Os polícias geralmente mentem? Juízes demarcam-se de Neto de Moura

O juiz Neto de Moura está no meio de mais uma polémica, desta vez no âmbito de um processo que moveu contra militares da GNR, no caso em que circulava com um carro sem matrícula. As alegações do magistrado, que ficou conhecido por desculpar a violência doméstica num processo de adultério, obrigaram a Associação Sindical de Juízes Portugueses a demarcar-se da sua posição.

A Associação Sindical de Juízes Portugueses (ASJP) veio a público colocar-se à margem de Neto de Moura depois de este ter defendido, num processo que moveu contra militares da GNR, que os polícias “geralmente mentem e não têm qualquer pejo em fazê-lo em documentos públicos e em tribunal”, cita o jornal Público.

As palavras de Neto de Moura surgem no âmbito do processo que moveu contra militares da GNR que o acusaram de ter tido uma “atitude provocatória, intimidatória e ofensiva”, depois de ter sido interceptado a circular com um carro sem matrícula, no concelho de Loures.

O caso ocorreu em Julho de 2012, e a GNR apresentou queixa do juiz ao Conselho Superior da Magistratura (CSM), acusando-o de “ignorar a ordem de paragem dos militares“.

O processo de inquérito disciplinar aberto pelo CSM foi arquivado e Neto de Moura apresentou queixa-crime contra os militares. Em primeira instância, estes foram absolvidos, mas o magistrado levou o caso ao Tribunal da Relação de Lisboa, num processo em que argumentava, segundo a transcrição do Público, que “em situações em que é posta em causa a legalidade da sua actuação, os agentes policiais, geralmente, mentem e não têm qualquer pejo em fazê-lo em documentos públicos e em tribunal”.

Os juizes da Relação, onde Neto de Moura já trabalhou, acabaram por condenar os militares da GNR a uma multa de 2340 euros por denúncia caluniosa e falsidade de testemunho, e ainda ao pagamento de uma indemnização de 8 mil euros.

Todavia, a ASJP vem agora assegurar, numa nota no seu site oficial, que “nem a Associação Sindical de Juízes nem os juízes portugueses subscrevem a afirmação” de Neto de Moura sobre os polícias.

“Pelo contrário, os elementos dos órgãos de polícia criminal, tanto quando comparecem em tribunal para prestar depoimento como quando participam em investigações criminais desempenham uma função essencial à justiça, com assinalável mérito e qualidade e muitas vezes em condições adversas e difíceis”, constata a Associação.

E para que não fiquem dúvidas, a entidade publica o acórdão que deu razão a Neto de Moura contra os militares e que foi assinado pelos juízes Carlos Espírito Santo e Cid Geraldo.

Além disso, a ASJP acrescenta, “para o esclarecimento público”, que num outro processo que Neto de Moura moveu contra um agente da PSP, por “crimes de falsificação de documento agravada e abuso de poder”, o polícia foi ilibado na primeira instância e na Relação, num acórdão assinado também por Carlos Espírito Santo.

Uma salvaguarda que o ASJP faz depois das notícias que lembravam o facto de Neto de Moura e Carlos Espírito Santo terem trabalhado juntos na Relação de Lisboa.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pelo que é verificado quem MENTE é o Juiz. Então ele faz uma INFRACÇÃO gravíssima fica impune e ainda por cima move processo contra quem o multou?? Este país é mesmo um país de BANANAS, quem manda são os politicos e os juízes que fazem o que querem e lhes apetece. Espero que seja até um dia… e que esse dia sema muito em breve. Esta classe está habituada a ficar IMPUNE. PORQUÊ???

  2. Este juiz já deu mais do que mostras de que o seu nível como pessoa e como cidadão é do mais baixo que existe. Como é que esta pessoa ainda exerce magistratura é que é um mistério que ninguém entende. Só se for por “distracção” das entidades que deveriam verificar as boas práticas. Mas a pressão corporativa e a falta de coragem… têm destas coisas.

  3. Qual das duas partes Juízes e Policias criminais não sente na pele o poder do lugar que ocupam?
    é um duelo e tanto Dois Bisontes a marrar um contra o outro, Já viram a onda de choque que vai provocar a marrada?

  4. Mas esse senhor só porque é juiz é dono disto tudo? Afinal que moral norteia a justiça para que os seus estimados colegas se verguem a este senhor?

  5. Faz lembrar o caso do pai da juíza que assassinou o ex-genro, em frente da neta, que acabou por ser condenado (que provavelmente não seria fácil condenar, se não tivesse sido gravado por um telemóvel o crime…), obteve visitas da filha (juíza), nas condições que ela quis e que não estavam acessíveis aos outros reclusos, e que acabou por abandonar o país, só para que os ex-sogros não pudessem visitar o seu neto, fruto da relação, de 20 passou a 16 anos, só pagou 50 000€ pela vida que tirou, e provavelmente sairá antes quando cumprir 1/4 da pena…

    https://www.jn.pt/seguranca/interior/20-anos-de-prisao-para-pai-de-juiza-que-matou-ex-genro-a-tiro-2934348.html
    https://www.publico.pt/2013/10/31/sociedade/noticia/supremo-reduz-pena-de-homem-que-matou-exgenro-em-oliveira-do-bairro-1610957
    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/oliveria-do-bairro/juiza-condenada-por-ma-fe-no-caso-dos-ex-sogros-que-queriam-ver-neta
    http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/mantida_condenacao_de_16__anos_a_homem_que_matou_ex_genro

  6. Este juiz nao demonstra juizo nenhum pela sociedade que o sustenta.
    Receita:
    – Retirar-lhe a competencia de juiz
    – Julga-lo pelas usa atitudes e expressoes.
    – Pena cumprida, declara-lo “persona non grata” e expulsa-lo de Portugal.
    Bandalhos destes nao fazem ca falta nenhuma.

RESPONDER

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Parlamento debate condenação de comunismo e nazismo

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …