Em rota de colisão com Bolsonaro, Sergio Moro vai demitir-se com discurso “contundente”

Marcelo Camargo / Abr

O ministro da Justiça e da Segurança Pública do Brasil, Sergio Moro, vai fazer um discurso “contundente” ao pedir a demissão do governo de Jair Bolsonaro.

A informação é avançada por assessores do ministro citados pela imprensa brasileira.

Em causa está a colisão entre Sergio Moro e Jair Bolsonaro, Presidente brasileiro, a exoneração de Maurício Valeixo, diretor-geral da polícia federal.

Sergio Moro chegou a pedir, na quinta-feira, a demissão do governo de Bolsonaro, depois de ser informado que o presidente tinha intenção de aceitar a saída do diretor-geral da polícia federal. Como Bolsonaro aceitou mantê-lo ou escolher alguém da confiança do ministro para o lugar, Moro, que ouviu também pedidos da ala militar do governo para continuar, acabou por recuar na sua decisão. Porém, esta sexta-feira, a saída de Valeixo estava oficializado no Diário Oficial da União.

De acordo com o jornal brasileiro A Folha de São Paulo, a demissão do diretor-geral da Polícia Federal foi publicada no Diário Oficial da União com as assinaturas eletrónicas de Bolsonaro e Moro, mas o juiz não só não terá assinado formalmente, como não foi informado sobre a publicação da decisão.

A demissão do diretor-geral da Polícia Federal tornou-se numa questão de honra para Moro, numa altura em que aquele órgão investiga casos em torno de Jair Bolsonaro, dos filhos do Presidente e de pessoas da sua confiança, como é o caso de uma campanha de notícias falsas propositadamente dirigidas contra juízes do Supremo Tribunal Federal (STF) e das manifestações realizadas no domingo onde foram feitos apelos a uma intervenção militar ao fim do confinamento.

Valeixo, que teria um cargo diplomático em Portugal à sua espera, tem sido questionado por Bolsonaro desde meados do ano passado. O presidente não tem gostado da ação do diretor da polícia em casos judiciais que lhe dizem respeito, nomeadamente na investigação ao seu filho, senador Flávio Bolsonaro, acusado de associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Noutro caso de polícia, o da execução da vereadora Marielle Franco, a ação de Valeixo também é mal vista pelo Palácio do Planalto.

Sergio Moro tornou-se famoso no Brasil e internacionalmente, a partir de 2014, quando passou a comandar uma força que desvendou esquemas de corrupção milionários na empresa estatal petrolífera Petrobras e noutros órgão públicos do Governo brasileiro, tornando-se uma espécie de herói nacional e expoente máximo da Operação Lava Jato.

A Lava Jato tornou-se um símbolo de combate à corrupção por ter levado para a prisão empresários poderosos, como o herdeiro da construtora Odebrecht, políticos como o antigo governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e ex-funcionários da alta cúpula da Petrobras.

Na semana passada, Bolsonaro demitiu outro ministro popular, Luiz Henrique Mandetta, o titular da saúde, que estava em destaque no combate ao coronavírus mas defendia o isolamento social, chocando com o presidente. Após essa demissão, segundo fontes do governo, “Bolsonaro sentiu-se empoderado”.

ZAP ZAP //

 

 

 

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Enfim! Sai mal tal como entrou. Nunca teve a verticalidade de sair de um governo de corruptos iguais àqueles que combateu enquanto juiz. Sai corrido por quem o convidou. Nunca entendeu os verdadeiros motivos de ter sido convidado ou, simplesmente, não quis entender porque a sua vaidade e a sua conta bancária se sentiam bem no cargo. Homem de espinha mole.

  2. muito mal vai o barco quando os ratos fundadores o abandonam. o que irá ele plantar agora para apanhar o próximo barco? um pé de feijão que o eleve até ao planalto, mantenha-se o crápula sob vigilância permanente.

RESPONDER

Muito mais do que só um divórcio milionário. "Perseguições a mulheres" e má fama ameaçam legado de Bill Gates

O mediático e multimilionário divórcio de Bill Gates é muito mais do que apenas a separação de um casal ao cabo de 27 anos de vida em comum. A ruptura com Melinda está a colocar …

Marcelo na Guiné Bissau

Banho de multidão e "pedras" do PAIGC e de Ana Gomes. Marcelo em visita histórica à Guiné Bissau

Marcelo Rebelo de Sousa está na Guiné-Bissau na primeira visita de um chefe de Estado português ao país em mais de 30 anos. A população recebeu Marcelo em delírio, mas a visita está a causar …

Reservas nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicam"

As reservas de passageiros nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicaram" desde que Portugal entrou na lista verde de destinos de Inglaterra, adiantou a transportadora em comunicado. "De 7 a …

Diego Costa outra vez na rota do Benfica

O avançado brasileiro, naturalizado espanhol, estará outra vez na rota dos encarnados, segundo avança a imprensa brasileira. Segundo o portal brasileiro Yahoo Esportes, o Atlético Mineiro terá abordado Diego Costa, que está livre para assinar por …

"A perceção da opinião pública é que a decisão da Operação Marquês colocou em causa o prestígio do sistema judicial"

A ex-procuradora-geral da República (PGR) deu uma entrevista, publicada esta segunda-feira, na qual abordou temas como a Operação Marquês e as novas propostas anti-corrupção. Na entrevista ao jornal online Observador, Joana Marques Vidal considerou que a …

United e City preparam guerra de licitações por Nuno Mendes

Manchester United e Manchester City estão interessados na contratação de Nuno Mendes e preparam-se para entrar numa guerra de licitações. Está cada vez mais difícil a tarefa do Sporting de manter Nuno Mendes em Alvalade. O …

Secretário de Estado confirma: final da Taça não vai ter público

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto confirmou, esta segunda-feira, que a final da Taça de Portugal entre Sporting de Braga e Benfica, que será disputada este domingo em Coimbra, não terá público. João …

Número de funcionários públicos cresceu 3%. É o maior aumento em quase uma década

No primeiro trimestre deste ano, em comparação com o período homólogo, há mais 21 mil funcionários públicos. É o maior aumento em nove anos, atingindo um total de 725.775 trabalhadores. O número de funcionários públicos aumentou …

Rúben Dias eleito o melhor do ano da Premier League pelo The Athletic

Rúben Dias foi escolhido pelo The Athletic como o melhor jogador do ano da Premier League. O central português foi campeão ao serviço do Manchester City. A qualidade de Rúben Dias não tem passado despercebida em …

Profissionais de saúde já podem deixar o SNS. Limitação terminou com o estado de emergência

Durante a pandemia, foi criada uma limitação às transferências entre unidades e saídas para o privado, que terminou com o fim do estado de emergência. O fim do estado de emergência implica o término da limitação …