Na Rússia, os médicos na linha da frente não são aplaudidos das janelas. Enfrentam desconfiança e hostilidade

Alejandro Garcia / EPA

Em muitos países, os profissionais de saúde na linha da frente do combate ao novo coronavírus são apreciados e até aplaudidos das janelas. No entanto, na Rússia, a história é diferente.

De acordo com a CNN, os profissionais de saúde não são aplaudidos pelos grandes riscos que correm ao tentar combater a pandemia na linha da frente. Na verdade, enfrentam medo, desconfiança e até hostilidade.

Tatyana Revva, especialista em terapia intensiva no hospital central da cidade de Kalach-on-Don, no sul da Rússia, partilhou um vídeo no final de março com a Doctors Alliance, um grupo de defesa alinhado à oposição política da Rússia, sobre a falta de equipamentos. Quando o vídeo se tornou viral, a profissional de saúde foi chamada à polícia.

“Fui chamada à polícia e dei um depoimento com um advogado, mas outra declaração contra mim foi enviada ao escritório do promotor”, contou Revva, em declarações à CNN.

Revva disse que os investigadores verificaram a disponibilidade de equipamentos de proteção individual (EPIs) e ventiladores no seu hospital. “A verificação foi realizada um mês depois de eu sinalizar os problemas. Pode imaginar-se quanto foi comprado num mês após a agitação do vídeo”, explicou. Revva não foi multada pela polícia, mas teme retaliação profissional.

Na Rússia, vagueiam rumores e teorias da conspiração de que o novo coronavírus foi inventado pelos médicos para controlar a sociedade; que os médicos estão a esconder a verdadeira extensão das vítimas do público; e que o pessoal médico está a atribuir falsamente mortes ao covid-19 para receber mais dinheiro do governo.

A desinformação é predominante na televisão russa e na Internet. De acordo com a CNN, especialistas de media dizem mesmo que estas teorias estão a correr a confiança do público nos médicos.

Alexandra Arkhipova, antropóloga social em Moscovo, disse à CNN que a desconfiança da profissão médica reflete uma desconfiança mais ampla do Estado. Enquanto alguns russos veem os médicos como heróis, muitos veem-nos como “traidores ou vilões” a participar em planos para controlar as pessoas.

“O povo [russo] não acredita em medicina estatal, apenas acredita em médicos que conhece pessoalmente”, disse Arkhipova, referindo-se ao sistema público de saúde da Rússia.

O desespero dos médicos russos que enfrentam desdém público e a pressão esmagadora no trabalho emergiram como tema sombrio na pandemia da Rússia após uma série de mortes misteriosas: um médico de ambulância da linha de frente, Alexander Shulepov, sofreu ferimentos graves na cabeça depois de cair de uma janela e dois outros médicos morreram em circunstâncias semelhantes.

Como se não bastasse, o novo coronavírus também está a matar os profissionais de saúde russos – cerca de 100 até agora. Relatórios oficiais dos media estatais admitem que milhares de trabalhadores médicos estão infetados com covid-19.

Porém, os profissionais de saúde, céticos em relação às figuras do governo, compilaram a sua própria lista de colegas que morreram a combater a pandemia: mais de 300.

Desde o início da pandemia, a Rússia registou mais de 379 mil infetados e 4.142 mortes por covid-19.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …

Tribunal europeu dá razão à SIC e condena Estado por violar liberdade de expressão

Portugal foi condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) por violação da liberdade de expressão num caso em que a SIC foi obrigada a indemnizar um ex-deputado do PS por ofensa à sua …