dubai, que se irá realizar de 1 de outubro …

China pede a membro do Governo japonês que beba água de Fukushima

O Japão garante que a água de Fukushima que vai despejar no Pacífico não representa nenhum perigo para a saúde e pode até ser consumida. Para o provar a China pediu a um oficial japonês …