Livre só aceita casamento com toda a esquerda. PAN disponível para “aprofundar uma relação com o PS”

Manuel de Almeida / Lusa

António Costa começou nesta quarta-feira a primeira ronda negocial com os potenciais aliados do PS para uma eventual geringonça 2.0. Livre e PAN foram os primeiros a ser ouvidos.

O primeiro-ministro António Costa, já indigitado por Marcelo Rebelo de Sousa, iniciou um longo dia de conversações com Livre, PAN, PEV, PCP e Bloco de Esquerda, para avaliar as possibilidades para a formação de um novo modelo governativo.

A maratona começou na sede do Livre, onde o partido já se mostrou disponível para acordo, mas apenas se toda a esquerda entrar.

“O Livre tem todo o interesse em contactar e falar com todos os partidos políticos com uma ótica democrática. Neste exato momento, não temos interesse numa convergência bilateral com nenhum, mas consideramos absolutamente necessário que haja uma continuação de uma convergência e defendemos e estamos disponíveis para participar numa união à esquerda que seja multipartidária”, disse a primeira deputada eleita pelo Livre, Joacine Katar Moreira, à saída da reunião, citada pelo ECO.

António Costa disse que “há campo de trabalho” para um acordo com o Livre. Caso não haja acordo multilateral, frisa que irá “trabalhar relativamente a cada uma das iniciativas”.

O primeiro-ministro considerou ainda que os dois partidos encontraram áreas de convergência, nomeadamente na Lei da nacionalidade, na preparação para a próxima presidência da União Europeia e no Green New Deal.

O Livre já garantiu que não vai apresentar uma moção de rejeição ao programa do Governo. “No ato eleitoral os portugueses não elegeram o executivo de 2019 a 2021”, explicou Joacine Katar Moreira.

Numa tentativa de criar uma geringonça com os cinco partidos à esquerda, Costa reuniu-se depois com o PAN, na sede do partido. À saída do encontro, o deputado André Silva repetiu a ideia de que o PAN está “disponível para aprofundar uma relação com o PS em apoios pontuais”.

Vincando que foi apenas “uma primeira reunião”, André Silva revelou que “na próxima semana”, as negociações vão prosseguir para ver se há “possibilidades para alargar estes entendimentos”.

O líder do PAN reforçou ainda que o mais “importante” para o seu partido é “fazer avançar” as suas “propostas e causas e que exista estabilidade governativa“.

Depois de André Silva falar à comunicação social, António Costa sustentou que há “pontos de convergência” com o PAN, repetindo a ideia da importância de “haver estabilidade”, seja com acordo ou sem acordo formal entre partidos.

“A forma não é a questão de fundo”, constatou Costa, salientando que “o que é mais importante é primeiro saber e confirmar que há condições para iniciar a governação”.

Ainda nesta quarta-feira, António Costa vai reunir-se com Os Verdes pelas 14 horas e com o PCP às 16 horas. O último encontro é com o Bloco de Esquerda pelas 18 horas.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. É tão estranho… o kostinha vai reunir com todos os partidos da esquerda, mas nem fala em ter qualquer contacto com os outros partidos que têm representação parlamentar. Porque será??? Fazem assim tanta moça às directrizes esquerdistas??? Não estamos numa democracia? Pois. Parece mais estarmos numa ditadura de esquerda, não???

  2. Caso os srs. das “esquerdas democráticas” não se entendam, há sempre a possibilidade de um governo de iniciativa presidencial. É uma figura prevista na CRP e que no caso de muitos problemas na formação de governo e na aprovação do Programa de Governo, o PR pode lançar mão para ultrapassar quaisquer constrangimentos…

  3. O importante é haver um governo estável para mais uma legislatura. O PS, embora sem maioria, ficou numa posição confortável, para diferentes acordos parlamentares, umas vezes à esquerda, outras vezes com o PSD…E porque não chegarem todos a acordo, na maioria das medidas que vão ao encontro do bem estar das pessoas e Famílias?

RESPONDER

Mais seis mortes e 232 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, nesta segunda-feira, mais seis mortes por covid-19 e mais 232 novos casos, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), …

Quebras no turismo triplicam desemprego no Algarve

O desemprego no Algarve aumentou mais de 200% em maio para quase 28 mil desempregados, atingindo sobretudo o setor da hotelaria, que desespera pela chegada de turistas para atenuar o "golpe" de quase três meses …

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …

Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos. Se tudo correr como planeado, …