Acusação diz que filho de Bolsonaro lavou dinheiro em loja de chocolates

agenciasenado / Flickr

Flávio Bolsonaro, o senador e filho do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

O Ministério Público do Rio de Janeiro suspeita que o senador Flávio Bolsonaro, filho do Presidente da República Jair Bolsonaro, lavou dinheiro de um esquema de corrupção ainda enquanto vereador naquela cidade, em imóveis na região de Copacabana e numa loja de chocolates de sua propriedade.

Acusado de praticar “rachadinha” (nome que se dá no Brasil ao desvio de salários de assessores), Flávio e a sua mulher, Fernanda, pagaram em dinheiro, de forma ilegal, 638 mil reais (cerca de 140 mil euros) na compra de dois imóveis em Copacabana, noticiou na quinta-feira o Diário de Notícias (DN).

Segundo o pedido de busca e apreensão emitido pelo Ministério Público na quarta-feira, o objetivo era lavar o dinheiro obtido na “rachadinha”.

Uma loja de chocolates do qual o senador é sócio, do grupo Kopenhagen, serviria para o mesmo fim. Já uma empresa de segurança privada ilegal de um polícia militar, Diego Sodré, transferiu dinheiro para a conta da Kopenhagen. Sodré e o casal Bolsonaro estão envolvidos também em transações imobiliárias suspeitas.

Na investigação foi apurado que Glenn Dillard, cidadão norte-americano proprietário dos imóveis de Copacabana, teria recebido 310 mil reais, pagos em cheque pelo casal. Porém, no mesmo dia e na mesma agência bancária, Dillard depositou também os 638 mil reais.

Esta investigado começou há pouco mais de um ano quando, no âmbito de um outro esquema de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio. O COAF, órgão público que verifica irregularidades em transferências financeiras, notou “movimentações atípicas” – equivalentes a mais de 300 mil euros – nas contas de Fabrício Queiroz, assessor de Flávio.

Relativamente a essa investigação, Jair Bolsonaro afirmou que não tinha “nada a ver com isso”, embora o nome da esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, também faça parte das investigações, na qualidade de depositária de um cheque de Queiroz.

Segundo os jornais, Bolsonaro queixou-se de estar a ser vítima de uma investida de Wilson Witzel, o governador do Rio de Janeiro, aliado do Presidente até há poucos meses.

Witzel já fora acusado pelo Presidente também no caso do porteiro do seu condomínio. Na ocasião, revelou-se que o porteiro, em depoimento à polícia, disse que Bolsonaro permitiu a entrada de Élcio Queiroz, um dos alegados autores da execução de Marielle, no condomínio onde mora o outro suposto autor material, Ronnie Lessa, no dia do crime.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …