Reivindicações da Função Pública não foram atendidas (e luta pode começar em fevereiro)

José Sena Goulão / Lusa

A coordenadora da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Ana Avoila

O Governo não recuou na intenção de aumentar apenas os salários mais baixos. Frente Comum pode avançar para greve no fim de fevereiro e FESAP não descarta acompanhar.

As negociações estarão fechadas e a nova tabela remuneratória única da função pública poderá ir já na próxima semana a Conselho de Ministros, sem que os sindicatos tenham visto as reivindicações atendidas.

A Frente Comum decide na próxima segunda-feira se avança para uma greve nacional e a FESAP, que já antes prometeu dar uma primavera quente ao governo, vai ainda decidir se a acompanha. O Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado não avança, de acordo com o Diário de Notícias.

Depois de uma nova reunião, na quinta-feira, liderada pela secretária de Estado da Administração Pública, Fátima Fonseca, o governo mantém a posição de mexer apenas no fundo da tabela, com uma valorização salarial para os 635,07 euros a incidir nas remunerações mais baixas – os três níveis inferiores, que atualmente alcançam os 583,58 euros, e que serão eliminados.

O objetivo é gastar no máximo 50 milhões de euros, acolhendo na atualização 70 mil trabalhadores e deixando mais de 600 mil de fora.

A mudança irá anular também a progressão a quem, nos salários mais baixos, tenha reunido créditos para subir de escalão até aqui. Para a Frente Comum, “isso foi clarinho e foi assumido” na reunião. A estrutura reúne-se em plenário na segunda-feira para decidir formas de luta a adotar no final de fevereiro.

A FESAP, no entanto, ainda acredita numa solução e faz depender dela a decisão de avançar para greve ou manifestação, sozinha ou com a Frente Comum. “No dia em que soubermos que as pessoas deitam os pontos fora e que se verifica um apagão, não tenham dúvidas de que no dia seguinte temos de decidir todas as formas de luta. Não é só de um dia nem será só para os próximos tempos”, avisou o secretário-geral, José Abraão.

Para o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado, que acusou o governo de não ser claro no processo negocial, a última reunião do processo significou também um desfecho pouco certo. “Na próxima semana será provavelmente aprovado em Conselho de Ministros e, portanto, está encerrado”, afirmou Helena Rodrigues, presidente do STE. Mas “é uma coisa que não percebemos, que não está clara. Tem um desenvolvimento futuro que nós vamos ver o que é”.

Helena Rodrigues avisou que a proposta do governo deixa de fixar que a posição mais baixa da tabela é equivalente ao salário mínimo – determina agora que “é igual ou superior a 635,07 euros”. Esta proposta não é clara e não conseguimos perceber o que é que ela quer significar. Provavelmente, uma desconstrução da tabela remuneratória única. Diz-nos que o futuro nos trará surpresas, mas não sabemos quais são”, disse.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tancos. Detetada discrepância na listagem de lança-granadas

O CDS alega diferenças entre as listas comunicadas pelo Exército e entregues pela Polícia Judiciária Militar ao Ministério Público e quer alterar relatório final sobre Tancos. O CDS alegou existir uma diferença de 80 lança-granadas …

Rio defende inocência de Álvaro Amaro e critica julgamentos na praça pública

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o respeito pelo princípio de presunção de inocência para todos os portugueses e criticou julgamentos "na praça pública", referindo-se ao processo que envolve o …

Campanha para ajudar Miguel Duarte já angariou mais de 30 mil euros

A campanha de crowdfunding para ajudar Miguel Duarte, acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal, já angariou quase 30 mil euros. Para surpresa de Miguel Duarte, o objetivo inicial da campanha de crowdfunding lançada no …

Misteriosas ilhas artificiais na Escócia são mais antigas que Stonehenge

Arqueólogos da Universidade de Southampton, que trabalharam com colegas da Universidade de Reading e com o arqueólogo local Chris Murray, descobriram que alguns "crannogs" escoceses datam do período neolítico - muito mais antigos do que …

Greves da Soflusa e Transtejo desconvocadas

A secretária-geral e responsável pela comunicação da Soflusa, Margarida Perdigão, confirmou esta segunda-feira que as greves da empresa de transportes foram desconvocadas. As greves tinham início marcado para terça-feira. Os sindicatos assinaram um protocolo que vai …

ONG pede investigação sobre a morte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi

A organização não-governamental Human Rights Watch pediu uma investigação sobre o acesso à assistência médica e aos alegados maus tratos sofridos ao longo dos anos por parte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi, que morreu …

Os golfinhos formam amizades porque partilham os mesmos interesses

No que diz respeito a criar laços de amizade, parece que os golfinhos são mais parecidos connosco do que imaginávamos. O comportamento homófilo desempenha um papel central na formação das amizades humanas, uma vez que os …

Neozelandês que partilhou vídeo do massacre de Christchurch condenado a 21 anos de prisão

Um neozelandês foi esta terça-feira condenado a 21 meses de prisão por ter partilhado o vídeo que o alegado autor do ataque em março contra duas mesquitas de Christchurch, que fez 51 mortos, transmitiu em …

Michel Platini detido por suspeitas de corrupção

Michel Platini foi detido, esta terça-feira, em Nanterre, nos subúrbios de Paris, pela polícia judiciária durante investigação sobre alegada corrupção na organização do Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar. De acordo com a Mediapro, o …

Estados Unidos enviam mais mil militares para o Médio Oriente para "monitorizar" ações do Irão

Após o anúncio do Irão, de que vai recomeçar o enriquecimento de urânio para fins militares, os Estados Unidos decidiram enviar mais mil militares para o Médio Oriente. Os Estados Unidos decidiram enviar cerca de mil …