Parlamento chumba audição de António Costa e Silva

José Sena Goulão / Lusa

O economista António Costa e Silva

António Costa e Silva, CEO da Partex e o nome escolhido pelo primeiro-ministro para delinear o plano de recuperação económica para o país no pós-covid-19 não vai ser ouvido pelo Parlamento.

De acordo com o Jornal Económico, a audição de António Costa e Silva foi chumbada pelo Parlamento. A favor da audição votaram a Iniciativa Liberal e o CDS. O PCP e o Bloco de Esquerda abstiveram-se, enquanto o PS e o PSD chumbou o requerimento apresentado pela Iniciativa Liberal.

A Iniciativa Liberal queria ouvir António Costa e Silva, tendo apresentado um requerimento numa audição conjunta das comissões de Orçamento e Finanças e Economia, solicitando a sua presença no Parlamento.

No entanto, o requerimento da Iniciativa Liberal foi chumbado esta tarde, na Comissão de Orçamento e Finanças, no pós-plenário.

O primeiro-ministro convidou o gestor da petrolífera Partex António Costa e Silva para negociar o plano de retoma da economia com ministros e participar igualmente em reuniões com parceiros sociais e partidos políticos.

O Bloco de Esquerda e o CDS-PP rejeitaram qualquer negociação com uma espécie de “paraministro”. O PAN manifestou-se indisponível para debater o plano de recuperação da economia com António Costa e Silva, que descreve como “um homem do petronegócio” e que “inviabiliza” o cumprimento do programa de Governo sobre alterações climáticas.

O líder do PSD, Rui Rio, disse que não é da sua conta quem é que o Governo chama para colaborar na elaboração do plano de recuperação da economia, mas avisou que só debate com ministros.

Já Joacine Katar Moreira considerou que o primeiro-ministro está a “voltar aos ‘tempos áureos’” dos “grandes investimentos” em combustíveis fósseis, devido à escolha de António Costa e Silva para conduzir um estudo sobre a recuperação da economia

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.