Rocha Andrade está envolvido em nova polémica (desta vez por causa da EDP)

Mário Cruz / Lusa

Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, está de novo no centro da polémica por causa de um eventual “conflito de interesses”. Depois do caso das viagens da Galp, desta feita estão em causa ações da EDP.

Rocha Andrade deu muito que falar depois de ter viajado para França, para ver jogos do Euro 2016, a expensas da Galp. E agora, sabe-se que o Secretário de Estado detém ações da EDP, empresa que tem em tribunal vários processos contra a Autoridade Tributária, visando não pagar cerca de 327 milhões de euros em impostos.

O caso é reportado pelo Jornal Económico (JE) que salienta que Rocha Andrade revela na declaração de rendimentos e património que entregou no Tribunal Constitucional (TC), que detém 872 ações da EDP e 380 ações da EDP Renováveis com um valor de cerca de 5 mil euros.

O governante terá ainda 49.841 ações do BCP, mas o banco não terá à data qualquer diferendo com o Estado em termos fiscais.

Os juristas consultados pelo JE consideram que Rocha Andrade incorre num “conflito de interesses” e que está “impedido de tomar decisões em processos relacionados com essas sociedades”, mesmo que esteja em causa uma carteira de ações reduzida.

“Se não vendeu as ações antes de entrar no Governo, cometeu uma imprudência. Há um impedimento de tomar decisões sobre a empresa em causa”, refere um dos juristas consultados pelo JE que não quis identificar-se.

Fonte da Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais refere ao mesmo jornal que as ações representam “uma parte ínfima do capital social destas empresas” e que “nenhuma norma do Estatuto dos Titulares de Cargos Políticos obstaculiza à detenção de carteiras de ações desta natureza”.

Mas os especialistas consultados salientam que está em causa o Código do Procedimento Administrativo (CPA) que “determina que titulares de órgãos da administração pública não podem intervir em procedimentos administrativos, atos ou contratos quando neles “tenham interesse””.

A EDP tem contestado em tribunal várias liquidações adicionais de IRC, nomeadamente quanto à tributação do lucro do grupo, estando em diferendo, neste momento, 327 milhões de euros em impostos que a energética não quer pagar.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Afinal só se fala de ética quando se é oposição, uma vez no Poder esta não faz mais parte do vocabulário dos políticos em causa.

  2. Ò cair da máscara na minha opinião o que interessa é saber como tem actuado a pessoa em causa de forma a levantar suspeitas sobre o seu eventual conflito de interesses
    É a mesma coisa que dizer, e eu gosto pouco de usar exemplos do futebol, que num negócio entre o estado e um determinado clube, o governante que esteja a negociar não o poderia fazer por se constatar que é sócio desse clube.
    O que é importante é ver como actua e se consegue ou não manter o distanciamento.

  3. Mais um a preparar a cama para se deitar, assim que sair do governo. Escandaloso, vergonhoso e total faltal de etica. São os politicos que temos.

RESPONDER

Cabeceiras de Basto recua no desconfinamento. Quatro concelhos mantêm-se como estão

A ministra Mariana Vieira da Silva apresentou um quadro geral da situação em Portugal e revela que há um concelho que vai recuar no desconfinamento: Cabeceiras de Basto. A ministra de Estado e da Presidência acrescentou …

Aeroporto no Montijo pode levar à perda das principais áreas de alimentação das aves migratórias

Caso o Montijo venha mesmo a receber um novo aeroporto, poderá levar à perda de até 30% das principais áreas de alimentação das aves migratórias que passam o Inverno no estuário do Tejo. A conclusão está …

Príncipe de Liechtenstein acusado de matar Arthur, o maior urso da Roménia

Grupos ambientalistas acusaram um príncipe da família real de Liechtenstein de matar o maior urso da Roménia, violando a proibição da caça de grandes carnívoros. Em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian, a ONG romena …

França e Reino Unido mobilizam navios para Jersey e aumentam a tensão no Canal da Mancha

A Marinha francesa respondeu esta quinta-feira ao envio de dois navios-patrulha britânicos para Jersey, na véspera, e mobilizou as suas próprias embarcações militares para as imediações da ilha, contribuindo, dessa forma, para o aumento da …

Governo aprova a criação da tarifa social de internet. Preço ainda vai ser definido

O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, a criação de uma tarifa social de acesso a serviços de internet em banda larga, conhecida como tarifa social de internet, anunciou o ministro de Estado …

Cerca sanitária em Odemira diminuiu casos para menos de metade, garante Governo

O ministro da Administração Interna salientou hoje que a cerca sanitária em Longueira-Almograve e São Teotónio permitiu baixar os casos de infeção por covid-19 em Odemira para menos de metade e acusou a direita de …

Joshua Wong condenado a mais dez meses de prisão por participar em vigília que lembrava "massacre de Tiananmen"

O ativista de Hong Kong Joshua Wong foi condenado a dez meses de prisão por participar em 4 de junho de 2020 numa vigília para lembrar o chamado "massacre de Tiananmen", que Pequim não reconhece. A …

Um polícia morto e vários feridos em tiroteio durante operação no Rio de Janeiro

Um polícia morreu e várias outras pessoas ficaram feridas num tiroteio esta quinta-feira durante uma operação da polícia contra o tráfico de droga na comunidade de Jacarezinho, no Rio de Janeiro, Brasil, noticiou a imprensa. Segundo …

Austrália vai manter fronteiras fechadas até 2022. Índia com novo máximo de casos

O Governo australiano vai manter as fronteiras internacionais fechadas até 2022 devido a incertezas sobre vacinas e novas estirpes, disse o ministro das Finanças do país, Simon Birmingham. "As incertezas sobre a velocidade da vacinação e …

Em breve será possível usar mesmos dados biométricos no Cartão de Cidadão e Passaporte

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, disse esta quinta-feira que “em breve” será possível utilizar os mesmos dados biométricos no Cartão de Cidadão e no Passaporte ou ativar a …