PCP admite negociar Orçamento com PS, mas volta a rejeitar acordo de legislatura

Rodrigo Antunes / Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O PCP admitiu negociar o Orçamento do Estado para 2020 com o PS, mas rejeitou firmar qualquer acordo de legislatura, seja este oral ou escrito.

A posição dos comunistas, esta quarta-feira apresentada ao primeiro-ministro António Costa, está em linha com a apresentada nesta terça-feira ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa: PCP vai negociar medida a medida, rejeitando assinar um acordo, tal como aconteceu há quatro anos.

O PCP fez saber que “estão reunidas todas as condições para que PS possa formar o Governo e iniciar a governação” e que o partido “revelou disponibilidade para fazermos avaliação e apreciação conjunta de matérias que exijam intervenção parlamentar”, caso dos Orçamentos do Estado, disse António Costa à saída do encontro, que durou cerca de uma hora e meia.

Segundo António Costa, haverá uma “apreciação conjunta de matérias que exijam intervenção parlamentar” e essa “disponibilidade para fazer a apreciação conjunta desde o Orçamento do Estado e de outras medidas”. “Seguramente vai haver trabalho conjunto com o PCP, já para o Orçamento de Estado” do próximo ano, assegurou ainda.

Costa disse ainda que o facto de não haver papel com PCP não põe em causa um eventual acordo com Bloco. “Há quatro anos os acordos eram todos diferentes (…) Cada partido coloca a forma que entende”, recordou.

O líder comunista, Jerónimo de Sousa, assegurou, por sua vez, que o apoio do PCP depende das “opções do PS”. “A estabilidade de um Governo depende sempre das políticas que executa” e o PS conhece o programa do PCP, que assenta numa “política patriótica e de esquerda”.

PEV disponível para negociações prévias

Antes do PCP, António Costa reuniu-se com o partido Os Verdes. À saída do encontro, o primeiro-ministro destacou a disponibilidade do PEV para proceder a apreciações prévias conjuntas em matérias como orçamentos ou moções de censura, embora afastem a assinatura de um documento conjunto de legislatura, como em 2015.

“Desde já ficou indiciada aqui a ideia de mantermos à prática de proceder a apreciações conjuntas prévias em propostas de Orçamento, eventuais moções de censura ou de rejeição de programas de Governo. Isto, além do trabalho que se possa desenvolver em conjunto sobre matérias em que existam possibilidades de convergências”, afirmou o secretário-geral do PS, tendo ao seu lado o deputado do PEV José Luís Ferreira.

De acordo com o líder do PS, o PEV definiu um conjunto de prioridades que correspondem também a prioridades do PS, embora possam não ser necessariamente as mesmas medidas”. “Mas isso é o trabalho que temos de fazer no dia-a-dia”, insistiu António Costa.

Perante os jornalistas, o secretário-geral do PS procurou desdramatizar o facto de o PEV, ao contrário de 2015, não pretender agora repetir a assinatura de uma declaração conjunta com o PS, com orientações políticas para toda a legislatura.

O líder socialista preferiu antes salientar um ponto de consenso: “Registei que o PEV, tal como o PS, faz uma avaliação globalmente positiva daquilo que foi a colaboração conjunta na legislatura anterior”. “Nesta reunião, foram identificados pontos que o PEV considera que seriam importantes para dar expressão e continuidade na próxima legislatura”.

António Costa está agora reunido com o Bloco de Esquerda. No encontro desta terça-feira com Marcelo, recorde-se, os bloquistas mostraram-se disponíveis para firmar um acordo ou para avaliar medida a medida, deixando todos os cenários em aberto.

Catarina Martins explicou, contudo, que preferia firmar um acordo escrito, alegando que o documento ajudará a levar a cabo uma governação estável.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …

Morreu o ator Tozé Martinho

O ator António José Bastos de Oliveira Martinho, mais conhecido como Tozé Martinho, morreu este domingo aos 72 anos. Tozé Martinho morreu este domingo, aos 72 anos. O ator foi levado para o Hospital de Cascais, …

NASA já tem um preço para a próxima alunagem

O responsável pelos voos tripulados da NASA, Doug Loverro, revelou esta semana que a agência espacial vai precisar de  35 mil milhões de dólares nos próximos quatro anos para conseguir voltar a pisar a Lua …

Covid-19: FMI admite que crescimento mundial desça para 3,1% este ano

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional admitiu este domingo que a previsão de 3,3% para o crescimento da economia mundial possa descer 0,1 ou 0,2 pontos percentuais devido à propagação do coronavírus. "Por enquanto, a nossa …

Próximo Orçamento tem de começar a ser apresentado em abril (mas Centeno não o fará)

As novas regras de desenho de orçamentos vão ser novamente adiadas, avança este domingo o semanário Expresso. A equipa das Finanças já está concentrada no próximo Orçamento do Estado. No entanto, apesar de haver uma lei …

Exército do Canadá quer saia da farda mais curta para atrair mulheres

Para aumentar o alistamento de mulheres, o exército do Canadá está a considerar fazer alterações à farda, encurtando as saias, e referir-se às medalhas como "bling", palavra em inglês usada para se referir acessórios caros …