Pais sem apoio podem perder emprego ou ter de abandonar filhos em casa

A Confederação Nacional de Associações de Pais defende que o governo tem de prolongar apoios durante as férias da Páscoa, senão muitos pais terão de escolher entre deixar os filhos sozinhos em casa ou arriscar-se a perder o emprego.

“O Governo tem de perceber que os pais estavam preparados para as férias da Páscoa mas não estavam preparados para a pandemia. Neste momento, não existem ATLs abertos nem os avós podem receber as crianças. Se o governo não prorrogar o diploma as famílias terão de ir trabalhar e abandonar os filhos em casa, o que é crime”, disse hoje à Lusa o presidente da Confederação Nacional de Associações de Pais (Confap), Jorge Ascensão.

Há cerca de duas semanas o Governo anunciou várias medidas de apoio às famílias por causa da pandemia de covid-19, entre as quais um plano de apoio aos trabalhadores com filhos até aos 12 anos que tivessem de ficar em casa, uma vez que todas as escolas seriam encerradas.

Os trabalhadores puderam ficar a prestar apoio aos filhos – com um corte no salário – não sendo marcadas faltas ao trabalho. No entanto, o apoio termina na sexta-feira, porque na semana seguinte já são férias da Páscoa, prejudicando “milhares de famílias”, disse Jorge Ascensão.

Os encarregados de educação lembram que a situação que as famílias estão a viver se mantém inalterada e por isso pedem a prorrogação do decreto-lei que veio atribuir alguma segurança aos trabalhadores.

Segundo o presidente da Confap, a situação está a preocupar “milhares de famílias”, havendo algumas que, no desespero, já pedem soluções menos vantajosas, como ter apenas a garantia de que as faltas ao trabalho são justificadas e que podem recorrer ao regime geral de apoio à família.

“Quem decide sobre esta matéria é o primeiro-ministro ou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a quem já enviámos por escrito as nossas preocupações”, acrescentou, sublinhando que no entender na Confap a solução deve passar por prorrogar o decreto-lei que definiu os direitos neste período de exceção.

A Confap pediu também ao Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que apresentasse esta preocupação na reunião de Conselho de Ministros.

O presidente da confederação diz que tem sido contactado por muitos pais que estão angustiados com a situação e reitera que “deixar os filhos sozinhos em casa para ir trabalhar é abandono. É crime”.

As escolas de todo o país, desde creches a estabelecimentos de ensino superior, estão encerradas desde a segunda-feira da semana passada, estando mais de dois milhões de crianças e jovens em casa.

Portugal regista 60 mortes devido à covid-19, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Dos infetados, 191 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 2 de abril.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O estado devia subir os abonos das crianças ja que estam em casa e os pais nao podem trabalhar ja era uma ajuda .

    E pais que estejam desempregados com filhos em casa tem algum direitos?

  2. Pois, o que este governo devia garantir era que toda a gente tivesse as mesmas regalias e estas fossem as melhores que o país podia oferecer. Julgo que não é isto que está a acontecer. Vejamos:

    1- um funcionário público de um qualquer serviço que encerrou logo ao primeiro alarme (bibliotecas, museus, postos de turismo, piscinas municipais, etc, etc) foram para casa a receber 100%
    2- um trabalhador por conta de outrem, foi para casa cuidar dos filhos, a receber 66%
    3- um trabalhador por conta própria, foi para casa cuidar dos filhos, a receber 33%
    4- um patrão de uma micro empresa (em que grande parte delas apenas factura o suficiente para pagar despesas – onde se incluem salários – e não apresenta qualquer lucro) se tiver de ir para casa cuidar dos filhos apenas receberá um apoio do estado de 33% e ainda terá de pagar dos eu bolso 33% a cada funcionário que vá para casa.

    Seria bom que todos tivessem o mesmo.

    • O Costa gosta de falar mal (num tom que envergonha os portugueses) dos políticos de outros países, exigindo solidariedade, mas depois esquece-se de ser solidário dentro do país que ele próprio governa.
      Costa, antes de falares dos outros, num tom que envergonha o povo que representas e certamente só criará mal-estar e dificuldades acrescidas, pensa em aplicar no país que governas aquilo que apregoas lá fora!

RESPONDER

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …

Há mais 19 mortos em Portugal. Número de casos confirmados perto dos 6.000

Portugal registou, este domingo, mais 19 mortes devido ao surto de covid-19. O número de casos confirmados é de 5.962, mais 792 em relação aos números de sábado. A Direção-Geral de Saúde revelou este domingo o …