Salário mínimo volta a aumentar no Estado em 2020

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Os funcionários públicos vão ter um novo aumento do salário mínimo. O Programa de Estabilidade reserva 95,3 milhões de euros na despesa com pessoal para “outros fatores incluindo a evolução do número de trabalhadores, o aumento do salário mínimo e as valorizações remuneratórias.”

O documento não desagrega o valor concreto para cada uma das rubricas. A única referência explícita está na contratação de mais pessoal para a educação e saúde. De resto, desconhece-se que valores compõem este bolo reservado para os aumentos salariais na função pública.

O montante posto de lado para a “evolução do número de trabalhadores, o aumento do salário mínimo e as valorizações remuneratórias” vai subindo ao longo do exercício de projeção até 2023, sendo que atinge em 2022 a cifra mais elevada (386 milhões de euros), de acordo com o Dinheiro Vivo.

Contando todas as medidas de despesa com pessoal que constam do Programa de Estabilidade, entre 2019 e 2023, a fatura aumenta mais de 2,4 mil milhões de euros. Na conferência de imprensa de apresentação do documento, Mário Centeno referiu tratar-se de “crescimentos muito significativos”, idêntico ao da atual legislatura.

O ministro das Finanças reconheceu ao jornal que as “decisões que se tomem sobre carreiras, sobre recuperação do tempo, limitam os graus de liberdade que futuros governos terão sobre a matéria.”

O salário mínimo para os funcionários públicos foi aumentado este ano para 635 euros, distanciando-se, pela primeira vez, do setor privado que se ficou pelos 600 euros. No próximo ano será de novo aumentado, mas não se conhece o valor exato.

O montante é considerado “manifestamente insuficiente” por José Abraão, da Federação dos Sindicatos da Administração Pública, lembrando que “ainda é preciso resolver as injustiças com os assistentes técnicos, operacionais e os técnicos superiores.”

Na segunda-feira, na apresentação do PE, o ministro das Finanças afirmou que existem “graus de liberdade suficientes para que a evolução dos salários da administração pública, nos próximos quatro anos, retome a sua total normalidade.”

Para 2020 está também reservada uma fatia de 45 milhões de euros para as promoções, valor que fica 15 milhões abaixo do deste ano. A estes montantes junta-se os 482 milhões das progressões – inclui a contagem de 70% do tempo de serviço congelado.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estas tretas de aumentar o salário mínimo por causa das eleições vão levar o pais à desgraça.
    Não sou contra o aumento do salário mínimo (que mesmo que fosse o dobro não seria nada de especial), o problema é que vão aumentando o salário mínimo e os outros salários ficam iguais.
    Temos neste momento, cargos de responsabilidade com pessoas muito formadas a ganhar pouco mais do que o salário mínimo… O que vai acontecer, as pessoas vai deixar de querer estudar, as formações vão perder valor (que já é pouco!) e os profissionais competentes vão acabar por decidir emigrar ou então deixar de se “chatear”. Como o meu caso em que tenho um colega que não faz nada e não se preocupa com nada e eu que estou envolvido em várias tarefas e projetos (trabalho mais que 40 horas) e só ganho mais 130€…
    Ou passo a estar nas “tintas” para as minhas tarefas (que não sou assim, pois acredito que devo ser profissional e o melhor que posso) ou tenho que pensar em emigrar para um pais que saiba classificar as pessoas pelo seu mérito e não só por classificações da leis ou dos interesses políticos.
    No final o pais vai acabar por perder!

RESPONDER

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …

Reino Unido deixa cair pontes aéreas e prepara levantamento da quarentena para dezenas de países

O Reino Unido vai deixar cair o plano para a criação de pontes aéreas e prepara-se para substituir a medida pela isenção de quarentena para dezenas de países. Dezenas de países vão ficar isentos de restrições …

Medina clarifica críticas em público: eram para chefias regionais (e não para Temido)

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Media, veio esta quarta-feira a público esclarecer as duras críticas que vez relativamente à atuação das autoridades de saúde no combate à pandemia de covid-19. No seu habitual espaço …

Fraude nas viagens entre ilhas e continente. PJ desmantela mais uma rede criminosa

Esta quarta-feira, foi desmantelada mais uma rede criminosa que se aproveitava de forma fraudulenta do subsídio que financia as deslocações dos habitantes dos Açores e da Madeira ao continente. Existem fraudes nos subsídios das viagens entre …