Caso GalpGate suspenso. Galp e quadros pagam injunção e evitam julgamento

José Sena Goulão / Lusa

O caso GalpGate não vai a julgamento depois de a Galp e os quadros da petrolífera acusados terem decidido pagar uma injunção ao Estado.

O Ministério Público (MP) pretendia levar a Galp e o administrador Miguel Costa Pina a julgamento, mas terá recuado.

O jornal online Observador avança que a Galp e os nove quadros da petrolífera que foram acusados no caso Galpgate viram o processo suspenso durante seis meses e vão ter de pagar uma injunção ao Estado.

Segundo o jornal, se nenhum dos envolvidos cometer crimes durante o período da suspensão, o processo ficará sem ir a julgamento. Fonte oficial da Galp confirmou que o processo será encerrado, adiantando que o desfecho “corresponde à conclusão natural do processo”.

A suspensão do processo e o pagamento de injunções já tivesse sido noticiada no caso dos antigos titulares de cargos públicos que receberam convites da Galp para assistirem a jogos no Campeonato da Europa de Futebol 2016, em França, mas não em relação à Galp e alguns dos seus quadros.

Na sequência do pagamento da injunção e depois de terminado o período de suspensão do processo, Vítor Escária, antigo assessor económico do primeiro-ministro, voltou a exercer funções na equipa de António Costa, agora como chefe de gabinete.

O mecanismo injunção difere de uma multa ou coima na medida em que não pressupõe o reconhecimento de que algo ilícito foi cometido, além de que só pode ser aplicada com a concordância de todas as partes – o Ministério Público, o juiz e os visados.

O processo que ficou conhecido como Galpgate consistiu no pagamento de viagens para assistir a jogos do Euro 2016 a governantes e deputados. Estão em causa viagens de avião e bilhetes para ver jogos da Seleção Nacional na fase de grupos e na final que custaram à Galp um valor unitário de 1.040 euros por pessoa para os jogos da primeira fase e 1.710 euros para ver a final do Euro 2016. No total, a Galp investiu mais de 150 mil euros nestes convites.

A polémica instalou-se rapidamente porque a lei que regula os crimes de responsabilidade dos titulares de cargos políticos contém um artigo onde os “recebimentos indevidos” podem dar lugar a penas de prisão que vão de um a cinco anos para os políticos que recebam “vantagem patrimonial ou não patrimonial, que não lhe seja devida”.

Entre os acusados estavam dois ex-secretários de Estado, Fernando Rocha Andrade e Jorge Oliveira, um ex-assessor de António Costa, Vítor Escária, e Carlos Costa Pina, administrador da Galp e ex-secretário de Estado do Tesouro do Governo de José Sócrates. João Vasconcelos, ex-secretário de Estado, também estava entre os acusados, mas o processo foi arquivado após a sua morte.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Depois admirem-se que o CHEGA cresça. Cada notícia destas é mais um pequeno aumento para o CHEGA. As pessoas estão fartas de uma falsa democracia em que o poder económico, político e judicial estão em permanente orgia.

  2. e o PM costa e a van dunnem ainda dizem que nao ha varias jyustiças.
    aqui está a prova. quem tem dinheiro paga para andar em liberdade, quem nao tem, vai para a cadeia
    é uma vergonha

RESPONDER

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …