/

Portugal em estado de contingência a partir de 15 de setembro

António Pedro Santos / Lusa

No final da reunião de Conselho de Ministros, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que todo o país vai entrar em estado de contingência a partir de 15 de setembro.

“Para a quinzena que se inicia a 1 de setembro, mantém-se exatamente as mesmas medidas que tínhamos até aqui — e isto acontece porque os números estão estáveis, a resposta do SNS está controlada e a capacidade de testes tem vindo a aumentar — mas decidimos desde já que a partir de 15 de setembro o país estará em estado de contingência com um conjunto de medidas para preparar o outono e o inverno e que serão apresentadas na semana que se inicia a 7 de setembro”, disse a governante em conferência de imprensa.

“O Governo decidiu que na quinzena que se inicia a 15 de setembro, todo o país ficará em estado de contingência, para que possamos definir as medidas que precisamos de organizar em cada área para preparar o regresso às aulas e o regresso de muitos portugueses ao seu local de trabalho“, acrescentou.

“O Governo tem dito sempre, desde a primeira hora, desde que iniciou o processo de desconfinamento, que faz a mudança das medidas em função da evolução epidemiológica, acontece que a partir de 15 de setembro se verificará um conjunto de alterações muito significativo relativamente aos meses que temos vivido e importa desde já antecipar e preparar, num contexto de aumentar a previsibilidade porque todos temos de ser agentes de saúde pública, que o Governo considera que esta mudança nas rotinas, na utilização dos transportes, regresso às aulas, e ao local de trabalho podem necessitar de medidas adicionais”, explicou.

A ministra explica que as novas medidas a partir da segunda quinzenas de setembro servem para preparar o inverno, argumentando que “podemos atuar preventivamente” face a uma mudança de contexto.

“As medidas serão trabalhadas ao longo dos próximos dias e apresentadas a partir da reunião entre peritos e responsáveis políticos mas também não deixar de dizer que o que temos em mente é um conjunto de novas regras a partir de 15 de setembro“, disse Mariana Vieira da Silva.

Ainda não foram enunciadas quais as medidas adicionais que vão ser tomadas a partir dessa data. “O que temos visto por toda a Europa é um aumento dos números e o Governo não pode ficar indiferente a esse aumento e para as aplicações que existem quando há surgimento de novos casos”, justificou. Além disso, anunciou que a 7 de setembro haverá nova reunião de peritos na sede do Infarmed.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.