Há pontos de contacto e linhas vermelhas na relação amor-ódio que desenha o futuro do OE2021

O PCP foge por entre os dedos, o Bloco de Esquerda está cheio de dúvidas e o PSD é o terceiro interveniente à espera de intervir. A viabilização do Orçamento do Estado para 2021 é uma incógnita cheia de juras de amor e alguns pés atrás.

A geringonça já não é o que era e a versão 2.0 está longe no horizonte. Apesar de todos os “senão” que se intrometem no caminho e atrapalham a viabilização tranquila do documento, ainda há pontos de contacto entre as visões dos ex-parceiros.

Este é o caso do subsídio de desemprego. Segundo o Expresso, o Bloco de Esquerda e o PCP estão alinhados na redução do tempo de descontos necessário para ter acesso ao apoio e querem ambos retomar os valores da lei de 2009, que definiam o salário mínimo nacional (SMN) como limite mínimo atribuível.

Não se conhecem grandes detalhes da discussão do Orçamento Suplementar, mas Ana Catarina Mendes já admitiu que é possível haver avanços nesta matéria.

Outro ponto de contacto entre o Governo e o Bloco de Esquerda é a criação da nova prestação social de cidadania, uma prestação transitória, provavelmente por dois anos, para todos os cidadãos que, durante a pandemia, não tiveram acesso a apoios. Os pormenores ficam por alinhavar, nomeadamente a partir de que rendimento o apoio será atribuído.

Uma outra medida que o Governo aceita na negociação das alterações ao código de trabalho é a garantia de que os trabalhadores contratados em outsourcing serão abrangidos pelos contratos coletivos de trabalho da respetiva empresa, o que garantirá direitos laborais e salariais que os precários não têm até hoje.

O matutino avança ainda que, neste campo, irá também avançar uma alteração ao regime de teletrabalho e alterações que abranjam os trabalhadores das plataformas digitais.

O salário mínimo nacional não une, mas também não separa. O plano do Governo traça um aumento de 150 euros até 2023 (35 euros este ano e os restantes aumentos na ordem dos 40 euros). Acontece que, face à pandemia, o Executivo avisou que o aumento não pode ser tão avultado – ora, a bandeira vermelha hasteou e o BE não gostou.

Depois de deixar claro que seria muito mau sinal que os aumentos definidos deixassem de ser “compassados”, o partido de Catarina Martins estabeleceu um mínimo: 35 euros. O Governo de António Costa ainda não disse que sim, mas também não disse que não.

Linhas vermelhas

Um dos temas mais sensíveis a marcar a atualidade deste verão marca também as negociações do Orçamento do Estado para 2021. Chama-se Novo Banco e veio para agitar as águas.

O Bloco de Esquerda exige que o Governo não injete nem mais um euro; a saída do presidente da instituição; do presidente do Fundo de Resolução; e ainda uma nova auditoria, feita por uma comissão pública de organismos do Estado. Desprovido de apoio parlamentar, o Governo pediu aos bancos que fizessem um empréstimo ao Fundo de Resolução, para que o dinheiro chegue por outra via.

O que outrora foi uma reivindicação, passa agora a ser uma intransigência: aumentar as indemnizações por despedimento e os dias de férias ao que existia antes da troika é uma linha vermelha para o BE, ao que o Governo contra-ataca, afirmando que se trata de uma matéria intocável por ter sido negociada com as instituições europeias.

Por último, na sequência da crise provocada pela pandemia, o Bloco exige que o Governo proíba as empresas com lucros e que recebem apoios estatais de fazer despedimentos no próximo ano. Mas o Governo diz que isso não é possível, dado que a regra teria de se impor tendo em conta as últimas contas aprovadas destas empresas, as de 2019.

A ordem de trabalhos é intensa: há tempestades sem fim à vista, incógnitas à espera de uma resolução, uma crise política a evitar e um Orçamento do Estado para viabilizar.

  LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

No Japão, o suicídio entre crianças atingiu um número recorde

Segundo um relatório divulgado pelas autoridades japonesas, o receio de uma infeção pelo novo coronavírus foi a justificação mais invocada por crianças e jovens para faltarem às aulas durante um longo período de tempo. Durante o …

Com uma nova subida de preços na segunda-feira, portugueses correm às bombas

Com o anúncio do Governo da redução do ISP, e um possível aumento do preço dos combustíveis já na próxima semana, os portugueses estão a aproveitar o fim-de-semana para abastecer. Na sexta-feira, o Governo anunciou a …

O candidato às eleições presidenciais das Filipinas Ferdinand Marcos Jr.

Ferdinand-Duterte: Eleições filipinas podem pôr duas dinastias frente-a-frente (ou lado a lado)

Ferdinand Marcos Jr. é filho de um antigo ditador filipino. Agora é candidato às eleições presidenciais e poderá enfrentar a filha de Rodrigo Duterte, Sara, ou até aliar-se a ela. Ainda faltam mais de seis meses …

Recuperados da covid-19 vão poder tomar segunda dose se for preciso para viajar

A diretora-geral da Saúde revelou, este sábado, que os recuperados da covid-19 vão agora poder tomar uma segunda dose da vacina, caso seja preciso para poderem viajar. Esta semana, o Jornal de Notícias tinha avançado que …

Líder do PCP diz que problemas do país "não se resolvem com dramatizações"

O secretário-geral do PCP defendeu, este sábado, que os problemas do país "não se resolvem com dramatizações ou com o agigantar de dificuldades sobre o futuro", numa crítica ao Governo. Num discurso de quase 30 minutos …

Marcelo fez o que podia para prevenir crise política. Agora, fica à espera do diálogo

O Presidente da República transmitiu, este sábado, que fez em público e privado o que podia para prevenir junto dos partidos uma crise política e afirmou que espera diálogo sobre o Orçamento do Estado nos …

Candidato do Chega detido por tentativa de homicídio de família sueca

O suspeito da tentativa de homicídio de uma família sueca em Moura, Beja, foi candidato do Chega à freguesia de Póvoa de São Miguel nas últimas eleições autárquicas. O líder do partido já condenou este …

A judoca Bárbara Timo

Judoca Bárbara Timo conquista ouro nos -63kg no Grand Slam de Paris

A judoca portuguesa Bárbara Timo conquistou, este sábado, a medalha de ouro no primeiro dia do Grand Slam de Paris, na sua estreia na categoria -63 kg em provas do circuito mundial. Bárbara Timo, de 30 …

Afinal, o início do Universo pode nunca ter realmente existido

Investigador português da Universidade de Liverpool partiu da teoria dos conjuntos causais para pôr em causa alguns dos conceitos mais importantes na complexa evolução do Universo. A ideia de que o nosso universo foi criado através …

Exoplaneta gigante conseguiu sobreviver à morte da sua estrela

Cientistas encontraram um exoplaneta gigante que parece ter conseguido sobreviver à morte da sua estrela, orbitando neste momento uma anã branca. As anãs brancas são o processo final de estrelas e chegam a ser tão densas …