/

Mais sete mortes e 1323 casos de covid-19. Rt e incidência descem

Fotomovimiento

Portugal registou, esta sexta-feira, mais sete mortes e 1323 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o último boletim da DGS, dos 1323 novos casos, 478 são na região Norte e 408 são na região de Lisboa e Vale do Tejo. O Centro contabilizou mais 169 casos, o Algarve 143 e o Alentejo 86. No arquipélago da Madeira há mais 25 casos e nos Açores 14.

No total, o número de pessoas infetadas pela doença desde o início da pandemia é agora de 1.053.450. Há, neste momento, 38.620 casos ativos, menos 620 do que na quinta-feira.

O boletim da DGS também indica que se registaram mais sete mortes nas últimas 24 horas, sendo que três ocorreram no Norte, outras três em Lisboa e Vale do Tejo e uma no Centro. No total, já morreram 17.843 pessoas devido à covid-19 em Portugal.

Neste momento, existem 569 doentes internados (menos 28 do que ontem), dos quais 118 se encontram nos cuidados intensivos (menos nove pessoas do que há 24 horas).

O boletim da DGS também aponta para mais 1936 doentes recuperados, verificando-se já um total de 996.987 pessoas. Há ainda 38.464 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, menos 308 em relação ao dia de ontem.

Na chamada matriz de risco, Portugal está perto da chamada zona verde. O país tem uma média de 240,7 casos de infeção por 100 mil habitantes a nível nacional (antes eram 259,6) e 247,9 casos de infeção por 100 mil habitantes no continente (antes eram 267,4). O índice de transmissibilidade (Rt) também desceu e está nos 0,87 tanto a nível nacional como no continente (quando antes era de 0,92 e 0,93, respetivamente).

A pandemia de covid-19 matou, até hoje, pelo menos 4.602.565 pessoas em todo o mundo desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência France-Presse com base em fontes oficiais.

Esta quinta-feira, no final do Conselho de Ministros, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, admitiu que o Governo quer convocar, nas próximas semanas, uma reunião no Infarmed para decidir as regras da próxima fase do desconfinamento.

  Filipa Mesquita, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.