PJ prossegue investigação e confirma envolvimento de alemão no desaparecimento de Maddie

Facundo Arrizabalaga / EPA

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

A Polícia Judiciária adiantou esta quarta-feira que prosseguem em Portugal diligências no âmbito da investigação ao desaparecimento da criança inglesa Madeleine McCann, no Algarve, em 2007, confirmando as suspeitas de envolvimento de um cidadão alemão detido.

“Em estreita articulação com as Autoridades Alemãs (BKA) e Inglesas (Metropolitan Police), na partilha de informação, na realização de atos formais de investigação e de perícias, em Portugal e no estrangeiro, foram recolhidos elementos que indiciam a eventual intervenção, no desaparecimento da criança, de um cidadão alemão”, informa a Polícia Judiciária portuguesa numa nota publicada na sua página oficial na Internet.

O suspeito em questão, de 43 anos de idade, com antecedentes criminais, residiu em Portugal entre 1996 e 2007 e está atualmente a cumprir pena de prisão na Alemanha.

Na mesma nota, “a Polícia Judiciária confirma que, no âmbito da investigação ao desaparecimento de uma criança inglesa, ocorrido no Algarve em 2007, continuam a ser desenvolvidas diligências, para o cabal esclarecimento da situação”.

A polícia britânica, em simultâneo com a polícia alemã, lançou esta quarta-feira um novo apelo público de informação sobre um homem alemão, suspeito de envolvimento no desaparecimento de Madeleine McCann em Portugal em 2007.

A PJ diz ainda que “a família da criança desaparecida foi informada destes desenvolvimentos investigatórios, pelas autoridades inglesas”.

Maddie McCann desapareceu poucos dias antes de fazer 4 anos, em 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

Dois veículos e dois números de telemóvel

A Metropolitan Police, que está a investigar o desaparecimento numa investigação designada por Operação Grange, identificou uma carrinha caravana branca de marca Volkswagen que o suspeito, que não foi identificado, usou para viver e também um automóvel Jaguar ao qual teria acesso.

A polícia identificou também dois números de telemóvel, um usado pelo suspeito e que terá recebido uma chamada entre as 19:32 e 20:02 de 03 de maio na zona da Praia da Luz, e outro que iniciou o telefonema e que poderá ser uma “testemunha altamente significativa”.

A BKA também vai emitir um apelo público na estação de televisão ZDF.

O Sub-Comissário Adjunto da Metropolitan Police, Stuart Cundy, disse esta quinta-feira que o suspeito passou a interessar aos investigadores na sequência de um apelo público em 2017, no âmbito do 10.º aniversário do desaparecimento.

“O nome deste homem era conhecido da nossa investigação. Não vou dar detalhes sobre como era conhecido, mas já era conhecido antes de recebermos informação nova em 2017. “Desde então temos continuado a trabalhar de forma muito próxima com colegas em Portugal e na Alemanha”, afirmou o mesmo responsável.

O Jornal de Notícias detalha esta quinta-feira que o suspeito alemão está a cumprir pena por um crime violação de uma cidadã da mesma nacionalidade, cometido em Portugal.

Também tem cadastro, na Alemanha, por abuso sexual de crianças do sexo feminino (duas condenações), e em Portugal por crimes contra o património, assaltos em unidades hoteleiras e casas de férias e tráfico de drogas, precisa o matutino.

A polícia britânica começou por formar uma equipa em 2011 para rever toda a informação disponível, abrindo um inquérito formal no ano seguinte, tendo até agora despendido perto de 12 milhões de libras (14 milhões de euros).

A PJ reabriu a investigação em 2013, depois de o caso ter sido arquivado pela Procuradoria Geral da República em 2008, ilibando os três arguidos, os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, e um outro britânico, Robert Murat.

Pais determinados em descobrir a verdade

Os pais de Madeleine McCann manifestaram esta quarta-feira a esperança de encontrar a filha desaparecida em Portugal, “descobrir a verdade e levar os responsáveis à justiça”, na sequência de um apelo público da polícia britânica sobre um novo suspeito na investigação.

Tudo o que sempre quisemos foi encontrá-la, descobrir a verdade e levar os responsáveis à justiça. Nunca deixaremos de ter esperança de encontrar Madeleine viva, mas seja qual for o resultado, precisamos saber, pois precisamos ter paz”, referiram Kate e Gerry McCann, num depoimento publicado esta quarta-feira.

O casal agradece às polícias envolvidas na investigação, que incluem para além da britânica Metropolitan Police a alemã BKA e a portuguesa Polícia Judiciária.

Gostaríamos de agradecer ao público em geral pelo apoio contínuo e incentivar qualquer pessoa que tenha informações diretamente relacionadas ao apelo a entrar em contacto com a polícia”, concluiu o casal McCann.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Continuo a achar que isto é tudo uma grande treta e que os pais deviam ter sido investigados devidamente.

  2. Eu aconselho a PJ que se concentre nos assuntos internos do país como BES,Sócrates,Tancos e corrupção que se passa todos os dias cá no buraco e deixe o caso Maddie para polícias inteligentes.

    • Se fosse consigo, raptarem um filho/a seu/ua num país estrangeiro, durante as férias, também defenderia que a polícia desse país deveria concentrar-se nos “assuntos internos”?!

RESPONDER

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …

Trump propôs "vender" Porto Rico após a passagem do furacão Maria, revela ex-funcionária

Elaine Duke, ex-secretária adjunta de Segurança Interna do presidente dos EUA disse que Donald Trump propôs "alienar" ou "vender" a Comunidade de Porto Rico depois de a ilha ser atingida pelo furação Maria, em 2017. "As …

Catarina Martins atira-se a Rio. Líder do PSD está a fazer "um favor" a Costa no fim dos debates

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez este sábado um duro ataque ao líder do PSD, que acusou de fazer um favor ao primeiro-ministro. Catarina Martins considerou “extraordinário” que o líder do maior partido da oposição …

Fraudes em subsídios europeus atingem 2,3 mil milhões. Dava para salvar a TAP (duas vezes)

Uma investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária (PJ) concluiu que os casos de fraude na obtenção e desvio de fundos públicos, nos últimos dez anos, ascendem a cerca de 2,3 mil milhões de euros. Os …