Portugal poderá ter cinco vezes mais infetados do que os casos confirmados

Manuel de Almeida / Lusa

Epidemiologistas do Imperial College de Londres estimam que o número de infetados por covid-19 em Portugal seja cinco vezes superior aos casos confirmados.

O número de infetados por covid-19 em Portugal pode ser bem maior do que aquilo que se estima. Uma estimativa de epidemiologistas do Imperial College de Londres aponta que Portugal terá cinco vezes mais infetados do que os casos confirmados até ao momento. Os especialistas sugerem que 80% dos infetados em Portugal estejam assintomáticos ou com sintomas ligeiros.

Neste panorama, as pessoas ainda não foram testadas, mas ainda podem ser agentes de transmissão do novo coronavírus. Assim sendo, até 4 de abril, em vez dos 5.354 casos confirmados, Portugal poderá ter registado mais de 26 mil pacientes infetados por covid-19.

Segundo o Observador, o modelo estima ainda que, com alguns dados mais atualizados, o número de casos em Portugal até poderia chegar aos 39 mil. Esta estimativa eleva o número de infetados para um valor sete vezes superior ao registados oficialmente pela Direção-Geral de Saúde.

Com base no modelo do Imperial College, Ruy Ribeiro, epidemiologista da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, acredita que atualmente o número de infetados em Portugal possa rondar as 81.699 pessoas.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo organismo liderado por Graça Freitas, que expressa os números registados até à meia noite deste sábado, há agora 16.585 casos positivos em Portugal, mais 598 casos do que neste sábado.

Trata-se de um crescimento de 3,7% no que respeita a novos casos de covid-19 diagnosticados, ligeiramente superior à registada neste sábado (3,3%).

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 107 mil mortos e infetou mais de 1,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 345 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. … irrita-me que isto ainda seja novidade para alguém.
    Desde o início (quando os testes ainda eram minimamente suficientes para não afectarem a contagem) se sabe que os assintomáticos representam 4 ou 5 vezes mais que os casos confirmados. A partir do momento em que os testes começaram a ser racionados ( e não racionalizados como diz o governo) o numero real de infectados é uma incógnita, mas continuo a achar que ande nas 5 vezes mais (sou um gajo optimista).
    Mas isto só importa para que se entenda a necessidade do afastamento social ou do uso generalizado e obrigatório de máscaras por todos (a minha hipótese preferida para não travar a economia),
    atenção: máscaras simples, não para protecção própria, mas dos outros, não confundir com o equipamento de protecção pessoal.
    É impossível saber actualmente quem é portador do vírus, e todos os infectados (e mesmo alguns que ainda nem estão) são fontes de contágio.
    Só assim se mantém a doença em números minimamente suportáveis pelo SNS, mas nada de ter medo, basta apenas sermos responsáveis por nós e pelos outros e encontrar soluções eficazes, os problemas começam quando alguns se acham “superiores” e circulam sem qualquer cuidado pelos demais.
    Por mim garantia-se os milhões de máscaras (o fabrico nacional é fácil e barato) é um investimento bem menor que o prejuízo actual, e começava-se gradualmente a retomar o trabalho, com o máximo de higiene e máscaras obrigatórias e multas a quem não as usar. A recessão que se aproxima assusta-me muito mais que a doença.

  2. Os Epidemiologistas do Imperial College de Londres descobriram agora a pólvora, qualquer pessoa com dois dedos de testa sabe que se fossem fazer testes a todos os cidadãos seja em Portugal ou em qualquer outro País iam-se descobrir muitos mais infectados, mas nem Portugal nem nenhum País tem meios suficientes para fazer testes a toda a população de um dia para o outro nem meios humanos para os realistar, um pouco mais de honestidade não lhes fazia mal, podiam dizer o porque de não sabermos se há mais infectados.

    • Completamente de acordo. Mas se por prevenção (como mandam as normas) continuarmos a manter as distâncias entre pessoas e/ou em certos casos usar máscara, não haverá propagação.

      • Pois, o pior é que há por aí muitos inteligentes que fazem de conta que está tudo bem, que se riem dos que tentam prevenir-se, que mantêm cafés abertos pelas traseiras, que mantêm infectados a trabalhar em grandes superfícies, e até beijam a cruz em Dia de Páscoa!!!
        Com este gaijedo assim, como é que nos iremos safar?

    • Manda bitaites, não ! Alerta para aquilo que a DGS e o governo querem, que é encobrir a verdade aos portugueses. No tempo da outra senhora, também se encobria a verdade, de forma escandalosa. Lembram-se da mentira que foi o encobrir dos milhares e milhares de mortos nas fortíssimas cheias do vale do Tejo ?

      • Essa cabecinha alucinada é que te deve andar a “encobrir a verdade”!…
        Comparações entre a agora considerada 7a melhor democracia do mundo e a ditadura tambem já revelam muito da confusão que vai nessa cabecinha!….

    • Ora bem, isso mesmo.
      Só em Inglaterra são cerca de 50 milhões de habitantes.
      Tendo em conta as últimas eleições e o primeiro ministro devem estar muito infectados
      🙂

  3. Os dados revelam uma realidade algo diferente visto que com o aumento do número de testes (o artigo do Imperial College é de 04/04/2020), a subida de casos em Portugal tem-se mantido estável. A maior falha em Portugal foi ter-se descurado, logo no início, os lares de idosos. Parece que ninguém pensou nisso, o que é normal, visto que se trata de um vírus novo que só se vai conhecendo com o evoluir da pandemia.
    https://www.worldometers.info/coronavirus/

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …

Reino Unido deixa cair pontes aéreas e prepara levantamento da quarentena para dezenas de países

O Reino Unido vai deixar cair o plano para a criação de pontes aéreas e prepara-se para substituir a medida pela isenção de quarentena para dezenas de países. Dezenas de países vão ficar isentos de restrições …

Medina clarifica críticas em público: eram para chefias regionais (e não para Temido)

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Media, veio esta quarta-feira a público esclarecer as duras críticas que vez relativamente à atuação das autoridades de saúde no combate à pandemia de covid-19. No seu habitual espaço …