Plano de prevenção de fogos de Pedrógão violava lei e foi chumbado quatro vezes

Paulo Novais / Lusa

O Instituto da Conservação da Natureza e Floresta chumbou o Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios de Pedrógão Grande em quatro ocasiões diferentes.

O Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios de Pedrógão Grande foi aprovado há poucos dias, mas entre 2015 e 2019 foi chumbado quatro vezes pelo Instituto da Conservação da Natureza e Floresta (ICNF). O incêndio de junho de 2017 matou 66 pessoas e feriu mais de 200.

A TSF teve acesso aos documentos que provam que, de facto, Pedrógão Grande não tinha um plano de prevenção de fogos no dia do trágico incêndio. Apesar da gravidade da situação, os documentos estão arquivados e não constam na acusação do Ministério Público.

A primeira sugestão de um plano de prevenção foi apresentada em janeiro de 2015, mas foi imediatamente rejeitada pelo ICNF, uma vez que contrariava a legislação e tinha falhas inaceitáveis nos mapas de perigos e risco de incêndio.

A autarquia, na altura já presidida por Valdemar Alves, apresentou uma remodelação em que corrigia alguns dos erros, mas que foi novamente rejeitada — uma vez que continuava a apresentar falhas.

Os técnicos do ICNF teceram duras críticas ao plano, realçando que este não incluía no cálculo de perigosidade e risco de incêndio espaços florestais em zonas onde se pretendiam desenvolver operações urbanísticas. O mesmo foi alertado mais tarde, pelo chefe da Divisão de Gestão Operacional e Fiscalização do ICNF, mas desta vez em relação a todo o espaço rural de Pedrógão Grande.

Deste modo, a ICNF exigiu a reformulação das cartas de risco e perigosidade, já que continuavam a ter falhas na classificação em zonas de edificação com elevado risco de incêndios. “Devem as áreas de futuro incluir e respeitar a classificação da perigosidade definida em PMDFC, não podendo por isso ser excluídas”, lê-se no ofício do ICNF enviado à autarquia em 2015.

O presidente da câmara, Valdemar Alves, não concordou com a avaliação feita pelo ICNF e pediu uma reapreciação do plano proposto pela autarquia. Sem que tenham sido feitas alterações ao plano, o ICNF deu como chumbada a segunda versão do plano de proteção da floresta.

Já depois do incêndio devastador é que Pedrógão voltaria apresentar uma nova versão do plano, que, apesar de tudo, viria a ser rejeitada mais duas vezes a 16 de novembro de 2018 e 8 de janeiro de 2019. Finalmente, o plano acabou por ser aprovado — após várias alterações — no dia 28 de junho de 2019.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desagravou-se a seca no país, mas Algarve mantém seca extrema

24,5% do continente estava em seca fraca, 23,8% em chuva fraca, 23,3% em seca moderada e 10,9% em seca severa. Sotavento algarvio manteve-se em situação de seca extrema. Portugal continental registou em novembro um desagravamento da …

Procurador do MP investigado por ajudar traficante a fugir da prisão

Carlos Figueira, procurador do Ministério Público de Lisboa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária por corrupção. O magistrado é suspeito de ter ajudado um traficante a fugir da prisão. Um procurador do Tribunal de Execução …

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …