Na Rússia, os médicos na linha da frente não são aplaudidos das janelas. Enfrentam desconfiança e hostilidade

Alejandro Garcia / EPA

Em muitos países, os profissionais de saúde na linha da frente do combate ao novo coronavírus são apreciados e até aplaudidos das janelas. No entanto, na Rússia, a história é diferente.

De acordo com a CNN, os profissionais de saúde não são aplaudidos pelos grandes riscos que correm ao tentar combater a pandemia na linha da frente. Na verdade, enfrentam medo, desconfiança e até hostilidade.

Tatyana Revva, especialista em terapia intensiva no hospital central da cidade de Kalach-on-Don, no sul da Rússia, partilhou um vídeo no final de março com a Doctors Alliance, um grupo de defesa alinhado à oposição política da Rússia, sobre a falta de equipamentos. Quando o vídeo se tornou viral, a profissional de saúde foi chamada à polícia.

“Fui chamada à polícia e dei um depoimento com um advogado, mas outra declaração contra mim foi enviada ao escritório do promotor”, contou Revva, em declarações à CNN.

Revva disse que os investigadores verificaram a disponibilidade de equipamentos de proteção individual (EPIs) e ventiladores no seu hospital. “A verificação foi realizada um mês depois de eu sinalizar os problemas. Pode imaginar-se quanto foi comprado num mês após a agitação do vídeo”, explicou. Revva não foi multada pela polícia, mas teme retaliação profissional.

Na Rússia, vagueiam rumores e teorias da conspiração de que o novo coronavírus foi inventado pelos médicos para controlar a sociedade; que os médicos estão a esconder a verdadeira extensão das vítimas do público; e que o pessoal médico está a atribuir falsamente mortes ao covid-19 para receber mais dinheiro do governo.

A desinformação é predominante na televisão russa e na Internet. De acordo com a CNN, especialistas de media dizem mesmo que estas teorias estão a correr a confiança do público nos médicos.

Alexandra Arkhipova, antropóloga social em Moscovo, disse à CNN que a desconfiança da profissão médica reflete uma desconfiança mais ampla do Estado. Enquanto alguns russos veem os médicos como heróis, muitos veem-nos como “traidores ou vilões” a participar em planos para controlar as pessoas.

“O povo [russo] não acredita em medicina estatal, apenas acredita em médicos que conhece pessoalmente”, disse Arkhipova, referindo-se ao sistema público de saúde da Rússia.

O desespero dos médicos russos que enfrentam desdém público e a pressão esmagadora no trabalho emergiram como tema sombrio na pandemia da Rússia após uma série de mortes misteriosas: um médico de ambulância da linha de frente, Alexander Shulepov, sofreu ferimentos graves na cabeça depois de cair de uma janela e dois outros médicos morreram em circunstâncias semelhantes.

Como se não bastasse, o novo coronavírus também está a matar os profissionais de saúde russos – cerca de 100 até agora. Relatórios oficiais dos media estatais admitem que milhares de trabalhadores médicos estão infetados com covid-19.

Porém, os profissionais de saúde, céticos em relação às figuras do governo, compilaram a sua própria lista de colegas que morreram a combater a pandemia: mais de 300.

Desde o início da pandemia, a Rússia registou mais de 379 mil infetados e 4.142 mortes por covid-19.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pastor presbiteriano é o novo (e quarto) ministro da Educação de Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nomeou esta sexta-feira o professor e pastor presbiteriano Milton Ribeiro para ministro da Educação, sucedendo no cargo a Carlos Decotelli, que se demitiu antes de tomar posse. É o quarto ministro …

Pedro Nuno Santos e Medina vão esperar sentados pelo lugar de Costa (mas o ministro já mexe os cordelinhos)

Há dois nomes que começam a ganhar força como possíveis sucessores de António Costa na liderança do PS - Pedro Nuno Santos e Fernando Medina. Mas ainda vão ter que esperar "bastante" por isso, prevê …

PJ fez novas buscas por Maddie em três poços no Algarve

A Polícia Judiciária (PJ) procurou o corpo de Madeleine McCann em três poços de água localizados em zonas rurais do concelho de Vila do Bispo, no Algarve. A informação é avançada este sábado pelo Correia da …

Berardo abre museu em Estremoz com fundos da União Europeia

O semanário Expresso avança na sua edição deste sábado que Joe Berardo instalou um museu em Estremoz, no distrito de Évora, financiado, na sua grande maioria, com fundos da União Europeia (UE). De acordo com o …

Há três dias que os casos aumentam em Itália. Espanha endurece medidas

Os casos de novas infeções com o novo coronavírus aumentaram pelo terceiro dia consecutivo, em Itália, onde nas últimas 24 horas se registaram mais 276 contaminações, comparando com 229, 193 e 138, nos dias anteriores. O …

MP investiga juiz acusado de pagar por sexo enquanto ouvia menores abusados (ele alega que o querem tramar)

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito à denúncia feita, no Parlamento, pela dona de uma casa de prostituição que revelou que um juiz pedia para lhe fazerem sexo oral enquanto via vídeos dos menores …

Câmara de Sintra admite 700 casos confirmados que ainda não foram contactados

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, admitiu que existem cerca de 700 casos positivos de covid-19 no concelho que, apesar de identificados, não foi ainda possível contactar. Em entrevista ao jornal Público …

Jesus quer regressar ao Benfica. Acordo deve ficar fechado nas próximas horas

O futuro de Jorge Jesus continua a fazer correr muita tinta. Em Portugal, diz-se que o treinador tem um acordo quase fechado para regressar ao Benfica, enquanto que no Brasil há garantias de que ficará …

Erdogan anuncia que Santa Sofia volta a ser uma mesquita. UNESCO lamenta profundamente

O Presidente turco anunciou que as primeiras orações coletivas muçulmanas serão realizadas em 24 de julho em Santa Sofia, convertida em mesquita, acrescentando que o edifício permanecerá aberto a visitantes de todos os credos. "Vamos fazer …

PSD tem um substituto para o modelo Infarmed: reuniões no Parlamento transmitidas na televisão

O PSD considera que o "modelo Infarmed" já deu o que tinha a dar e, por isso, propõe substituí-lo por encontros públicos. O Expresso teve acesso a um projeto de resolução do PSD, entregue esta sexta-feira, …