Portugal poderá ter cinco vezes mais infetados do que os casos confirmados

Manuel de Almeida / Lusa

Epidemiologistas do Imperial College de Londres estimam que o número de infetados por covid-19 em Portugal seja cinco vezes superior aos casos confirmados.

O número de infetados por covid-19 em Portugal pode ser bem maior do que aquilo que se estima. Uma estimativa de epidemiologistas do Imperial College de Londres aponta que Portugal terá cinco vezes mais infetados do que os casos confirmados até ao momento. Os especialistas sugerem que 80% dos infetados em Portugal estejam assintomáticos ou com sintomas ligeiros.

Neste panorama, as pessoas ainda não foram testadas, mas ainda podem ser agentes de transmissão do novo coronavírus. Assim sendo, até 4 de abril, em vez dos 5.354 casos confirmados, Portugal poderá ter registado mais de 26 mil pacientes infetados por covid-19.

Segundo o Observador, o modelo estima ainda que, com alguns dados mais atualizados, o número de casos em Portugal até poderia chegar aos 39 mil. Esta estimativa eleva o número de infetados para um valor sete vezes superior ao registados oficialmente pela Direção-Geral de Saúde.

Com base no modelo do Imperial College, Ruy Ribeiro, epidemiologista da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, acredita que atualmente o número de infetados em Portugal possa rondar as 81.699 pessoas.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo organismo liderado por Graça Freitas, que expressa os números registados até à meia noite deste sábado, há agora 16.585 casos positivos em Portugal, mais 598 casos do que neste sábado.

Trata-se de um crescimento de 3,7% no que respeita a novos casos de covid-19 diagnosticados, ligeiramente superior à registada neste sábado (3,3%).

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 107 mil mortos e infetou mais de 1,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 345 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. … irrita-me que isto ainda seja novidade para alguém.
    Desde o início (quando os testes ainda eram minimamente suficientes para não afectarem a contagem) se sabe que os assintomáticos representam 4 ou 5 vezes mais que os casos confirmados. A partir do momento em que os testes começaram a ser racionados ( e não racionalizados como diz o governo) o numero real de infectados é uma incógnita, mas continuo a achar que ande nas 5 vezes mais (sou um gajo optimista).
    Mas isto só importa para que se entenda a necessidade do afastamento social ou do uso generalizado e obrigatório de máscaras por todos (a minha hipótese preferida para não travar a economia),
    atenção: máscaras simples, não para protecção própria, mas dos outros, não confundir com o equipamento de protecção pessoal.
    É impossível saber actualmente quem é portador do vírus, e todos os infectados (e mesmo alguns que ainda nem estão) são fontes de contágio.
    Só assim se mantém a doença em números minimamente suportáveis pelo SNS, mas nada de ter medo, basta apenas sermos responsáveis por nós e pelos outros e encontrar soluções eficazes, os problemas começam quando alguns se acham “superiores” e circulam sem qualquer cuidado pelos demais.
    Por mim garantia-se os milhões de máscaras (o fabrico nacional é fácil e barato) é um investimento bem menor que o prejuízo actual, e começava-se gradualmente a retomar o trabalho, com o máximo de higiene e máscaras obrigatórias e multas a quem não as usar. A recessão que se aproxima assusta-me muito mais que a doença.

  2. Os Epidemiologistas do Imperial College de Londres descobriram agora a pólvora, qualquer pessoa com dois dedos de testa sabe que se fossem fazer testes a todos os cidadãos seja em Portugal ou em qualquer outro País iam-se descobrir muitos mais infectados, mas nem Portugal nem nenhum País tem meios suficientes para fazer testes a toda a população de um dia para o outro nem meios humanos para os realistar, um pouco mais de honestidade não lhes fazia mal, podiam dizer o porque de não sabermos se há mais infectados.

    • Completamente de acordo. Mas se por prevenção (como mandam as normas) continuarmos a manter as distâncias entre pessoas e/ou em certos casos usar máscara, não haverá propagação.

      • Pois, o pior é que há por aí muitos inteligentes que fazem de conta que está tudo bem, que se riem dos que tentam prevenir-se, que mantêm cafés abertos pelas traseiras, que mantêm infectados a trabalhar em grandes superfícies, e até beijam a cruz em Dia de Páscoa!!!
        Com este gaijedo assim, como é que nos iremos safar?

    • Manda bitaites, não ! Alerta para aquilo que a DGS e o governo querem, que é encobrir a verdade aos portugueses. No tempo da outra senhora, também se encobria a verdade, de forma escandalosa. Lembram-se da mentira que foi o encobrir dos milhares e milhares de mortos nas fortíssimas cheias do vale do Tejo ?

      • Essa cabecinha alucinada é que te deve andar a “encobrir a verdade”!…
        Comparações entre a agora considerada 7a melhor democracia do mundo e a ditadura tambem já revelam muito da confusão que vai nessa cabecinha!….

    • Ora bem, isso mesmo.
      Só em Inglaterra são cerca de 50 milhões de habitantes.
      Tendo em conta as últimas eleições e o primeiro ministro devem estar muito infectados
      🙂

  3. Os dados revelam uma realidade algo diferente visto que com o aumento do número de testes (o artigo do Imperial College é de 04/04/2020), a subida de casos em Portugal tem-se mantido estável. A maior falha em Portugal foi ter-se descurado, logo no início, os lares de idosos. Parece que ninguém pensou nisso, o que é normal, visto que se trata de um vírus novo que só se vai conhecendo com o evoluir da pandemia.
    https://www.worldometers.info/coronavirus/

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …

CV30. O poderoso anticorpo descoberto por cientistas que dá luta ao novo coronavírus

Investigadores do Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos Estados Unidos, descobriram um potente anticorpo, encontrado no sangue de um recuperado de covid-19, que interfere com a superfície espinhosa do novo coronavírus, fazendo com que partes …

Igreja flutuante "nasceu" num canal de Londres

A Denizen Works recentemente concluiu uma igreja flutuante pouco ortodoxa em Londres, no Reino Unido. O projeto tem um novo teto que pode ser baixado ou levantado conforme as necessidades. Batizado de Génesis em homenagem ao …

Compostos de alga vermelha da costa de Peniche eficazes no tratamento do cancro

A alga vermelha “Sphaerococcus coronopifolius” da costa de Peniche possui compostos com atividade antitumoral que podem contribuir para o desenvolvimento de novos fármacos ou potenciar o efeito de fármacos de combate ao cancro já existentes, …