Os portugueses não precisam de agradecer a António Costa (a menos que seja com votos)

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou esta quinta-feira que os eleitores não lhe precisam de agradecer pelas medidas adotas pelo Governo, pedindo antes que os eleitores lhe deem força com o seu voto para defender os direitos conquistados durante a legislatura.

“Não têm que agradecer nada ao Governo, não têm que agradecer nada ao António Costa. Têm de dar força ao Governo, têm de dar força ao PS e têm de dar força ao António Costa para defender os direitos conquistados e os direitos que não podemos voltar a perder”, afirmou esta quinta-feira num comício em Santarém.

Costa contou que durante a noite desta quinta-feira, quando estava a entrar na Casa do Campino, encontrou uma senhora que lhe agradeceu por o Governo “ter devolvido” a sua reforma. Um episódio que, de acordo com o líder socialista, também já tinha acontecido consigo esta manhã, mas em Moscavide, no concelho de Loures.

“Mas eu quero dizer o seguinte: Os direitos não se agradecem, os direitos defendem-se, porque os direitos são próprios, ninguém dá nada”, contrapôs o secretário-geral do PS, recebendo uma prolongada salva de palmas.

António Costa recordou depois que o que está em jogo nas eleições no dia 6 de outubro.

Tal como fizera na quarta-feira à noite no comício socialista de Loulé, António Costa procurou deixar duas garantias aos eleitores: “Connosco o diabo não vem, mas connosco também não vamos andar para trás, porque o caminho é para a frente”.

No seu discurso, como nos anteriores, António Costa salientou as ideias de que o seu Governo “cumpriu todos os compromissos”, de que houve estabilidade política nos últimos quatro anos e, mais importante, que “acabou o tempo do sobressalto” para as pessoas – aqui, numa crítica ao executivo PSD/CDS-PP entre 2011 e 2015.

Em relação aos próximos quatro anos, o secretário-geral do PS defendeu que, se os eleitores “derem força” aos socialistas “continuarão a ser reduzidos os níveis de pobreza e diminuídas as desigualdades no país”.

Se o PS formar novamente Governo, segundo António Costa, além da continuação do aumento do salário mínimo nacional, procurar-se-á celebrar um acordo de rendimentos na concertação social para melhorar os salários em geral, sobretudo os dos mais jovens.

Também em relação à próxima legislatura, o líder socialista prometeu uma redução dos custos no acesso à saúde e uma melhoria dos serviços públicos prestados aos utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Vamos progressivamente reduzir as taxas moderadoras no SNS nos cuidados de saúde primários e vamos alargar o cheque dentista, que passará a abranger todas as crianças a partir dos dois anos. Quanto mais cedo as crianças puderem tratar a sua saúde oral, melhor saúde futura elas terão assegurada”, considerou.

António Costa referiu-se ainda a outra medida do programa eleitoral do PS no capítulo da saúde, dizendo que pretende introduzir um vale para os óculos – um vale que beneficiará jovens e crianças até aos 18 anos e todos os idosos com rendimento social de inserção.

“É essencial assegurar a boa qualidade visual a quem estuda e a quem já atingiu uma idade em que precisa de ser apoiado”, justificou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O Partido Socialista (PS) precisa durante esta campanha eleitoral e daí para a frente de voltar à suas verdadeiras cores, o vermelho, amarelo (símbolo e nome do partido), verde e vermelho (cores da República), intercalando com o vermelho, branco, e azul (cores do Trabalhismo).

    Deve acabar de vez com aquela propaganda e bandeiras de cores branca, cor-de-rosa, verde alface, que para além de ser ridículo e parolo, dá má imagem ao Partido Socialista (PS).

RESPONDER

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …