PCP de volta às negociações. Bloco rejeita bluff e exige mais reuniões com Costa

António Pedro Santos / Lusa

Ameaçou, mas não caiu. O PCP ainda está vivo e oficialmente de volta à mesa das negociações. A comitiva do Bloco de Esquerda esteve esta terça-feira reunida com o primeiro-ministro, em São Bento.

No final de agosto, os comunistas ameaçaram não marcar presença nas reuniões com António Costa sobre o Orçamento do Estado, mas agora estão de volta à mesa das negociações, com um encontro marcado para esta quarta-feira. Já a comitiva do Bloco encontrou-se com o primeiro-ministro nesta terça-feira e deixou um aviso: são precisas mais reuniões com António Costa presente.

Ao que apurou o Observador, Catarina Martins avisou o governante de que são necessárias mais reuniões para que seja possível alcançar um acordo e saiu da reunião desta terça-feira com uma marcada já para o próximo fim de semana. Nessa altura, faltará apenas uma semana para a entrega do OE2021 na Assembleia da República.

Para já, o clima é de turbulência e as negociações “não estão fáceis”. Fonte do partido garantiu ao diário que “não é spin, nem bluff” e que as negociações com o Governo são todas “inconclusivas”.

A mesma fonte referiu que, depois de várias reuniões, a sensação que ficou na equipa negocial do BE é que “há pouca abertura para debater o que é permanente [contratações, por exemplo] e que há mais abertura para as questões extraordinárias, em que o Governo está a tentar adequar as medidas [como o investimento nos equipamentos da saúde] aos fundos comunitários”.

Neste processo, o Governo tem adotado uma “dramatização teatral” e tem tido “duas caras”. Se publicamente “ameaça com a crise política”, nas reuniões com os partidos “não avança com respostas ou as que dá são insuficientes”.

No final de agosto, o PCP alegou razões de agenda para desmarcar a reunião com António Costa, mas volta esta quarta-feira à mesa das negociações, disposto a “melhorar” o Orçamento do Estado.

Os comunistas têm mantido o silêncio e o Governo pouco sabe sobre as pretensões do partido para este OE2021. São esperados mais avanços e passos em frente na reunião agendada para esta quarta-feira.

Já o Bloco de Esquerda estabeleceu linhas vermelhas, entre elas o facto de não concordar com a solução de financiar o Fundo de Resolução através da banca, uma vez que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) está entre os grandes contribuidores e isso acaba por manter a ligação entre o banco e o bolso dos contribuintes, ainda que de forma indireta.

O partido de Catarina Martins exige uma auditoria independente, uma reformulação do Fundo de Resolução e que o Estado abra negociações com a Lone Star para reforçar a sua posição acionista. Mas o Governo não respondeu.

O Novo Banco é um tema sensível neste impasse negocial: o BE não aceita que o Estado injete nem mais um cêntimo no Novo Banco e quer uma auditoria pública ao processo de venda. Mas a nova prestação social provisória também não aproxima os parceiros, que não se entendem quanto à condição de recursos – o Governo quer que seja calculada em função do rendimento do agregado familiar e o BE só admite que seja feita com base no rendimento individual.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto já tem acordo por Kim Min-jae

O FC Porto já chegou a acordo com o Beijing Guoan para a contratação de Kim Min-jae, defesa-central de 24 anos. O sul-coreano é treinado por Paulo Bento na seleção e já andava sob a mira …

Única central nuclear iraniana suspende atividade após situação de emergência

A única central nuclear do Irão registou, este domingo, uma situação de emergência temporária que implicou a suspensão da sua atividade e por motivos ainda inexplicáveis, informou a televisão estatal. Um responsável da empresa elétrica estatal …

Forças Armadas com mais 252 operacionais prontos para apoiar no combate à pandemia

As Forças Armadas têm 252 militares prontos para ajudar no combate à pandemia, dos quais mais de metade para apoiar a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Atualmente, esta é a …

UEFA investiga incidentes discriminatórios no Hungria-Portugal

A UEFA anunciou ter aberto um inquérito para apurar “eventuais incidentes discriminatórios” nos jogos da Hungria, no Euro 2020 de futebol, com Portugal (0-3) e França (1-1), disputados na Arena Puskás, em Budapeste. De acordo com …

Financiamento da TAP travado em Bruxelas

O plano de reestruturação da TAP, que prevê injetar na empresa até 3,72 mil milhões de euros até 2024, continua à espera de uma resposta de Bruxelas. O Governo esperava obter luz verde de Bruxelas em …

Jogos Olímpicos vão poder ter até 10 mil japoneses nas bancadas

As autoridades japonesas decidiram permitir que até 10 mil espetadores possam assistir aos eventos dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 nas bancadas, mesmo reservando o direito de reverter a decisão. Segundo o anúncio dos organizadores, as autoridades …

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão"

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão", um local arqueológico conhecido pelas evidências de rituais e sacrifícios humanos. De acordo com o site Live Science, uma equipa de arqueólogos encontrou cerca de 130 casas no …

Preços das casas não subiam tanto há mais de dois anos

Os preços da habitação registaram uma subida de 2,5% em relação ao mês anterior. Não subiam tanto há mais de dois anos. O preço de venda das casas em Portugal Continental registou um aumento de 2,5% …

Tragédia de Pedrógão pode "repetir-se em vários locais deste país"

Após quatro anos do grande incêndio que vitimou 66 pessoas, a região de Pedrógão Grande está de novo em ponto de combustão. A 17 de junho de 2017 o incêndio de Pedrógão Grande matou 66 …

"Apocalipse dos insetos". Novos dados associam queda de população a barragens

A população de insetos está em declínio, naquilo a que chamam de "Apocalipse dos insetos". Um novo estudo associa este problema às barragens. Os insetos são o grupo de animais mais numeroso do planeta. Existem cerca …