Variante detetada na África do Sul desencadeia rastreio porta a porta em Londres

Daniel Pockett / EPA

As autoridades de Saúde britânicas desencadearam esta segunda-feira operações de rastreio porta a porta na região de Londres para tentar identificar eventuais infetados com a variante detetada na África do Sul do coronavírus que causa a covid-19.

A autarquia de Surrey, ao sul da capital britânica, anunciou em comunicado que residentes das áreas de Goldsworth Park e St. Johns em Woking “serão visitados, solicitando-se que façam o teste de PCR covid-19 com ou sem sintomas”.

A operação foi desencadeada após terem sido identificados pelo menos dois casos de infeção com a variante conhecida por VOC-202012/02, considerada muito infecciosa e potencialmente mais resistente às vacinas anti-covid.

Outras zonas diferentes do oeste, norte e sudeste de Londres, nomeadamente Ealing, Herfordshire e Kent, também deram conta de infeções com a variante do coronavírus identificada na África do Sul, iniciando as suas próprias operações de rastreamento.

Em Ealing, as autoridades locais estão a urgir residentes e pessoas que trabalham em certas áreas para marcarem testes num posto de testagem móvel, devendo uma operação porta a porta começar ainda esta semana.

A autarquia de Hertfordshire também pediu que todos os residentes da zona de Broxbourne com mais de 18 anos que façam um teste, “mesmo que não tenham sintomas”, até os contactos porta a porta começarem na quinta-feira.

As autoridades britânicas estão a enfatizar que não há provas de que a variante resulte em complicações piores da doença ou que as vacinas aprovadas no Reino Unido não ofereçam proteção.

Na quinta-feira, a direção geral de Saúde de Inglaterra (Public Health England) deu conta de 105 casos em todo o Reino Unido, 91 dos quais em Inglaterra.

Há uma semana, o ministro da Saúde, Matt Hancock, disse à BBC que todos os casos identificados até então estavam ligados a viajantes do país sul-africano, mas os novos casos são preocupantes porque não estão relacionados com novas chegadas, sugerindo que a variante está a circular na comunidade.

Os contactos porta a porta e mobilização de postos de testagem local com testes rápidos pretendem fazer um rastreamento mais rápido para travar a transmissão.

O risco representado pela nova variante levou o Reino Unido a suspender voos diretos da África do Sul em dezembro e proibir a entrada de visitantes daquele país, restrições alargadas em janeiro a outros países africanos, como Angola e Moçambique.

O Reino Unido é um dos países mais afetados pela pandemia covid-19, durante a qual registou até domingo 106.158 mortes confirmadas, o maior número na Europa e o quinto a nível mundial, atrás dos Estados Unidos, Índia, Brasil e México.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal, disse a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira. Em três semanas, chegaram 178 refugiados afegãos a Portugal. A secretária de …

Arranca hoje a conferência dos Trabalhistas - num clima de "guerra civil" entre Starmer e os Corbynistas

A proposta de Starmer de mudar a sistema de eleição do líder dos Trabalhistas tem suscitado muitas críticas, num partido que já estava profundamente dividido entre os membros mais conservadores e os membros leais a …

Multinacional oferece emprego qualificado em Portugal mas não tem candidatos

Um engenheiro de Mirandela regressou à terra para instalar na cidade transmontana o polo principal de uma nova multinacional na área da energia que está a recrutar, mas não consegue candidatos para emprego qualificado. Manuel Lemos …

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …

"Escândalo". FCSH acusada de abrir concurso à medida de Raquel Varela

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa está a ser acusada de abrir um concurso à medida da historiadora Raquel Varela. A polémica com a historiadora começou na segunda-feira, 20 de …

Descobertos cadáveres de guerreiros do século XIII. Podem ter sido enterrados pelo Rei Luís IX

Cientistas britânicos acreditam que os cadáveres dos guerreiros cristãos tenham sido enterrados por Luís IX, rei de França, no século XIII. Um grupo de arqueólogos internacionais encontrou no castelo de Sidon, no Líbano, valas comuns com …