Se as presidenciais “fossem amanhã”, Ferro Rodrigues votaria em Marcelo

José Sena Goulão / Lusa

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, assume que votaria em Marcelo Rebelo de Sousa se as eleições presidenciais “fossem amanhã”, numa entrevista publicada na edição de quinta-feira do diário Público.

“Se [as eleições] fossem amanhã, não tinha dúvidas. Agora, vamos ter presidenciais muito tarde. Ainda faltam dois anos e tal”, responde o ex-líder socialista e atual presidente do parlamento quando questionado se admite “votar no candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa”.

Ferro revela que na última eleição não votou no atual chefe de Estado, apesar de o PS não ter dado indicações de voto. Mas se optasse por Marcelo, seria a primeira vez a votar num candidato de outra área política.

“Desde que entrei para o PS, em nenhuma eleição deixei de votar no PS ou no candidato indicado pelo PS”, salienta o antecessor de José Sócrates na liderança dos socialistas, embora afirmando ter um “feitio heterodoxo”, mas ser também “um homem de partido”. “Não gosto de ortodoxias e decisões centralizadas que toda a gente tem de cumprir quer goste quer não”, admite.

Para Ferro Rodrigues, é também necessário ver se Marcelo se recandidata e o também o desempenho na reta final do mandato. “Vamos ver como é a evolução dos próximos dois anos e vamos ver como é a relação entre um novo parlamento que vai existir e o Presidente nesta fase final do seu mandato”, afirma.

Na entrevista ao Público, o ex-secretário-geral do PS afirma ter uma “relação muito boa” com Marcelo Rebelo de Sousa e ir “muitas vezes” a Belém, o que considera ser “muito interessante” porque “não era expetável”. “Mas o Presidente, enquanto Presidente e enquanto pessoa, tem sido uma revelação muito positiva para mim”, sublinha.

Sobre o futuro presidente da AR, Ferro Rodrigues considera que “Costa com certeza ouvirá o partido” e admite que o seu sucessor poderá ser Carlos César. À pergunta “Se Carlos César quiser ser presidente da AR, dá-lhe o lugar tranquilamente?”, Ferro responde: “Não vejo porque não. Não é dar o lugar. Acho que com certeza o secretário-geral do PS levará em conta o que pensa o partido, mas não quero adiantar-me a diligências que serão feitas mais tarde”.

O presidente do parlamento aproveita a entrevista para advertir que “os deputados ou os membros dos cargos políticos não podem ser tratados como cães” ou “pior do que cães”, ao referir-se a ataques de minorias que criam “problemas comportamentais do ponto de vista democrático”.

Ferro considera ainda que “faz pouco sentido” os juízes receberem mais do que o primeiro-ministro, numa crítica implícita às propostas do PS de alteração ao Estatuto dos Magistrados Judiciais que abrem essa hipótese.

Ao Público, o ex-líder do PS defende ainda a necessidade de transparência quanto aos proprietários dos órgãos de comunicação social e considera que o exercício de inventariar as fake news, ou notícias fabricadas, “não é difícil”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …