Pandemia não dá tréguas: EUA teve mais mortes diárias do que no 11 de setembro. Brasil regista 1º caso de reinfeção

Fernando Bizerra / Lusa

Apesar de a vacina estar próxima de ser viabilizada em vários países do mundo, a covid-19 não tem dado tréguas. Nos EUA o número de casos continua elevado, no Brasil registou-se o primeiro caso de reinfeção, na França as medidas apertam até janeiro e na Suécia o caos está instalado nos hospitais.

Quando os Estados Unidos parecem prestes a lançar uma vacina anti-covid-19, os números tornaram-se ainda mais sombrios, com mais de 3.000 mortes num único dia, superior aos  do “11 de Setembro”, noticia a AP.

Na realidade, os EUA contabilizaram 3.202 mortes provocadas pela doença nas últimas 24 horas, elevando o total para 292.091 óbitos, de acordo com os números contabilizados pela instituição norte-americana.

Os EUA registaram ainda 210.887 novas infeções, acumulando mais de 15,5 milhões de casos desde o início da pandemia, sendo o país com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus SARS-Cov-2.

A crise em todo o país está a levar os centros médicos a uma situação de rotura, deixando funcionários e profissionais de saúde pública exaustos e atormentados, entre o choro e o pesadelo.

Os Estados Unidos registaram 3.124 mortes na quarta-feira, o maior total num único dia desde a pandemia, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

O número de mortes na quarta-feira eclipsou as cifras de mortes de norte-americanos no “Dia D”, da invasão da Normandia durante a Segunda Guerra Mundial: 2.500, entre cerca de 4.400 aliados mortos. E superou também o número de vítimas em 11 de setembro de 2001: 2.977.

Um painel consultivo da Administração norte-americana endossou na quinta-feira o uso generalizado da vacina covid-19 da Pfizer para ajudar a vencer o surto.

Dependendo da rapidez na aprovação da recomendação do painel pela Food and Drug Administration (FDA), as vacinas podem começar a ser administradas no prazo de alguns dias, inaugurando a maior campanha de vacinação da história dos Estados Unidos.

Brasil com 1º caso de reinfeção

O Governo brasileiro confirmou esta ontem o primeiro caso de reinfeção pelo coronavírus. Trata-se de uma mulher, de 37 anos, residente na capital do estado do Rio Grande do Norte, Natal, e que trabalha na área da saúde.

Em comunicado, a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde do Brasil informou que recebeu um relatório do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo da Fundação Oswaldo (Fiocruz) que continha os resultados laboratoriais de duas amostras clínicas de um caso suspeito de reinfeção pelo novo coronavírus.

Conforme critérios estabelecidos numa nota técnica, o Governo brasileiro frisou que “esses resultados laboratoriais permitem confirmar o primeiro caso de reinfeção no Brasil”. A paciente teve a doença detetada em junho, curou-se, e teve resultado positivo novamente em outubro, 116 dias depois do primeiro diagnóstico.

“As análises realizadas permitem confirmar a reinfeção pelo vírus SARS-CoV-2, após sequenciamento do genoma completo viral que identificou duas linhagens distintas“, apontou o Ministério da Saúde.

As autoridades brasileiras afirmaram que estão a procurar “o mais rápido possível a vacina confiável, segura e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para que todos os brasileiros que desejarem possam ser imunizados”.

França aperta medidas

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou que a partir de 15 de dezembro entra em vigor no país um recolher obrigatório “rigoroso” entre as 20h00 e as 6h00, que vigorará também durante o Ano Novo.

“A melhoria nos números estagnou na última semana. O número de novas contaminações não diminui e tem mesmo aumentado ligeiramente nos últimos dias. O jogo está longe de estar ganho”, afirmou Jean Castex durante uma conferência de imprensa em que fez o ponto de situação do vírus no país.

Assim, ao contrário do que estava previsto, e apesar de deixar de ser necessário apresentar uma justificação durante o dia, a partir de 15 de dezembro será imposto um novo recolher obrigatório com muito poucas exceções.

“A partir de terça-feira, passaremos a uma nova etapa, mas as regras serão mais estritas. O recolher obrigatório vai começar às 20:00 até às 06:00, será rigoroso e muito controlado com poucas possibilidades de exceções e vai estar em vigor no 31 de dezembro”, anunciou.

Este recolher obrigatório não vai permitir a deslocação entre regiões durante a noite. As exceções possíveis são o trabalho noturno, auxílio a pessoa em situação frágil e deslocações ao hospital ou farmácia.

O recolher obrigatório apenas vai ser levantado na noite de 24 de dezembro. “O Natal ocupa um lugar à parte nas nossas vidas e nas nossas tradições. Nós autorizamos as deslocações nessa noite, mas tendo em conta a regra das seis pessoas por casa”, disse o primeiro-ministro.

Ainda ao contrário do que estava previsto, cinemas, teatros e museus não vão reabrir até dia 7 de janeiro. Já os restaurantes e bares vão continuar fechados até 20 de janeiro.

Suécia em situação “muito grave”

A Suécia, que adotou uma estratégia mais distendida contra o coronavírus que os restantes países nórdicos, tem registado nos últimos dias um elevado número de infeções e de mortes.

“A situação é muito grave, há muitos casos em todo o país”, admitiu em conferência de imprensa Karin Tegmark Wisell, chefe de departamento da Agência de saúde pública (FHM), apesar de sublinhar que a subida tem diminuído nos últimos dias.

Das 21 regiões suecas, oito reforçaram o pessoal médico e apesar de nenhuma estar em emergência extrema, aguarda-se um agravamento da situação, segundo dados da direção-geral de Assuntos sociais.

As autoridades regionais de Estocolmo tinham alertado na quarta-feira que estavam no limite da capacidade nas Unidades de Cuidados Intensivos e que necessitavam de reforços, mas uma responsável dos Assuntos sociais garantiu hoje que ainda existe 22% de capacidade disponível em todo o país e que podem disponibilizar mais meios se necessário.

A Suécia tem sido o país da Escandinávia mais afetado, apesar de permanecer longe de países como Espanha, Itália, França ou Reino Unido. A sua taxa de mortalidade de 71,65 por 100.000 habitantes é cinco vezes superior à da Dinamarca e dez em comparação com Noruega e Finlândia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …

Milhares de pessoas manifestam-se na Austrália contra o confinamento

Milhares de australianos manifestaram-se, este sábado, em várias cidades do país contra as restrições impostas pelo Governo para controlar o aumento de casos de covid-19. Em Sidney, cerca de mil manifestantes protestaram contra o confinamento decretado …

Há 406 farmácias com testes comparticipados pelo Estado

Há 406 farmácias de 104 laboratórios em Portugal continental com testes comparticipados pelo Estado. Saiba quais. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) atualizou recentemente a lista das farmácias e laboratórios que disponibilizam testes …

Há 33 cursos com emprego garantido. Abandono no Ensino Superior aumentou

Este ano, há 30 licenciaturas e três mestrados integrados sem recém-diplomados inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional. Segundo o Observador, o número total (33) é inferior ao de 2020 e de 2019, quando foram …

Chegada de emigrantes obriga autarcas do Interior a apertar as regras

Os autarcas do Interior do país, sobretudo de regiões onde a variante Delta ainda não se impôs e o número de novos casos de covid-19 não limita o quotidiano das populações, estão preocupados com o …

Jovens com menos de 20 anos vacinados numa "happy hour" em Lisboa

Alguns jovens com menos de 20 anos foram vacinados no centro de vacinação do Altice Arena, em Lisboa, depois de terem sido informados que havia "sobras". Task force já negou essa explicação. A situação foi denunciada, …

John Textor diz que reação da SAD do Benfica é "cómica"

O empresário norte-americano que chegou a acordo com o "rei dos frangos" para comprar 25% da Benfica SAD considera que a reação à sua aproximação é "cómica". Este mês, a Benfica SAD comunicou à Comissão de …