Numa simulação, um coronavírus como o da China matou 65 milhões de pessoas

herraez / Canva

Numa simulação feita em outubro do ano passado, um tipo de coronavírus fictício, semelhante ao da China, matou 65 milhões de pessoas.

O surto do 2019-nCoV, um tipo de coronavírus descoberto este ano na China, está a causar preocupação a nível global, e não sem por acaso: enquanto os casos confirmados da doença já são quase 3 mil, investigadores estimam que os números reais sejam muito mais altos e que a epidemia atinja até 190 mil pessoas em fevereiro.

Em outubro do ano passado, uma equipa de especialistas em saúde, autoridades governamentais e empresários reuniu-se para um exercício em Nova Iorque, nos EUA, justamente para planear a resposta a uma epidemia global de um desconhecido (e completamente ficcional) coronavírus.

O objetivo da simulação, uma colaboração entre o Centro para Segurança da Saúde Johns Hopkins, o Fórum Económico Mundial e a Fundação Bill e Melinda Gates, era justamente tentar prever (e melhorar) a nossa reação a um possível surto de um vírus nunca visto, servindo como uma experiência de aprendizagem para detetar falhas a uma resposta pandémica.

Apesar de contar com especialistas em saúde da Organização das Nações Unidas e dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, além de académicos e representantes de empresas privadas – exatamente os mesmos tipos de pessoas que provavelmente planeariam a nossa resposta a uma pandemia de coronavírus real -, quando o grupo de 15 pessoas terminou a simulação de três horas e meia, 65 milhões de pessoas tinham morrido, apesar dos seus melhores esforços.

O coronavírus no centro do “Evento 201” chamava-se CAPS e começava com porcos no Brasil antes de contaminar agricultores e espalhar-se entre pessoas, não muito diferente de como o 2019-nCoV supostamente começou, passando de animais para pessoas num mercado de Wuhan.

Na simulação, o CAPS infetou pessoas de todo o mundo em apenas seis meses. Depois de 18 meses, já tinha atingido 65 milhões de pessoas e causado uma crise financeira global.

A semelhança entre este exercício tão recente e a situação atual é assustadora. Apesar disso, o grupo disse que os resultados não devem causar medo, uma vez que foram utilizados para destacar o impacto de uma epidemia e a importância de se preparar para ela.

Ao fim da simulação, os 15 envolvidos criaram uma lista de sete ações que os líderes dos setores privados e governamentais poderiam tomar para se preparar para um cenário como o “Evento 201”.

Tendo em consideração que as resoluções foram feitas há apenas três meses e que o ser humano é uma espécie que demora a agir, no entanto, permanece o receio de que seja tarde demais para prevenir as mortes de milhões de pessoas devido ao 2019-nCoV.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Estranho…
    Os EUA preparam-se, coincidentemente, muito pouco tempo antes de aparecer na realidade e no inimigo que têm no lado oposto do mundo o virus nunca antes visto, e que previram…. que não se sabe como passou a infectar humanos… quase lembra o início da sua curta história em que se prepararam e de seguida ofereceram, generosamente, cobertores infectados aos índios, e os dizimaram aos milhares de cada vez… mulheres e crianças incluídas… ou ainda guardarem estirpes já erradicadas na natureza… ou as suas brincadeiras com vírus na África central… ou todos os seus outros exemplos de bom imperialismo e desrespeito por todos os que não pertençam ao tio Sam…. lamentável !!!

    • Engraçado, tocamos no mesmo assunto das coincidências e o seu comentário só foi postado muito depois do meu, apesar do seu ter a hora de publicação mais antiga que a minha… “Coincidências”!! LOL!

  2. Antes do 11 de Setembro acontecer, também foi feita uma simulação exatamente prevendo o mesmo cenário… Estas “coincidências”…

Responder a Jo Cancelar resposta

Polícia australiana desmantela rede de pedofilia e resgata 14 vítimas

A polícia australiana anunciou esta sexta-feira que desmantelou uma rede de pedofilia que distribuía fotografias e vídeos de abuso sexual de crianças na Internet, tendo resgatado 14 das vítimas. De acordo com a agência Lusa, as …

Adiamento da reabertura em Lisboa pode levar centros comerciais à falência

A Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) alertou, esta sexta-feira, para a possibilidade de falências e desemprego em resultado da decisão do Governo de adiar a reabertura dos centros comerciais em Lisboa para 15 de …

Polícia empurra manifestante idoso em Buffalo. Vídeo causa indignação, mas protestos acalmam

Um vídeo gravado na cidade norte-americana de Buffalo, que mostra aquilo que parece ser um polícia a empurrar um manifestante idoso e a deixá-lo no chão a sangrar, aumentou esta quinta-feira a contestação contra a …

Cartão do Cidadão pode ser renovado por SMS a partir de 6 Junho

A renovação simplificada do Cartão de Cidadão por SMS vai estar disponível a partir de dia 6 de Junho, segunda uma nota do Ministério da Justiça (MJ). A medida envolve apenas as pessoas que não …

Na Suécia, quem tem sintomas de covid-19 pode fazer o teste gratuitamente

A Suécia vai fornecer testes de diagnóstico à covid-19 gratuitos a todas as pessoas que apresentem sintomas e realizar o rastreamento de contactos de todos os que estão infetados.  O anúncio surgiu esta quinta-feira, no mesmo …

Índia regista recorde de infetados com covid-19. Quase dez mil num só dia

A Índia registou outro recorde de novos casos de coronavírus, mais de 9.800 nas últimas 24 horas, período em que se contabilizaram 270 mortes, informou esta sexta-feira o Ministério da Saúde. A Índia regista agora 226.770 …

Países Baixos vão abater mais de 10 mil visons após suspeita de transmissão

As autoridades holandesas ordenaram o abate, a partir desta sexta-feira, de mais de 10 mil visons em unidades que fazem criação, depois da suspeita de transmissão do novo coronavírus a pessoas. No passado dia 28 de …

"Resposta à crise da pandemia tem que responder também à crise climática", diz BE

O Bloco de Esquerda (BE) defendeu esta sexta-feira que a resposta à crise pandémica também tem de ter soluções para a crise climática, considerando que a alternativa passa por criar emprego que responda às necessidades …

Desconfinamento do turismo. Costa anuncia abertura de fronteiras e novas rotas a 15 de junho

15 de junho é a data em que o turismo vai começar a desconfinar, com a reabertura de fronteiras e a reativação de rotas aéreas nos aeroportos portugueses. Esta sexta-feira, o primeiro-ministro anunciou que, no dia …

Legalização da prostituição discutida no Parlamento. Há "raparigas que ganham 500 euros por dia"

Uma petição que defende a legalização da prostituição foi, nesta quinta-feira, discutida no Parlamento. Os deputados ouviram as duas primeiras signatárias, uma das quais detém duas casas onde há mulheres a prestarem serviços sexuais e …