PPP na Saúde. Governo tinha plano para fintar Marcelo (mas recuou e deixa Bloco “chocado”)

Miguel A. Lopes / Lusa

O Bloco de Esquerda tinha razão. O Governo aceitou mesmo terminar com as Parcerias Público-Privadas (PPP) na Saúde, e até tinha um plano para contornar o previsível veto de Marcelo Rebelo de Sousa. Mas perante a pressão do Presidente da República mudou de ideias e as PPP devem, afinal, continuar com o apoio do PSD.

Quando o Bloco de Esquerda anunciou, na semana passada, que tinha chegado a acordo com o Governo para acabar com as PPP na Saúde, bem como com as taxas moderadoras, o Executivo de António Costa apressou-se a contar outra história, garantindo que não tinha chegado a qualquer entendimento final com nenhum partido.

Mas o Diário de Notícias e o Expresso asseguram que esse acordo existiu mesmo, dando conta de um documento enviado pelo Governo ao Bloco a inscrever a ideia do fim das PPP como uma das medidas a incluir na nova Lei de Bases da Saúde.

O Expresso refere que esse documento inclui não apenas “o consenso” alcançado, mas também “um anexo onde ficou, preto no branco, como deveria ser ultrapassado o veto que já sabiam que viria do Presidente da República ao diploma”.

Esse documento, assinado pela Secretaria de Estado dos Assuntos Parlamentares, inclui, com detalhe, todos os passes de “reconfirmação do diploma, obrigando o Presidente a aceitá-lo num segundo momento” e também “um calendário, passo a passo, para garantir que a nova Lei de Bases estaria em vigor ainda esta legislatura”, frisa o semanário.

Nesse calendário, previa-se que a votação final global deveria acontecer a 10 de Maio e que a 4 de Junho seria o “último dia para recepção da mensagem fundamentada com eventual veto presidencial”.

Além disso, o documento inclui uma espécie de “guião” que explicava ao Bloco de Esquerda os passos políticos do processo, esclarecendo, nomeadamente, que “o Parlamento pode ultrapassar o veto político, ficando o Presidente da República obrigado a promulgar, no prazo de oito dias, se, entretanto, reaprovar o diploma, sem alterações, com uma maioria reforçada: a maioria absoluta dos Deputados”.

Volte-face deixa Bloco “chocado”

O volte-face no processo surgiu, porém, nesta quinta-feira com o primeiro-ministro a anunciar que o Governo nunca tinha chegado a qualquer acordo e a justificar a alteração de planos com a receptividade aos apelos do Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa tinha dito, em entrevista à RTP, que o fim das PPP na Saúde seria “irrealista”, defendendo a ideia de que “preferia um acordo” para a nova Lei de Bases “feito entre o PS e o PSD”.

A reviravolta no processo já foi assumida pelos deputados do PS na Comissão Parlamentar de Saúde, com a apresentação de um novo documento que recupera as PPP.

No Bloco de Esquerda, a líder Catarina Martins já disse que o partido está “chocado” com este volte-face, atribuindo a alteração da posição do Governo a pressões do Grupo Mello, o principal fornecedor privado de serviços de Saúde.

Certo é que a estratégia do Governo vai, agora, ao encontro do que Rui Rio defende. O presidente do PSD entende que as PPP na Saúde devem continuar, com uma devida avaliação de cada caso em concreto.

Nasce, desta forma, um possível “bloco central” na área da Saúde, com a bênção de Marcelo.

SV, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Costa até vende a mãe para manter o poder nas próximas legislativas.
    Entre o Marcelo e o BE, escolheu aquele que o deixa mais descansado.

  2. Costa governa como se tivesse maioria absoluta pois sabe que os parceiros da geringonça nunca lhe fazem mal nenhum. Mesmo levando porrada e engolindo sapos, estes sentem-se felizes só por fazerem parte do “grupo”, mesmo que de forma fingida. Já não há rebuçados para distribuir pelo que os ultras da geringonça têm, a partir de agora, dias difíceis pela frentre.

RESPONDER

Sporting CP 1-0 Marítimo | Borja dispara rumo ao pódio

O Sporting sofreu, mas levou a “água ao seu moinho”. Na recepção ao um Marítimo consistente, mas pouco perigoso, o “leão” venceu por 1-0, numa partida com poucas ocasiões de golo, mas com domínio claro …

Reino Unido vai tornar públicos registos de avistamentos de OVNIs

A Força Aérea britânica vai disponibilizar todos os documentos sobre os avistamentos de OVNIs online. Até então, os registos eram mantido sob segredo. A Força Aérea Real do Reino Unido decidiu tornar públicos os registos de …

Sobreviventes a um cancro na infância têm maior probabilidade de vir a ter outro

Sobreviventes a um cancro têm uma maior probabilidade cinco vezes maior de vir a ter outro em comparação com a população em geral. O risco vai diminuindo ao longo do tempo desde o primeiro diagnóstico. Pessoas …

Lineker: "Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados"

"Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados", disse Gary Lineker, antigo internacional inglês, que agora é comentador da BBC. Em entrevista ao The Guardian, o antigo avançado da seleção …

Bater com um cutelo e espezinhar. A massagem que promete livrar de todas as dores

Santiago Terrases oferece uma massagem única, na qual calca as pessoas com os pés e bate-lhes com um cutelo. O norte-americano garante que consegue tirar todas as dores. No estado de Nevada, nos Estados Unidos, está …

"Choveram" propostas de empréstimo por Marega

O emblema portista recebeu vários proposta de empréstimo por Moussa Marega, mas acabou por as rejeitar. O FC Porto apenas abre mão do jogador caso seja paga a cláusula de rescisão. A imprensa francesa avança esta …

Crise de saúde mental nos jovens. Há um sexo mais em risco do que o outro

O uso regular de redes sociais pode afetar a saúde mental dos jovens. No entanto, os seus efeitos podem-se manifestar mais drasticamente em raparigas do que em rapazes. Desde 2010, as taxas de depressão, automutilação e …

PS quer limitar "vistos Gold" aos municípios do interior e às regiões autónomas

O PS entregou hoje uma proposta de alteração ao Orçamento em que limita a concessão dos "vistos Gold" a investimentos feitos por estrangeiros em municípios do interior ou nas regiões autónomas dos Açores e da …

Mais acidentes, afogamentos e suicídios num mundo mais quente

As temperaturas mais elevadas vão provocar mais acidentes rodoviários, afogamentos, agressões e suicídios, revelou uma nova investigação. Até ao momento, a grande parte das pesquisas em torno das alterações climáticas centrou-se nas mortes por doenças transmitidas …

Jóias de ouro e prata com plástico. Justiça não vê mal nenhum e iliba marca Tous

O processo de investigação aberto à marca TOUS por alegada fraude com jóias de ouro e plástico contendo plástico no seu interior, foi arquivado. A Justiça espanhola entende que, apesar de as jóias conterem plástico, …