Os problemas no SNS não estarão resolvidos em 2019

Estela Silva / Lusa

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

Faltam “muitas centenas de milhões de euros” para o Serviço Nacional de Saúde estar bem, assume Adalberto Campos Fernandes, adiantando que “os problemas no SNS não estarão resolvidos em 2019”.

Adalberto Campos Fernandes, considerou serem necessárias duas legislaturas para recuperar do desinvestimento no setor. “Desde 2010 que não tínhamos tantos recursos financeiros” atribuídos à Saúde, “mas é verdade que o país precisa de muito mais”.

O ministro da Saúde afirmou sentir-se “chocado” quando vê “aqueles que levaram o país a um quadro de exaustão extrema” quererem que em dois anos se faça “o que nem numa legislatura será possível fazer”.

Em entrevista ao Público e à Renascença, Campos Fernandes frisou que “não se reconstroem serviços públicos em dois anos. É necessário prosseguir este esforço numa legislatura seguinte”.

Na opinião do ministro, não é possível ter um bom SNS “sem ter um Estado forte e capaz de o sustentar”. Os partidos, à esquerda e à direita, terão de perceber esta premissa para que não “iludam os portugueses”, disse.

Questionado sobre a proposta do Bloco de Esquerda em acabar com as taxas moderadoras, o ministro afirmou que as mesmas “nunca foram um mecanismo de financiamento, mas de indução de uma procura mais inteligente ou adequada“. “Podemos avançar no sentido de reduzir as taxas nos cuidados de saúde primários, em detrimento dos cuidados hospitalares”, retorquiu.

“Sou desfavorável à legalização da eutanásia”

Na mesma entrevista, o ministro afirmou ser “desfavorável à legalização da eutanásia” por questões de “consciência, pessoais e individuais”, mas sublinhou que respeitará a decisão dos deputados.

“Eu, em termos políticos, enquanto ministro da Saúde, agirei no Governo de acordo com o que for o resultado da votação parlamentar e da decisão maioritária dos representantes do povo”, disse.

Adalberto Campos Fernandes afirmou ter consciência de que é necessário separar a sua posição pessoal da posição política, frisando que a posição da pessoa, em concreto, não é relevante para o debate político, “uma vez que tenho que manter o necessário distanciamento em relação a essa questão”.

Questionado sobre se o SNS está preparado para aplicar esta lei, o governante afirmou que “terá que estar”, como esteve para outras situações como a Procriação Medicamente Assistida ou a Interrupção Voluntária da Gravidez.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trump quer negociar acordos comerciais com União Europeia, Reino Unido e Japão

O Governo do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou esta quarta-feira ao Congresso a sua intenção de negociar acordos comerciais com a União Europeia, o Reino Unido e o Japão, informou o Departamento de …

Falsa vítima dos atentados de Paris condenada a pena de prisão

Alexandra Damien, parisiense de 33 anos, que se fez passar por uma das vítimas do atentado de radicais islâmicos no dia 13 de novembro de 2015, em Paris, foi condenada por extorsão e falso testemunho. A …

Chefe do Estado-Maior do Exército demite-se

O chefe do Estado Maior do Exército (CEME), o general Rovisco Duarte, demitiu-se nesta quarta-feira, dois dias após a tomada de posse do novo ministro da Defesa A notícia, inicialmente avançada pela TVI24, é agora confirmada …

"Biscoitos Ronaldo" geram polémica em café português no Reino Unido

Café em Worcester, Reino Unido, vendeu cerca de 60 bolachas. Dono alega que se tratava de uma brincadeira. Um português que vive no Reino Unido gerou polémica ao vender, no seu café, bolachas alusivas às acusações …

Macron segue os passos de Portugal e remodela o Governo francês

Depois de Portugal, foi a vez da França fazer uma remodelação governamental. Quatro ministros estão de saída, entram oito e seis mudam de pasta. A remodelação do Governo francês foi anunciada na terça-feira, duas semanas depois …

Governo quer vender fardas da PSP e GNR na Internet

A criação de uma plataforma online para a venda das fardas dos militares da GNR e dos agentes da PSP é uma das medidas que consta do Orçamento do Estado para 2019, com o objectivo …

Explosão em escola na Crimeia faz 10 mortos e centenas de feridos

Pelo menos 10 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas numa explosão no Instituto Politécnico da cidade de Kerch, no leste da Crimeia, de acordo com fontes médicas russas. "Como resultado de uma explosão no Instituto …

Relação confirma pena de prisão máxima para Pedro Dias

O Tribunal da Relação de Coimbra confirmou esta quarta-feira a decisão da primeira instância de condenar Pedro Dias a 25 anos de prisão por vários crimes cometidos em Aguiar da Beira, a 11 de outubro …

Benefícios fiscais só para novos contratos podem acelerar despejos

Depois de analisar as propostas do pacote de habitação, a UTAO avisa para as possíveis consequências das medidas de alívio fiscal no arrendamento, por apenas se aplicarem a novos contratos.   A Unidade Técnica de Apoio …

Subvenções vitalícias a políticos custam 7,17 milhões (e a lista continua em segredo)

O Orçamento de Estado para 2019 prevê um gasto de 7,17 milhões de euros com as subvenções vitalícias atribuídas a políticos. Um valor que desce apenas 90 mil euros, relativamente a 2018, numa altura em …