Terra volta a tremer. Sismo de magnitude 7,1 abala sul da Califórnia

Etienne Laurent / EPA

O sismo que atingiu este sábado o sul da Califórnia é o segundo sentido ao longo de dois dias e poderá ser o mais forte em 20 anos.

Um sismo de magnitude 7,1 na escala de Richter atingiu sexta-feira o sul da Califórnia, nos Estados Unidos, um dia depois de outro forte terramoto ter abalado a região.

A cidade de Ridgecrest, no condado de Kern, foi a mais afetada – tal como tinha ocorrido na quinta-feira. A porta-voz do Corpo de Bombeiros do condado de Kern, Megan Person, disse que foram registados “múltiplos feridos e incêndios”, mas não forneceu mais detalhes.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o sismo ocorreu às 20h19 (4h19 em Lisboa), a cerca de 18 quilómetros da cidade de Ridgecrest, onde na quinta-feira foi registado um terramoto de magnitude 6,4.

A agência norte-americana Associated Press disse que o tremor abalou o centro da cidade durante 30 segundos e foi sentido em Las Vegas, a quase 400 quilómetros, e no México.

Ao New York Times, Tom Eaton, um especialista em sismos, disse, citado pelo Público, que o abalo deste sábado parece ter ocorrido a noroeste do epicentro do tremor sentido na quinta-feira. O sismologista referiu também que o sismo registado este sábado terá libertado oito vezes mais energia do que o abalo de quinta-feira.

Se a magnitude preliminar se confirmar, será o maior sismo registado no sul da Califórnia em mais de duas décadas. O sismo mais forte registado nas últimas décadas antes do de quinta-feira tinha ocorrido em 20 de setembro de 1995, e teve magnitude de 5,8.

De acordo com a Southern California Edison, a principal companhia de eletricidade da região, existem cerca de 2.242 residentes sem eletricidade em Ridgecrest e nas áreas envolventes. Em Los Angeles, fontes oficiais dos bombeiros dão conta de várias falhas elétricas e de postes de energia caídos em alguns bairros, mas reportam que não foram identificados danos relevantes em infraestruturas.

No condado de San Bernardino, contudo, as autoridades dizem que o sismo deste sábado causou mais danos que o de quinta-feira. A cidade a Este de Los Angeles registou várias ocorrências de colapsos de paredes e de fundações

À espera do Big One

O Serviço Geológico dos Estados Unidos, responsável pela monitorização dos sismos no país, alerta para a possibilidade de existirem mais sismos de magnitude superior a 6 nos próximos dias.

O último grande terremoto a atingir o estado norte-americano, com uma magnitude de 7.9, ocorreu em 1906. O tremor de terra fez mais de 3 mil vítimas mortais e arrasou  80% da cidade de São Francisco, uma das mais populosas dos EUA e localizada próximo da famosa Falha de San Andreas.

Desde então, os californianos vivem sob o receio permanente de um grande terramoto, vulgarmente chamado The Big One. O sismo, com uma magnitude superior a 8, causaria uma destruição maciça na Califórnia.

Passados mais de 100 anos desde o último Big One, alguns cientistas consideram ser possível que um terramoto semelhante esteja à espreita.

Um estudo de 2008 do USGS sugere que há uma probabilidade de mais de 99% de um terramoto de magnitude igual ou superior a 6.7 atingir a área da Califórnia nos 30 anos seguintes. Em 2015, também o Jet Propulsion Laboratory da NASA previa a ocorrência de uma catástrofe em Los Angeles nos 3 anos seguintes – que, entretanto, já passaram.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook lança o seu próprio MB Way

O Facebook lançou nos Estados Unidos uma nova funcionalidade para facilitar pagamentos através das quatro principais aplicações do grupo, que é semelhante ao funcionamento das transações com o MB Way. Em comunicado, Deborah Liu, responsável do …

O dilema dos chumbos, o "engano" de Ventura e o "falso liberal". O primeiro debate aqueceu

O primeiro debate quinzenal da legislatura arrancou esta quarta-feira e ficou marcado pelas retenções até ao 9.º ano - Chumba ou não chumba?, quis saber a direita, bem como pelo aumento do salário mínimo nacional …

Sondagem europeia defende tratado internacional que proíba "robôs assassinos"

Quase três em cada quatro pessoas querem que o seu governo colabore com outros países para proibir sistemas letais de armas autónomas. A organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) divulgou esta quarta-feira os resultados de uma …

Pentágono está a criar bactérias que detetam explosivos no subsolo

O Pentágono, em conjunto com a empresa de defesa Raytheon, está a desenvolver um sistema capaz de produzir bactérias geneticamente modificadas no subsolo, com o objetivo de detetar explosivos no subsolo. Neste projeto, iniciado pela Agência …

Hospitais voltam a não poder aumentar número de trabalhadores sem visto da tutela em 2020

Os hospitais vão continuar em 2020 impedidos de aumentar o número de trabalhadores sem a autorização prévia do Ministério da Saúde, segundo um despacho a que a agência Lusa teve acesso. O despacho assinado pelo secretário …

Onda crescente de ataques com explosivos alarma Suécia

A Suécia tem visto um aumento sem precedentes de ataques com explosivos. Em outubro, Estocolmo foi alvo de três ataques em apenas uma noite.  Se pensarmos num país com guerras de gangues constantes, o último nome …

Ruben foi libertado depois de passar 11 anos na prisão por crimes que não cometeu

Ruben Martinez Jr. saiu em liberdade do Supremo Tribunal de Los Angeles após ter passado 11 anos na prisão por uma série de assaltos à mão armada que não cometeu. Um homem que passou 11 anos …

Um em cada três portugueses não vai ao dentista ou só vai em caso de emergência

Mais de 30% dos portugueses não vão ao dentista ou só o fazem em caso de urgência e quase 10% não tem qualquer dente, segundo o Barómetro da Saúde Oral de 2019. De acordo com os …

Pintura de Monet rende 25 milhões de euros em leilão

A Sotheby's vendeu por 27,6 milhões de dólares (25 milhões de euros) uma pintura de Claude Monet, "Charing Cross Bridge", na terça-feira à noite em Nova Iorque num leilão de arte impressionista e moderna. O trabalho …

Bruno de Carvalho quer reconstituição do ataque a Alcochete (e chama Pinto da Costa)

O antigo presidente do Sporting Bruno de Carvalho pediu ao tribunal a reconstituição da invasão à Academia do clube, em Alcochete, e arrolou 22 testemunhas, incluindo Pinto da Costa, Sousa Cintra, atletas das modalidades do …